2009/04/22

Perdemos

Talvez primeira vez na história, o Porto Formoso aparece num telejornal de uma televisão nacional. Foi no Jornal Nacional da TVI, às 19h do dia 19 de Abril de 2009.
Uma reunião com a CMRG e Ribeira Grande+, uma petição com 600 assinaturas, uma entrevista à RTP-Açores, várias notícias em capas de jornais (Açoriano Oriental, Correio dos Açores), telefonemas para presidentes, vices e aquitectos, referências em inúmeros blogues, várias horas de conversas com pessoas anónimas que apoiavam uma alteração ao projecto e, mais importante de tudo, foi a entrega da proposta de melhoramento do projecto dos balneários elaborada em colaboração com outros arquitectos.
A nossa voz soou bem alto e mesmo assim não foi ouvida.
Prometo tentar não falar mais deste tema. Enjoa! Faz-me desacreditar nos que têm o poder de decidir e eu quero acreditar.
Um obrigado a todos.

2009/04/09

Oh my god!

Câmara inicia obra no Porto Formoso sem autorização

Requalificação da zona balnear da Praia dos Moinhos foi iniciada pela Câmara da Ribeira Grande sem que a utilização do domínio público hídrico estivesse concessionada. Obra corre risco de ser embargada, caso haja uma denúncia.


QUANDO A PRÓPRIA CÂMARA FAZ OBRAS SEM TER LICENÇA, EM QUE PAÍS ESTAMOS?

NA REPÚBLICA DAS BANANAS!

ver notícia do Jornal Açoriano Oriental, 09/04/2009

2009/04/05

Comunicado

PROJECTO PARA A PRAIA DOS MOINHOS

Independentemente da qualidade do projecto enquanto arquitectura, consideramos que a construção projectada para apoio balnear da Praia dos Moinhos apresenta um impacto excessivo e desnecessário naquela paisagem. Foi praticamente unânime entre os opositores deste projecto que o elemento de maior impacto da nova intervenção é o volume de escadas que avança sobre a praia. Para além de se afirmar como uma espécie de promontório de pedra serrada sobre a areia, este volume em conjunto com a rampa a poente parecem 'encanar' a ribeira, suscitando a infeliz imagem de um esgoto a céu aberto.
Embora menos intrusiva, também a rampa Poente que remata os balneários declina na direcção do mar, avançando desnecessariamente sobre a areia.
Relativamente aos materiais projectados, temos dúvidas sobre o acabamento da pedra serrada, que bem conhecemos e sabemos apresentar um acabamento demasiado artificial.
Também não compreendemos porque é que se não recupera, nivelando e até redesenhando, a calçada existente no percurso da estrada à praia, ao invés de o repavimentar com basalto serrado e calçada à portuguesa separados por uma grelha inox.
Por estas razões específicas, e outras mais gerais, a generalidade dos subscritores do SOS Porto Formoso não concorda com este projecto. No entanto, em consideração ao trabalho do arquitecto e ao facto da obra já estar em curso, exigimos o compromisso por parte da CMRG de uma reformulação do projecto. Assim, e partindo do princípio de que os balneários e as instalações do I.S.N. terão a menor altura possível, reduzindo assim o impacto da sua presença ao indispensável, é para nós essencial:

1- Eliminar a escada, abrindo espaço para devolver o protagonismo ao deságuo da ribeira, que foi sempre o elemento que mais singulariza o percurso de acesso à Praia dos Moinhos. A escada poderá encostar-se ao muro a Poente, onde se encontra a actualmente uma rampa. No limite, e questionando as vantagens de uma escada face a uma rampa, poder-se-ia ainda considerar a hipótese de apenas deixar duas rampas, uma em cada extremidade do conjunto.

2 - Encostar a rampa Nascente para Sul, contra os muros e terreno existente, de modo a avançar o mínimo sobre a areia. Num território onde a areia para uso balnear escasseia, consideramos prioritário não lhe diminuir a área de uso e vista.

3 – Pavimentar o percurso que liga a estrada à praia (canada) utilizando a calçada original, redesenhando-a, onde necessário, e regularizando-a por forma a facilitar o acesso às cadeiras de rodas.

4 – Bujardar a pedra de lavoura serrada que serve de revestimento à edificação.

Seria ainda desejável que se considerasse a implantação de um novo acesso principal à Praia para o lado Poente, convenientemente dimensionado, ao longo da ribeira (preferencialmente em madeira) e com inserção junto da Ponte (e até mesmo, eventualmente, a instalação de outro acesso secundário, para Nascente, a partir da curva junto ao acesso ao parque de estacionamento existente.
Com as alterações propostas o projecto não perderia coerência e a intervenção principal, excluindo os acessos alternativos, localizar-se-ia nos exactos limites entre a terra e a areia, minimizando a sua presença invasiva sobre esta.
Acreditando na capacidade de diálogo da Câmara Municipal da Ribeira Grande e na oportunidade de ser pioneira no exercício de uma verdadeira democracia participada e que não se esgote no acto eleitoral, apresentámos propostas concretas, para além das emoções e dos afectos que, no entanto, confiamos como legítimos: a memória das paisagens onde fomos felizes é o principal argumento de todos os que subscreveram esta petição.

Em nome do Movimento SOS Porto Formoso
Filipe Machado Tavares
3 de Abril de 2009


No que toca à minha pessoa, foi com orgulho que exercí o meu direito de participar nas decisões políticas que me interessam. É isto ser cidadão. Este movimento foi um exemplo do execício de cidadania. Contou com a participação de cerca de 500 pessoas (moradores, professores universitários, Portoformosenses, licenciados em várias áreas, gente que viveu a infância na praia, gente que gosta da praia, cidadãos do mundo!) dialogou e reuniu com a Câmara Muncipal da Ribeira Grande e com a empresa Ribeira Grande+ (promotora do projecto), apareceu na comunicação social e no final apresentou uma proposta, a qual foi elaborada em conjunto com especialistas na matéria.Tudo isto com o objectivo de a obra continuar, mas que no futuro existam uns balneários que não destruam a magnífica paisagem que a Natureza nos ofereceu.

Resta-nos esperar que o Dr. Ricardo Silva dê também um exemplo de democracia e aceite as alterações propostas.

Vêmo-nos na Praia dos Moinhos.
Com uns balneários novos que não vão entrar 1cm na areia (como nos foi garantido).
Um abraço a todos.
----------------------------------------------------------------------------------------------

Peço desculpa aos leitores e comentadores deste blog porque ao tentar editar as cores do post, apaguei-o sem querer e assim perderam-se os 7 comentários do mesmo.

E-mail

acasadamosca@yahoo.com

Agenda

Início de Colheita - Chá Porto Formoso | 2 de Maio

Lido e percebido

"Onde está a minha terra? com o seu cheiro do mar misturado com o do trigo...que a brisa trazia da "ponte" até ao meu "jardim" onde me deliciava com a conversa do "tio evaristo"???...Está tudo tão perto da minha alma pois tudo faz parte do meu ser... Foi neste Porto Formoso que nasci, cresci e saí ficando para sempre.", comentário colocado por um anónimo no post Esclarecimentos em 14/02/2008

Últimos posts

Locations of visitors to this page