Lixo e água



Através de pequenas grandes coisas consegue-se perceber o quanto o poder político se preocupa com a sua principal função: servir os cidadãos.
Uma destas coisas é a recolha de lixo, a outra é o pagamento do consumo de água.
Ambas são serviços prestados pela Câmara Municipal da Ribeira Grande, mesmo que uma (?) tenha passado para o poleiro da empresa municipal Ribeira Grande+.

Começemos pelo lixo.

Por iniciativa da empresa EIRSU - Empresa Intermunicipal de Resíduos Sólidos e Urbanos da Ilha de S.Miguel, criada pela CM da Ribeira Grande e pela CM de Lagoa, a recolha de resíduos sólidos urbanos (o dito lixo) passou a efectuar-se, somente, duas vezes por semana, quando, anteriormente, a recolha ocorria três vezes por semana.
Estranha-se tal medida. Ainda mais numa altura em que se promove a educação para o respeito pelo ambiente, que se educam as crianças e jovens a colocar a reciclagem na reciclagem e o lixo para o lixo e não para a grota ou para a ribeira.
Agora, o camião da recolha do lixo passa à 2ª feira e à 6ª feira, enquanto anteriormente passava às 2ª, 4ª e 6ª feiras. Na prática, isto quer dizer que quem fizer lixo, por exemplo, ao jantar de 2ª feira, fica com o lixo em casa a esperar por 6ª feira. Ou, pior ainda, quem se esquecer ou não puder colocar o lixo na 2ª feira, fica uma semana com o lixo em casa. Esperemos que o lixo não seja de cheirar muito mal!

Passemos ao pagamento do consumo de água.

A Camâra Municipal deixou de realizar o pagamento da água porta-a-porta. Claro que agora podemos pagar por multibanco, transferência bancária, etc., mas e os nossos idosos que não sabem ler nem escrever ou que são/estão doentes? Conheço um idoso que para pagar 5€ de consumo de água por mês tem de se deslocar à Maia ou à Ribeira Grande, ou então tem de se deslocar à carrinha dos CTT que estaciona no Outeiro. E as pessoas que não se podem deslocar ao Outeiro?
Assisti, na passada 6ª feira, ao triste espectáculo de ver velhinhas com dificuldade em andar a irem de encontro à carrinha dos CTT e a fazerem fila para pagar a água.

Estes dois exemplos são bem o espelho da diminuição da qualidade de vida dos portoformosenes. O grande paradoxo é o de os responsáveis por estas situações deverem ser os primeiros a ter como prioridade o bem-estar das nossas gentes.

Comentários

aguia disse…
Afinal o Porto Formoso não é tão atrazado como por aí se diz.
O facto de ter visto hoje o telejornal da RTP-A fez-me recordar que temos dois professores universitários nascidos no Porto Formoso.
A Dra. Elisabete Raposo filha da senhora Leopoldina e do senhor José Raposo e o Dr. João Teixeira filho da senhora Lurdes Casinha e do mestre João Teixeira.
A primeira é directora do departamento de matemática da Universidade dos Açores e o segundo do departamento de gestão do mesmo estabelecimento.
Para quem quiser saber mais pormenores aqui vão as suas páginas pessoais.
http://www.uac.pt/~efreire
http://www.deg.uac.pt/~joaot
Eh pá evoluam!!
Há anos que no continente as facturas da água/lixo chegam ás casas dos consumidores via CTT, e toda a gente as pagam ou por transferência bancária ou pelos outros modos de pagamento.

Os idosos (e outros) tem de se acostumar, se assim se pode dizer.

"Mudam-se os tempos mudam-se as vontades" já dizia o outro.
O Regedor disse…
A minha opinião é que se deviam incluir os novos sistemas de pagamentos, mas também manter os sistemas actuais (porta-a-porta).

Só percebe isso quem conhece a realidade local. Passo, a descrever:
bastantes pessoas de idade avançada, analfabetos totais ou parciais, sem conhecimentos ao nível de bancos ou multibancos, com sérias dificuldades de deslocação.

O que fazemos com estas pessoas? Como pagam as suas contas?
Não devia a câmara assegurar qualidade de vida a essas pessoas facultando-lhes formas de pagamento facilitadas?

Ou essas pessoas que se lixem?

E quanto à recolha do lixo apenas duas vezes por semana??

Isto é desprezar as pessoas do Porto Formoso à custa do argumento de poupar no orçamento camarário.
Poupem antes nas festas de "violas e brasileiras".

Cumprimentos
Concordo plenamente com o Regedor.
De facto, muitas pessoas de idade avançada com poucas qualificações andam "à nora" com o novo sistema de pagamento da água. A verdade é que para mim e para pessoas que utilizam o MB quase diariamente e, não sentem qualquer tipo de constrangimento com a sua utilização, entendem essa medida como boa...
Quando toca a levar os "velhos" a passear para angariar mais votos é um tal pensar nos idosos, mas quando se trata de resolver questões práticas do dia-a-dia, os "velhos" não têm validade nenhuma. Tenham juízo, meus senhores.
Quanto ao lixo, a lógica é toda ela diminuir a despesa nem que seja à custa do sacrifício dos mais elementares serviços prestados às populações, com uma efectiva diminuição da qualidade de vida das mesmas.
E ainda por cima as Autarquias dos Açores e da Madeira recebem uma majoração de 30% em relação às Autarquias do continente.
Exemplo: duas câmaras nas mesmas condições, uma no continente outra nos Açores, se o que vêm do Orçamento de Estado for de, por exemplo, 10 milhões de euros, a do continente recebe esse valor e a dos Açores recebe 10 milhões + 30% o que dá 13 milhões de euros...
Acabem com os desperdícios e as despesas supérfluas.

Um bem haja a todos
acabarcommeiasverdades.blogspot.com
JASRAPOSO disse…
Estamos no início da Primavera. É a altura ideal para se iniciarem as obras do parque de campismo de modo a estar pronto no Verão.

A par disso, não há maneira de ver o início da segunda fase da Ribeira do Lugar. A zona está numa degradação completa e ninguém parece ligar meio a isso.

A Câmara Municipal, salvo raras exepções, continua de costas viradas para o Porto Formoso ao não fazer sentir junto do Governo Regional a necessidade destas duas obras.
aguia disse…
A placa do caminho do sr. Amâncio junto à Fábrica do Chá não está lá. Foi retirado por causa das obras das Scuts ou foi roubada?
Silva disse…
“O Lixo e o Mau Habito dos Utentes”

Com os tempos que correm e a vida que nós todos levamos, não é fácil gerir todo o tempo que nos resta. Também as empresas, fazem tudo por tudo para serem rendáveis, os seus projectos, pois caso contrario vão à falência. Pois quanto ao levantamento do lixo ser só duas vezes por semana na freguesia é muito pouco, principalmente para a restauração mas foi o estudo, que foi feito, que deu, sendo o suficiente. Há lixo doméstico que não pode esperar muito tempo. Mas hoje, há os sacos de plástico próprios, depois de bem fechados, e postos dentro. do contentor não tem problema algum. Foi para isso que o município investiu muito dinheiro, dando a cada utente, um contentor que sabe Deus o que muitos, estarão a fazer com eles?.... , Não é ver como vejo sacos há porta, como os que aparecem na imagem, o que só revela um mau civismo, porque o contentor foi entregue para este fim, sei que provavelmente não caberia lá todo o lixo, mas devia constar ao lado os restantes. Há utentes mesmo com os dois dias por semana não o fazem, depois vem tudo de uma só vez!..... O maior mal é eu pagar o metro cubico de água e a taxa do lixo igual em todo o concelho em geral, e depois sou tratado de modo diferente, supõe eu, que na cidade do concelho, o lixo não é tratado da mesma forma, não sei se será diário. Aqui é que temos a discriminação!....


Quanto aos mais idosos têem de se adaptar aos tempos modernos, supõe eu, que quase todos recebem a sua pequena pensão, ou “reforma”, e na grande maioria têem conta no Banco, o que é melhor mesmo, para eles é fazer a transferencia bancaria para pagamentos de água, “telefone cuidado” e luz. Há que evoluir e acompanhar, a evolução dos tempos, que são estes em que vivemos, que tudo nos é facilitado . Cabe aos familiares e amigos ajuda-los e mentaliza-los, para os tempos em que vivemos. Eu conheci uma pessoa que fez o cartão de Multi-Banco, e foi revalidado por três vezes e nunca levantou dinheiro ou fez pagamentos com ele, até ao dia que eu disse-lhe: “que parece ser impossível, agora com um Multi-Banco perto da porta não fazer uso”?.... Fez o primeiro levantamento e depois nunca mais o deixou de o utilizar. É assim que os devemos ajudar e mentaliza-los, que é seguro!.....

Se é assim tão difícil, para eles os idosos que até alguns não são assim tão velhos, a Junta de freguesia, devia facilitar um funcionário na altura certa, com o intuito de facilitar estes serviços.

São estes os tempos que correm e há que pedalar para os não perder!......

Do Silva, com muita triste, por não pode ajudar os mais velhos!.....Como deveriam de ser ajudados.
aguia disse…
As Câmaras da Ribeira Grande, Lagoa e Vila Franca do Campo criaram a empresa EIRSU - Empresa Intermunicipal de Resíduos Sólidos e Urbanos da Ilha de S.Miguel.
É esta empresa que numa visão puramente economicista reduziu as recolhas do lixo.
O Regedor disse…
Como termo de comparação, em Rabo de Peixe, a recolha de lixo é efectuada todos os dias úteis.

Mais uma vez o Porto Formoso é negligenciado!

Cumprimentos
O Regedor disse…
errata:
no post inicial, onde se estava "empresa ribeira grande+" passou a constar "EIRSU - Empresa Intermunicipal de Resíduos Sólidos e Urbanos da Ilha de S.Miguel".

O regedor apresenta as desculpas pelo erro cometido.
deus2deus disse…
Recolher o lixo só duas vezes por semana foi uma ideia da camara da ribeira grande para poupar dinheiro nas despesas, mas depois compram AUDI A6, comprar o Paradise por 500 mil euros, balneários da praia 500mil euros e coisas destas.
No fim de contas é como diz o evaristotenscádisto: quando estão a caçar votos não dizem que vao passar o lixo para duas vezes por semana! Fazem promessas e mais promessas e depois é o que se vê.

Não percebo a postura do blogger aguia que andou a promover o presidente da câmara nas ultimas eleiçoes e agora é só falar mal da câmara.

Já está visto que o presidente da câmara não quer saber do Porto Formoso. Viva a ribeira grande é o que ele quer saber.
O presidente da junta percebe isso mas amouja a orelha como o burro perante o dono.

Com essa lengalenga toda estamos cada vez pior parque de campismo por um canudo, obras da casa do povo por um canudo, obras da ribeira do lugar por um canudo,..........

Numa altura de desemprego a cãmara tira o serviço aos seus funcionarios passando para os privados que vão explorar ainda mais aqueles que ganham o ordenado minimo para andar a acartar lixo. Um concelho muito triste esse.

adeus
aguia disse…
Numa sondagem mandada fazer pela Câmara da Ribeira Grande sobre a alteração do critério da cobrança da água, 68% dizem discordar e os restantes 32% concordam.
Se dúvidas houvessem....Mas como a Câmara se sente senhora da verdade não liga nada a estes indicadores de opinião
aguia disse…
Numa sondagem mandada fazer pela Câmara da Ribeira Grande sobre o novo critério da cobrança da água, 68% manifestaram-se contra e 32% a favor.
Parece não haver dúvidas, mas como a Câmara se sente dona da verdade não vai alterar a sua posição.
Chama-se a isso governar contra a vontade e desejo dos seus eleitores.
aguia disse…
Caro Regedor,
Que tal um post sobre o 25 de Abril?
O Regedor disse…
Ou qualquer coisa parecida. Faz-me sentido.

Cumprimentos
O Regedor disse…
É público que a Confraria do Chá do Porto Formoso irá realizar a sua V Entronização nas instalações da fábrica do Chá Porto Formoso pelas 16h do próximo dia 24 de Abril.
Esta cerimónia será abrilhantada pela presença de várias Confrarias convidadas.

No final, haverá lugar a um jantar no Hotel Marina Açores.

Cumprimentos
aguia disse…
Segundo me disseram vai entrar na Confraria uma senhora que nasceu no Porto Formoso mas reside em Ponta Delgada.
Que Diabo, não há ninguém a residir no Porto Formoso com qualidades para entrar nessa Confraria?
JAGPacheco disse…
Na V Capítulo da Confraria do Chá Porto Formoso, será Entronizado como Confrade Honorário o Grupo de Folclore de Nossa Senhora da Graça do Porto Formoso. Sem dúvida uma instituição de grande valor, representativa do melhor que se faz no Porto Formoso e que tem sido apontado como um dos melhores do Folclore Açoriano.

Mensagens populares deste blogue

Trilhos pedestres no Porto Formoso, onde?

Águas Medicinais da Ladeira da Velha