Aos poucos




Aos poucos, aos poucos, vai se percebendo que a obra do porto de pescas do Porto Formoso deixa muito a desejar, tal como foi explicado aqui n´A Casa da Mosca corria o ano de 2008.

Na altura ninguém ousava criticar aquela obra. Pouco tempo depois surgiram notícias nos jornais e TV que os pescadores estariam descontentes com a obra (ainda nem há electricidade no porto), agora surge esta capa de jornal em que a Associação Ambientalista Amigos do Calhau denuncia o lamentável esgoto e a inqualificável e mal-cheirosa Ribeira do Lugar. Um caso de saúde pública.

Depois da merda despejada pela Ribeira Grande Mais no esgoto que vai dar à Areia do Cabo (já foi alguém preso, multado ou despedido por isso?), da vaca morta na Areia do Meio, continua a desgraça na baía mais linda de São Miguel.

Agradeço à Câmara da Ribeira Grande o contributo para proporcionar mais alegria neste país num momento de crise. As justificações da CMRG fazem rir o mais entediado dos seres humanos. Na altura das obras dos “merdosos” balneários da Praia dos Moinhos não sabiam que era preciso tirar uma licença para fazer as obras (esta ficará na história), neste caso afirmam que só agora descobriram que existem esgotos ilegais a despejar directamente na Ribeira do Lugar!

Se a intenção era destruir a nossa Baía Formosa ao menos que fizessem uma obra boa e que promovesse o futuro do Porto Formoso!

Comentários

JASRAPOSO disse…
UM CERTO OLHAR...

1 - Já foram arranjados os merendários situados entre o Miradouro de Santa Iria e a entrada do Porto Formoso.

2 - No Sábado houve na Praia dos Moinhos a Festa da Cerveja.

3 - Prenoitaram de Sábado para Domingo, na porto dos Barcos, as motas-de-água que deram a volta à ilha este fim de semana. Foi servida uma caldeirada de peixe aos participantes.

4 - OBRAS DA RIBEIRA DO LUGAR

Já demoliram a "Loja do Casinha", ou melhor dizendo "O Cantinho do Cais". Esta semana terão igual destino a casa da tia "Rosa Fagota" e do João Paulos. Segundo o historiador José de Mello, tratam-se de duas habitações mais antigas do Porto Formoso.
O Regedor disse…
Foi muito bom ver a reportagem no Bom-dia Açores sobre a festa de cerveja na Praia dos Moinhos.

Visto que as entidades oficiais deixaram de organizar qualquer actividade na Praia dos Moinhos têm sido alguns amantes dos Moinhos a fazer qualquer coisa que anime aquela praia.

O Filipe Tavares organizou o Sun Set Sound Sistem, agora o Carlos Teixeira/Tiago Mota organizaram uma festa com vista para a Praia numa casa antiga com revaldo em diante. Bom ambiente com pais e filhos em descontração numa grande noite de Verão!

A repetir em Agosto para que eu posso lá ir!

Cumprimentos
Carla disse…
A praia dos Moinhos já tinha saudades deste tipo de iniciativas.
É sempre uma mais valia e ao que sei (porque não estive presente) e pelo que vi na tv foi um êxito, e ainda bem!
Venham mais actividades como esta para dinamizar e alegrar não só a praia como o verão!
No entanto, e apesar dos esforços para a limpeza e manuntenção do espaço e arredores, o certo é que as ruas do Moinho estão sujas. Muito sujas!
É verdade que as pessoas são PORCAS e fazem dos espaços públicos aquilo que não fazem nmas suas casas, mas também é certo que as ruas, a praia e os espaços envolventes fazem parte do nosso "cartão de visitas", e este está muito mal conseguido.
A ladeira da velha (sitio em que habito e faço bastantes vezes a pé) apresenta restos de copos de cerveja (da dita festa) e outros tipos de lixo, alguns já com algumas semanas.
Não sei para o outro lado da rua (sentido praia-parque de estacionamento) porque não vou para lá, mas acredito que deva andar da mesma forma.
Mas afinal, não há ninguém responsável pela limpeza desta zona? Não temos um varredor que pelo menos uma vez por semana (o suficiente) faça a limpeza do espaço? E tendo a festa da praia passado para o lado de fora, não deviam ser também os seus responsáveis pela limpeza total da zona??
deus2deus disse…
Muitos Parabéns ao Carlinhos e ao Tiago Mota pela festa que fizeram na praia.
Contam que aquilo esteve cheio de gente e animado atá às tantas da manhã. O Soares do snack-bar devia ver o exemplo e fazer a mesma coisa.

Gostava qe todos os que leiam isto que escrevo reparassem numa coisa.

O Porto Formoso têm sido notícia nos últimos anos porque razões?

Por duas razões.
Uma razão são as festas populares, e eventos realizados pelo folclore, fabrica do chá ou outros particulares. Parabéns a toda a gente.
A segunda razão de notícia é a destruição do Porto Formoso pela câmara e governo: balneários, porto, esgotos a céu aberto, maus acessos da Scut, campo da bola com balneários abertos para drogados.

É assim que se vÊ, a camâra e coisas públicas fazem mal ao Porto e alguns particulares fazem muito bem. Está à vista.

Adeus
luar disse…
Com eterna saudade de ti Mário João Rodrigues Teixeira do teu padrinho Joaquim Teixeira
Como um caminho que se afunda, assim também o teu organismo se desmoronou. Mesmo com um persistente e meritório suporte prestado pela tua esposa, procurando a tua cura, o colapso se propagou, nada a fazer … assim constou.
Ao receber a fúnebre noticia, fiz o possível em alimentar todas as minhas capacidades, a fim de obter um comportamento com o qual poder conformar-me como o teu falecimento, o que foi e ainda está sendo muito difícil, dadas as circunstâncias que se propagam com a minha recente chegada de Montreal.
“BOYS DO NOT CRY, BUT MEN LIKE ME… YES, THEY DO”
No fim do mês de Agosto transacto, ocasião em que me encontrava em São Miguel, obtive um comportamento sensacional que predominou todas e quaisquer que tenham sido as intervenções, no que dizia respeito ao querer passar lá na empresa para despedir-me de ti.
Seria para mim muito difícil resistir aquela preocupação que eu sentia de regressar uma vez mais a Montreal, sem dizer-te adeus, aquele que foi como é óbvio, o nosso último adeus.
Usufruías o quadragésimo sétimo ano como cidadão do mundo da tua juventude, e por isso, mesmo que me tivesse preocupado como aqui mencionei, eu nunca imaginei que o destino tão cedo te chamava para seres um cidadão desse mundo imenso, mundo que jamais terá fim, a onde no repouso e no silêncio, esperas agora por mim.
É sabido que para todos os humanos, o fim virá um dia, e acredito que um repouso constante será uma certeza. Mesmo que sendo assim, sinto uma pena irremediável com a tua inesperada e ligeira partida, ocasionalmente eu diria “frustrado”, primeiro porque te encontrares no outro lado da margem do rio que nos separa, e segundo porque os planos que relacionava consumar estão para sempre desfeitos. Seriam estes:
- Usufruir a comunhão de refeições que nunca comungamos.
- Diálogos que nunca dialogamos.
- Uma troca de impressões que nunca impressionamos.
“However my god son:
You are, and you continuously will be in my mind because I feel that I always will love you, yes… it’s true!
Where ever you are, there I will be, as I say with you in silence one day”

Mário João
Perdoa esta reacção minha
Supera-la quem me dera
Eu sei que morrendo uma andorinha
Não acaba a primavera

Deixas-me duas segundas sobrinhas
E a mãe destas donzelas
Elas são três andorinhas
Poderia eu voar com elas?
Carla disse…
Diz que disse...
Há má línguas, que por leituras transversais, ou pela simples razão de que assim o entendem, foram contar ao Carlinhos "Ah e tal, já criticaram a Festa da Cerveja".
ATENÇÃO: Em tempo algum falei mal da dita, até porque como não estive presente, não podia opiniar sobre a mesma.
O que quero dizer, e volto a dizer, é que ao lixo já existente na zona (ruas)à semanas, se juntaram copos de cerveja. Ao que sei e pude ver os responsáveis da festa deixaram tudo num "brinquinho" (praia e zona de acesso à mesma), mas o lixo da rua(que não tem de ser limpo por eles) continua lá.
E não continua só ai.
Hoje passeei a pé na zona do Vale Formoso e Ribeira Seca e por lá ainda se vê muito lixo do Império dos Moinhos, que ao que julgo saber já se realizou à umas semanas.
Pergunto então: Têm de ser os responsáveis da Festa ou Império a limpar as ruas???
Têm de deixar tudo mais ou menos, mas não tem de fazer faxina à rua.
Para isso existe gente responsável.
E é isso, que à semanas não se vê por estas bandas.
Eu como sou uma mulher com as letras todas grandes e não só a primeira, e como não tenho tempo para o "Diz que disse", já falei com o Carlinhos e expliquei-lhe que em tempo algum o critiquei a ele ou à sua festa.
Digo mais: Venham muitas festas assim para a zona!
E tal como no final da festa, assim como à 2ª feira, depois de uma enchente de gente na praia dos dias anteriores, as ruas do Moinhos têm de ser limpas!
Mais nada!
Ponto final!!
JAGPacheco disse…
Ninguém deu por falta da nada!
Malabares, saltimbancos, vendedores de banha da cobra, encantadores de serpentes, falcoeiros, almocreves …, torneios medievais, muralhas de papelão enfim … a Feira Quinhentista!
Passaram as Festas da Cidade da Ribeira Grande e não se realizou a Feira Quinhentista. Justificadamente pela crise em que estamos envolvidos. Quem sabe talvez, não se deu pela falta, se pela falta de qualquer ligação histórica, cultural e social entre a cidade da Ribeira Grande e este tipo de evento (Feira Medieval).

Saída Labiríntica
Para sair da Ribeira Grande pelo e para o lado Nascente, o turista ou visitante ocasional tem de consultar o mapa pelo menos 3 vezes. Com passagem obrigatória por uma Rotunda, novo Ramal de 100 metros, 50 metros de Estrada Regional de 2ª com piso em calçada à portuguesa e finalmente outros 100 metros de novo Ramal de entrada para a SCUT.
Podia ter havido outra solução mais prática para o utente? … mas não consta que a Autarquia, pelo menos publicamente, tenha posto em causa esta solução. A saída Nascente da Ribeira Grande mais uma vez “demonstra” a posição “subalterna” que as Freguesias do lado Este do conselho ocupam, e sempre ocuparam, para os diferentes executivos camarários de que se tem memória.

Motas de Água
Este ano regressaram as Motas de Água ao Porto Formoso o que é sempre de salutar e importante para a divulgação da freguesia. Certamente que os participantes foram bem recebidos, pena é que o areal não tenha sido limpo, passado a pente fino, como habitualmente. A limpeza serviria para o evento e não só …logo o evento poderia ter sido um pretexto para a limpeza.

“finalmente a casa do povo do porto formoso vai ter um final feliz”

Este comentário de um anónimo na Casa da Mosca pode ser algo precipitado.
Se por um lado todos devemos ter orgulho porque um imóvel de grande valor arquitectónico do Porto Formoso está a ser recuperado. Toda a imponência e dignidade do edifício que ostenta na sua fachada a data de 1878, justifica perfeitamente a sua recuperação. A qual esperamos que seja feita de acordo com todas as normas de segurança e de acordo com as difíceis condições do local.
No entanto para que a Casa do Povo do Porto Formoso tenha mesmo um final feliz, falta algo muito mais difícil do que uma recuperação arquitectónica. Terá de ser ressuscitada uma instituição “fantasma” sem memória de trabalho feito no âmbito social, cultural, desportivo.
Como tal, a sede da Casa do Povo tanto poderá ser ali, como no Centro Paroquial ou noutro lado qualquer. Importa é que cumpra as suas funções.

Digressão
Encontrasse em intercâmbio no continente (Castelo Branco) o Grupo Folclórico do Porto Formoso, são cerca de quarenta jovens que certamente irão enriquecer as suas performances técnico artísticas, mas também conhecer outras terras, outras gentes e divulgar o nome da nossa Região
Carla disse…
Et voilá...
Já tá tudo limpo!
Agora só espero que não sejam precisas mais semanas, e que seja sempre que se justifique.
Para os Moinhos estarem ao abandono, já nos chega o período de inverno.
JASRAPOSO disse…
Já muita gente me havia falado sobre a última crónica escrita pela Dra. Maria José Nogueira Pinto, no Diário de Noticias, do passado dia 7 do corrente, pouco antes de falecer.

Só hoje tive oportunidade de ler o referido texto que espelha a elevada estatura daquele Ser Humano.

Não poderia deixar de partilhar com os nossos leitores o último parágrafo daquela crónica, que por si se explica:

Como no Salmo, o Senhor foi sempre o meu pastor e por isso nada me faltou - mesmo quando faltava tudo.

Não são necessárias mais palavras para descrever a fé com que esta Senhora era bafejada...
JASRAPOSO disse…
UM CERTO OLHAR...

Estamos no Verão e a freguesia é visitada por muitos forasteiros e emigrantes, pelo que é necessário cuidar da sua imagem.

As obras que estão a decorrer demonstram que, felizmente, a TROIKA parece ainda não ter chegado ao Porto Formoso.

Apesar disso, há pequenos acertos a ter em conta.

1 - Não se consegue ver as horas no relógio da Igreja. Não haverá um litro de tinta negra para pintar os números eos ponteiros??

2 - O muro envolvente do adro está a precisar de uma pintura. Aqui os gastos terão de ser maiores.

3 - Já que se fala em pinturas, o Jardim da Ribeira de Lugar também necessita de uns litros de tinta e de electrificação na zona dos bancos e das escadas. A minha sugestão é que se aplique o sistema usado na Praia dos Moinhos, de modo a que os amigos da noite tenham dificuldade em destrui-lo.
JASRAPOSO disse…
Vivemos tempos de incerteza, com um futuro nebuloso e que exige pessoas com habilidade nos Governos e nas Empresas Públicas, de modo a que os cidadãos se sintam a viver num país de gente decente e capaz.

Anunciam-se diariamente medidas de austeridade que não passam de pequenas artimanhas para iludir as pessoas, uma vez que não se vai ao fundo das questões.

Exemplos não faltam:

- A nivel nacional o Estado aumentou o número de administradores da Caixa Geral de Depósitos e prepara-se para nomear gestores para 40 empresas e 1.200 dirigentes superiores na Função Pública e

- Na Região, as autarquias amolecem o povo através de pão e circo nas festas de verão.

E nós somos obrigados a sustentar todas essas mordomias com o desconto de 50% no subsídio de Natal.

Quando é que os Governos vão ter a coragem de cortar nas despesas e não aumentar a receita. Era isso que preconizava o Dr. Passos Coelho antes de ser eleito, mas, pelos vistos, acaba por ser igual aos outros.
JAGPacheco disse…
A nível nacional e a reflectir a desertificação do interior do continente português estava previsto o fecho de 654 escolas do primeiro ciclo com menos de 21 alunos, medida que supostamente parece estar a ser reavaliada.
Mas mesmo aqui ao lado a Freguesia da Lomba de São Pedro e o Lugar da Ribeira Funda encerraram as respectivas escolas. No próximo ano lectivo a ter início em Setembro, já não abrem portas.
A escola da Lomba de São Pedro que já há alguns anos não cumpria o requisito do número mínimo de alunos verá os seus alunos encaminhados para a Lomba da Maia e os alunos da Ribeira Funda serão colocados nos Fenais da Ajuda.

Os pais destes alunos naturalmente que se tem manifestado contra o fecho destas escolas e estão preocupados com a educação dos filhos e com o desenvolvimento das suas terras. Por ouro lado há quem afirme que será benéfico em termos pedagógicos para estes alunos serem integrados em escolas maiores.

São Brás a médio prazo, eventualmente, também poderá também enfrentar este problema de falta de alunos e o estigma do fecho da escola.

No Porto Formoso esta questão está muito longe de ser colocada pois segundo consta a população manteve-se estável nos últimos 10 anos. Embora ainda não seja oficial segundo os censos de 2011 a população do Porto Formoso terá aumentado cerca de duas dezenas de habitantes em relação aos censos de 2001, na altura com1267 habitantes.

Com a presente crise, são muitas as questões que se podem por relativamente à evolução populacional nos próximos 10 anos.
Iremos assistir a um novo surto de emigração para o estrangeiro, será que o Porto Formoso irá continuar a funcionar como “Dormitório” de uma população que maioritariamente trabalha na Ribeira Grande e Ponta Delgada, a nova Scut irá potenciar este fenómeno?
Os custos mais acessíveis da habitação e a possibilidade de ter uma “horta” serão mais um aliciante para se viver no Porto Formoso?
O Regedor disse…
Caro JAGPacheco,

caso a população de São Brás venha a decrescer muito nos próximos censos é provável que a escola de São Brás venha a fechar. Não deixa de ser curioso como uma escola toda reconstruída possa vir a fechar portas. Resta saber se os alunos irão para a sobrecarregada Maia ou para o Porto Formoso.

Penso que para quem trabalha em Ponta Delagada fica difícil morar no Porto Formoso devido a não existirem transportes públicos com horários alargados e ao preço elevado dos combustíveis. No entanto, para quem trabalha na Ribeira Grande nunca foi tão bom como hoje em dia viver no Porto Formoso. Especialmente para quem valoriza a Natureza e o descanço. Com a SCUT vai-se à Ribeira Grande em 10 min. Isto é, casa mais barata, perto da praia e longe de uma cidade que em termos divertimento nada tem a oferecer.

Cumprimentos
JAGPacheco disse…
A Leste Nada de Novo

Já vamos na segunda semana de obras de saneamento básico na Rua do areeiro em S. Braz e como tal a entrada (ou saída) Este do Porto Formoso só pode ser feita pelo Caminho Velho da Maia.

As obras têm de ser feitas e é pelo Caminho Velho da Maia a “malta” lá se vai desenrascando. Porque pela Canada de Mato do Outeiro (o Dono da Obra é o mesmo) as coisas pararam á dois meses. A drenagem incluindo valetas está pronta mas o pavimento ainda está por executar.

Para o cidadão desprevenido que paga um bilhete de autocarro Ponta Delgada – Maia (3,34 € apenas para um lado) e ao fim de mais de meia hora de viagem, desce o ramal, atravessa o Porto, sobe o coucinho, dá meia volta no “Carvalho” atravessa novamente o Porto, sobe o Ramal e finalmente retoma a estrada para a Maia, pensa definitivamente “estou a ver um filme de Manuel de Oliveira …”
JASRAPOSO disse…
UM CERTO OLHAR...

1 - Um jornal da nossa praça noticia hoje que não haverá procissão na freguesia de S.Roque, no terceiro Domingo do mês de Agosto. Pelos nossos lados, felizmente, ainda há voluntárias para levarem a bom porto a festa de Nossa Senhora da Graça. O programa ainda não foi anunciado, mas espara-se que o mesmo traduza uma ideia de contenção conforme a crise que estamos a viver.

2 - A Câmara da Ribeira Grande deliberou atribuir 30.000,00 euros à Cooperativa Agrícola da Costa Norte. Comentários, para quê...

3 - As três obras do Porto Formoso estão a decorrer num ritmo muito lento, não se sabendo qual a razão.
Pessoal de férias? Falta de dinheiro? Adjudicação por valores inferiores à realidade?

4 - Há pessoas na nossa freguesia que parecem que não ligam ao que se passa no país, no que respeita à crise. Continuam a viver como se tudo isso passasse ao lado. Essa malta ainda não se capacitou que a teta do Governo está seca e que temos de viver com aquilo que produzimos.
Dúvida disse…
Concordo plenamente consigo JASRAPOSo
JASRAPOSO disse…
É muito importante o saber comunicar e publicitar com verdade aquilo que produzimos. Por isso registamos com agrado a publicidade em alguns locais de Ponta Delgada do festival folcolórico do Porto Formoso.
Jabf disse…
Fazer um juízo prévio por mais paradoxo que pareça pode evitar um prejuízo.
O resultado desta obra enquadra-se perfeitamente no primeiro parágrafo.


Um abraço.
Dúvida disse…
Já estava na altira de ter aqui outro post do mês de Agosto ....
O Regedor disse…
Caros,

o Regedor está de férias e regressa na terça-feira. Em breve teremos novidades.

Cumprimentos e desculpas aos leitores e comentadores
JASRAPOSO disse…
UM CERTO OLHAR....

1 - Estive esre fim de semana a tomar banho na Areia do Meio. A àgua estava com uma temperatura de 24º e muito limpa. Digno de registo foi verificar a limpesa feita naquela zona. Assim até dá gosto...

2 - No primeiro semestre deste ano o número de queixas apresentas no Tribunal da Ribeira Grande aumentou 9% relativamente ao ao passado.

3 - O Padre João Furtado, que está na Vila da Água do Pau há 7 anos, dá hoje uma entrevista ao jornal Atlântico Expresso".

4 - O Padre Francisco Janeiro que chegou a residir no Canada, celebrou ontem 50 anos da primeira missa. O evento teve lugar na sua terra Natal, a Ribeirinha.

5 - Estão a regressar ao Continente e ao estrangeiro as máquinas que vierarm contruir as SCUT. Muitos dos seus trabalhadores foram convidados para irem trabalhar na Polónia e na Grécia. A grande maioria não aceitou. Com isso, o desemprego irá agravar-se a partir do próximo mês de Outubro

Mensagens populares deste blogue

Trilhos pedestres no Porto Formoso, onde?

Águas Medicinais da Ladeira da Velha