Programa das Festas de N. Sr.ª da Graça - 2009

Resumo do Programa das Festas

08 Set

2100 Benção e Inauguração do Museu de N. Sr.ª da Graça

11 Set

2000 Missa do Emigrante
2000 Abertura da Exposição Etnográfica (Centro Cultural e Social)
2130 Conjunto Musical - Pedro e Estrela, filhos e suas dançarinas

12 Set

2000 Missa de Júbilo
2130 Snake Girls
2200 Nuno Martins e suas bailarinas

13 Set

1300 Missa Solene
1700 Procissão Solene

14 Set

0900 Romagem ao Cemitério
1530 Procissão ao Porto de Pescas
1700 Cortejo Etnográfico
2030 Benção e Arrematação das Ofertas

15 Set

1930 Exposição e Benção do Santíssimo
2030 Benção e Arrematação do Gado

16 Set

2000 Descerramento da lápide comemorativa dos 500 anos da Igreja de N. Sr.ª da Graça e Palestra "500 anos de História" pelo Dr. José de Melo
2100 Grupo de Cantares Vozes do Mar
2330 Supresa no Adro da Igreja
2400 Fogo de artifício alusivo aos 500 anos de existência da Igreja de N. Sr.ª da Graça


Com o devido respeito, passo a fazer um pequeno comentário ao programa das festas. Vai haver quem concorde e quem não concorde, sobretudo, viva a Festa!

Este ano é o ano da História do Porto Formoso e isto reflete-se, e bem, no programa das festas. Depois do hastear da bandeira e da apresentação dos símbolos heráldicos no mesmo ano em que a freguesia fez 500 anos, eís que o programa das festas vem contemplar os 500 anos da Igreja de N. Sr.ª da Graça com a inauguração do Museu e com o descerrar de uma placa comemorativa da data e respectiva palestra pelo Dr. José de Melo.
Não sei de quem foram estas idéias, contudo, são boas e isso é independente do seu mentor. Aprovado! (será que se não fosse um comentário do JAGPacheco aqui há uns anos em que afirmava que em 2009 o Porto Formoso faria 500 anos alguém se lembraria de tal efeméride? Fico com as minhas dúvidas...).

Há uma tentativa de trazer mais música e animação à festa com mais grupos musicais. Sem dúvida uma boa idéia, mas a insistência em grupos de qualidade duvidosa, digamos música popular (pimba?) não me agrada. Gostos discutem-se, por isso, deveria haver mais variedade de estilos musicais e não só pimba.

Depois, a procissão solene, a missa do cemitério e a procissão dos pescadores assumem-se como autênticos cartazes desta festa. Óptimas oportunidades para ver do bom que somos capazes quando nos empenhamos.

Fica a faltar, sem dúvida, as actividades naúticas na baía. Sinceramente, não tenho a certeza quem deveria organizar. Vai haver torneio de ping-pong organizado pelo Emanuel Furtado.

Refira-se ainda o triste episódio da bandeira. Uma estupidez sem limites, é como o defino, sem mais.
No ano em que a freguesia tem finalmente um símbolo da sua história, não é que nos impingem as bandeiras dos Estados Unidos da América (!?) , do Canadá (!), de Portugal e dos Açores e não hasteram a bandeira do Porto Formoso!? Inqualificável.
O ano passado o Padre Leonardo ganhou o respeito e admiração de todos quando pediu desculpas em público e voltou atrás com a sua decisão de retirar a Senhora da Graça da Igreja para rezar o terço.
Haja alguém da Comissão de Festas que apresente semelhante atitude de Homem e coloque a nossa bandeira ao centro!

No mais, sejam bem vindos os nossos emigrantes e boas festas a todos.
Aditamento
A bandeira do Porto Formoso já se encontra hasteada.
Felizmente, a Comissão de Festas teve a serenidade de resolver esta situação estranha.
Muito bem! Viva a festa!

Comentários

virafoto disse…
,,,,,,,,,Com tanto Calor não há paciência, de rever águas passadas!....


Meu bom regedor, pelo menos coloca-se os Links, certos assim não andava-mos sem saber por onde começar. Eu próprio já lá fui e fiquei sem saber por onde encontrar, tais programas. Eu bem sei que há muito calor, mas esta foi demais.
O Regedor disse…
Caro Virafoto,

e com tanto calor não apetece colocar o programa.
Entretanto pode ver o programa do ano passado em: http://acasadamosca.blogspot.com/2008/09/programa-das-festas.html#comments

sempre fica já com uma idéia do programa deste ano.

Cumprimentos
Sá Couto disse…
Programa das Festas

Com missa começa a festa,
Já lá vão cento e três anos.
Homenagem que se presta,
Entre o céu e os humanos.

Veio esta linda Senhora
Bem vestida com seu véu,
E o povo comemora
Como viesse do céu.

A nove, são os Quinhentos
Da Igreja que ela abraça.
Nossos agradecimentos
À Senhora desta Graça.

A treze, a Procissão
Nas ruas cheias de flores.
Mostram sua devoção
E agradecem seus louvores.

Há Bandas de toda a sorte
Sempre que à rua Ela saia.
Seja a Lira do Norte
Seja a Banda da Maia.


Das graças que a todos Deste,
Os do Porto são os primeiros.
Mandaram vir do Nordeste,
A Charanga dos Bombeiros.

A catorze, do Baptistério,
Oitenta e seis anos passados,
Ela vai ao cemitério
Ver os nossos bem-amados.

No mesmo dia acarinha
Outra gente nestas festas,
Vai a Senhora à tardinha
Ao nosso Porto de Pescas.

A Quinze, dia de histórias,
Quem sabe se no Castelo
Vai ouvir nossas memórias
P´lo amigo José de Melo.

A noite é dos lavradores
Com seu gado bem criado,
Mas também dos pescadores
C´o marisco desejado.

Dezasseis, que é na Quarta,
Uma coisa se destaca.
Antes que a Senhora “parta”,
Será descerrada uma placa.


A seguir uma surpresa
O que é bem à Portuguesa
Surgirá rápido um astro
Que tratará o tal mastro,
Quem sabe se de madeira,
Para Hastear a Bandeira.
Tudo foi feito com graça,
Para a Senhora da Graça.
Viva o Porto Formoso
E seu povo muito airoso.


A TODOS BOAS FESTAS
virafoto disse…
Há, pois dei hoje com o programa das festas ali na Rª. Grande

Pois já vi o programa, das festas, eis, quando olho para uma montra ali na Ribeira Grande surge o programa, das festas do Porto Formoso começa com a inauguração de de pequeno museu à Sr.ª. da Graça e vai por ali abaixo, e termina numa grande surpreza, claro só pode ser "Mágia vinda do alto da torre", "Abra-Kadabra", já descobriu, claro o que haveria de ser! Eis que a nossa bandeira, desce suavemente pela torre abaixo e é benzida pelo páraco, desta freguesia, já que não foi possível no dia da sua inauguração, que outra coisa esperavam?

Pois é por isto, que ela a nossa Bandeira, não é posta ao lado, de outras tantas, que por ali abundam, e não por falta de mastro, mas sim por esta surpreza! E esta hem!...
Que faça Deus bom tempo para se ver as "Dançe Grills" Chooy-muito euró-digo "erudita", para que não pensam as más línguas que outros nomes lhes venham dar. Não se ajuntam em grades massas claro está ai a gripe A. Mas com a graça de Ela Srª. da Graça, tudo em bem acabará!
certo disse…
Existem duas comemorações este ano no Porto Formoso, algo inédito na longa história deste "lugar": os 500 anos de freguesia e da igreja. Este programa das festas veio confirmar o que se inciou com o da junta de freguesia, uma nítida separação destas duas forças da freguesia. É muito dificil assim sentar a junta e a igreja à mesma mesa? Se é!, muda-se as figuras!!!

Esta outra coisa das pernas e decotes das raparigas a dançar é outro desatino. Sei que são muito concorridas e apreciadas pelo "nosso" povo, mas não fazemos delas objectos talvez demasiados "profanos"??? Basta ir ao you tube e ver como costuma ser no Outeiro.

Este ano não teremos uma actuação do grupo folclórico... por um lado é bom para não "enfastear", mas perde-se um bom momento.

O que fará o grupo de jovens? Pelos vistos terão que fazer uns trocos para poderem mudar de vestuário visto que o actual não parece muito adequado para os momentos solenes.

Existe algum apoio da junta mencionado no programa ou voltou a ser obra do Padre Leonardo e "Comunidade do Porto Formoso"?

Que venham também os carrinhos para lá o Sr. oferecer o que achar por bem (felizmente costuma pensar bem) e assim ajudar às finanças, e não haja demasiado enredo, bebida ou droga que comprometa o pacato desenrolar das coisas.

Caro virafoto não acredito muito na bandeira, eventualmente seria uma boa iniciativa que contrariava o meu pensamento, mas seria também um apoio da própria comissão (PPD-PSD) às intenções do candidato do PS. Por isso, embora condenável, impossível!!!

Para os mais atentos, nem tudo foi dito...AH AH
virafoto disse…
Revirando o Báu da Casa da Mosca


Encontrei no endereço postado, pelo nosso Regedor, uma postágem, de um nosso amigo, natural e imigrante em S. Paulo Brasil, que mereceu o meu reparo. Que é o Manuel Janeiro, partiu daqui criança, junto com sua mãe, "não sei se mais", ao encontro de seu pai para o brasil, pelo extenso comentário que ele fez demonstra as saudades, desta ilha e freguesia, que é o nosso Porto Formoso. Como eu compreendo, os reparos, que ele faz em relação às obras, do porto desta freguesia, a preocupação em todas aquelas, obras de apoio, que bem possa ser preciso ao desenvolvimeto daquele porto. Começo por explicar o armesenamento de combustíveis; olha Manuel repara bem nesta freguesia a bomba de combustíveis mais próxima, que temos, é na Lomba da Maia, ou então na cidade da Ribeira Grande, já que na Maia, não sei se existe? Quanto mais no Porto dos barcos, pois quanto a casa de força de energia ali instalada, repara bem, quando chega à festa, isto por causa da iluminação da igreja, ainda não foi há muitos anos, que os extremos da freguesia, tinham que, se desligar os frigoríficos "Geladeiras ai no Brasil" que na hora de ponta não arrancavam, isto e muito mais se podia dizer, mas vamos ficar por aqui. Eu bem sei que quem vê o porto de Santos ai em S. Paulo, ficamos com a ideia de que todo o mundo deveria ser assim! Mas bom, muito bom isto está por cá. Também não sei, porque deixaste de escrever, nesta Casa da Mosca, que tanto bem recebe seus comentadores e nos todos por cá, gostamos de saber como vão todos os nossos imigrantes, há volta do Globo. Bem sei que os mais antigos diziam que do Brasil era só de ano a ano que recebia-mos conrespondêcia, como a tua ultima postagem, já tem um ano, vê se te lembras de algo, para todos nós, que bastante apreciamos, muito mais dos nossos imigrantes.

Um abraço ai para o Brasil a ti e teus familiares, quanto aos que, por cá tens, penso que vão dentro do razoável, claro já com alguma idade que não perdoa.
aguia disse…
O não colocar a bandeira da freguesia no Jardim parece mesmo um acto intencional da Comissão de Festas. Há très mastros na zona nascente do Jardim, um com a bandeira nacional, outro com a bandeira dos Açores e o último com uma simples bandeira verde-rubra.
Não acredito em más intenções, mas que diabo de coincidência nesta história da bandeira
Essa do João Teixeira aparecer nos notíciários a apoiar o bloco de esquerda deve ser peta de final de Verão! Não vi essa notícia em lado nenhum.
O Regedor disse…
Esqueci-me, de propósito, de comentar a questão da barraca das festas. Todos sabem a minha opinião: concurso público restrito a portoformosenses.

Esqueci-me, também de propósito, de dizer que estas guerras sem sentido entre a Comissão e a Junta fazem-nos ficar a perder.
O Regedor disse…
Ahh outra ainda: agora é moda, é cool, in, chique, na onda, votar no Bloco de Esquerda.

Veremos, nas próximas eleições, se o Porto Formoso está na onda!
Sá Couto disse…
Amigo Regedor.

Não sei se é "in", ou se é "VIP" votar no Bloco de Esquerda.

Mas entre o Programa das Festas e os problemas, desnecessários, entre a Comissão Fabriqueira e os Apoios da Junta de Freguesia, não esquendo a falta da "badalada" Bandeira, eu voto no Bloco de Esquerda.
luar disse…
como é que se pode hastear mais uma bandeira da freguesia se só existe uma, que muito provavelmente será hasteada na sede da junta.
JASRAPOSO disse…
FACTOS SÃO FACTOS:

1 - A Comissão de Festas no anúncio colocado nas lojas indica a Junta de Freguesia como entidade patrocinadora das Festas;

2 - No prospecto distribuído pelas moradias a Junta de Freguesia não é referida como patrocinadora;

3 - A Junta de Freguesia entregou uma bandeira à Comissão de Festas;

3 - A Junta de Freguesia tem apoiado a Igreja em tudo o que lhe tem sido pedido e

4 - A Junta de Freguesia já atribuíu este ano um subsídio para as festas de Nossa Senhora da Graça.

Foi isto que consegui apurar sobre a famigerada história da bandeira.

Cada um que tire as suas conclusões
JAGPacheco disse…
Novamente a Guerra das Bandeiras

Penso que a Festa da Senhora da Graça, será uma boa ocasião para a divulgação da bandeira e dos novos símbolos heráldicos. Por esta ocasião visitam o Porto alguns dos seus emigrantes no estrangeiro e muitos Porto Formosenses que estão espalhados pela ilha.

Certamente será com orgulho que os residentes mostrarão e explicarão os símbolos da bandeira aos nossos visitantes.
Quem nos visita terá a mesma “visão” do Presidente da Assembleia de Freguesia, “uma bandeira de todos nós” que as próximas gerações aprenderão a gostar e respeitar.

A junta de freguesia promoveu uma festa de apresentação condigna, tal como foi muito pedagógico a oferta a “todas” as casas da freguesia do kit com os símbolos. Sendo o edifício público que é sede da Junta, o local mais digno e nobre para hastear a Bandeira da Freguesia, e que por sinal se encontra localizado no centro das festividades.

Penso que a bandeira sendo motivo de orgulho para o Porto Formoso, não será motivo para “embandeirar em arco” muitas freguesias á muito que a tem. Somos sim os únicos a fomentar uma guerrinha á volta dela.
Silva disse…
O ano histórico da guerra das bandeiras.


I Foi Carlos Cesar com o estiar da bandeira dos Açores, nos Quarteis Militares. Fim saiu-lhe o tiro pela colautra. Assunto arrumado aquilo não era soldadinhos de chumbo. Nem mais.


II Quando da apresentação da nossa bandeira do Porto Formoso, não dou fé de ver o padre, desta freguesia, não sei a quem se deve a culpa, se à junta ou ao padre, o que é certo demonstra que algo não vai bem no Porto Formoso.

III Quanto ás festividades não existir nenhuma bandeira, não o vou estranhar, visto ter sido há pouco tempo tal invento, não haver assim tantas bandeiras disponíveis, para que se possa por uma em cada canto, mas se é certo, que a Junta de Freguesia ofereceu uma há comissão fabriqueira, claro não tenho duvidas de ser estiada no "símo da torre" e que irá desfraldar mais que todas as outras. Isto de arranjar bandeiras não é difícil há fabricantes, que as fabricam aos milhares, que ficam por "tuta e meia", por cada uma , mas tem de ser aos milhares. Conhecendo bem os meus, sei serem capazes de numa próxima oportunidade, cada qual ter a sua bandeira.


IV No programa das festas não dou fé de ver, ou fazer parte do nosso grupo folclórico, não sei se por indisponibilidade, ou mesmo por vontade da comissão, Fabriqueira, caso estranho"caso para dizer o pão da nossa vizinha é melhor do que o nosso" e ai quando se despreza a cultura de um povo, que é o nosso, o efeito é devastador.

V O que eu não estou a ver, e sei que eles não irão faltar, é as comitivas, com os represantantes da junta de freguesia e da Camara e comissões, politicas dos partidos maioritários na freguesia, a fazerem parte do cortejo há imagem no Domingo. "Claro o tacho é preciso ser renovado, e já faz parte do orçamente da família"não vala pena fazer birra quando não o povo diz basta.

Meus caros amigos com Choow-Gryllls ou folclóricos, com barracas e se barracas, com bandeiras e sem bandeiras, com birras e sem birras está na hora certa, de dizer basta, vamos arrumar a casa cada qual para seu canto,"cada macaco no seu galho"que haja festa.
Umas grandes festas a todos os Porto Formosensos e a todos aqueles da Diáspora que para o efeito se deslocam dei-a Deus bom tempo e muita saúde que a Festa será dos farosteiros que serão todos nós.
Um abraço a todos.
JASRAPOSO disse…
Políticas à parte e a bandeira do Porto Formoso foi colocada esta tarde no Jardim da Ribeira do Lugar.

Na zona nascente está a bandeira nacional, tendo à esquerda a dos Açores e à direita a do Porto Formoso.

É caso para dizer - A Casa da Mosca falou e a Comissão actuou...
JASRAPOSO disse…
O programa das festas deste ano é mais rico do que os anteriores, talvez influenciado pelos 500 anos de história do Porto Formoso.

É a semana das festas em honra de Nossa Senhora da Graça pelo que devemos unir esforços para que tudo corra pelo melhor. Não é altura de apontarmos o dedo para os outros como modo de disfarce da não execução das nossas próprias responsabilidades.

O Porto Formoso precisa de pessoas motivadas de modo a que seja ultrapassado o marasmo de falta de participação que se verifica na nossa sociedade.

As festas começam esta noite. Votos de Boas Festas e que o tempo ajude.
sono1 disse…
Para esclarecimento dos tão digníssimos bloggers. A Bandeira foi oferecida pelo excelentíssimo Presidente de Junta durante o dia 7 de Setembro. E foi hasteada no mesmo dia pelas 21h.

O colóquio “Porto Formoso Memórias do Lugar” proferida pelo Dr. José Almeida Melo será no dia 15 de Setembro, terça feira pela 20h.

Boas festas!

Com um forte abraço festivo!
aguia disse…
Ao regressar hoje ao Porto Formoso vejo com grande tristeza o abate de árvores por causa das scuts, na zona logo a seguir à entrada para os Moinhos. Se chamam progresso ao abate de árvores centenárias é caso para pergntar para onde é que caminhamos. Chama-se a isso o progresso da tecnocracia, da ignorância, da falta de respeito pelos antepassados e pelos seres vivos.
certo disse…
Sem querer ser um defensor de ninguém, sobre o corte de árvores este parece um mal necessário ao desenvolvimento. O corte destas árvores pode perfeitamente ser compensado se se plantarem muitas mais nestas novas estradas. Em termos ambientais não é este tipo de deflorestação que realmente afecta o ambiente. Plantar diversas plantas endémicas de forma acertada podia ser uma forma de mostrar o nosso verde por muitos e muitos anos salvaguardando o ambiente.
falange disse…
A inspiração é aquela coisa....(?), que a imaginação aproveita para tornar um mero pensamento num nascer de ideias.
O poema do professor Sá Couto, é um exemplo de como uma festa tão mal ou bem "programada", pode originar um poema não programado.
O âmago da festa não vem na programação da mesma. Todos os vasos de flores que decoram as ruas da freguesia, são na verdade a imagem fiel da diferença entre uma procissão grande, como ha muitas por aí, e uma grande procissão como é essa, a de Nossa Senhora da Graça.
Tirando isso e depois de saber qual o programa de festas para este ano, mantenho a mesma ideia desde à uma "porrada" de anos - a unica graça que descubro nessa festa, encontro-a quando digo " A Festa de Nossa Senhora da Graça é sempre na segundo fim-de-semana de Setembro..." aprendi a decorar essa informação, para me lembrar quando começavam as aulas.


Um abraço.
virafoto disse…
GRANDES ASAS TEM ESSA MOSCA INCOMODA MUITA GENTE




........Sim é verdades assim parece, há quem diga que não, que o zumbido não afecta, só se é cego e não ler, ou é surdo e realmente não incomoda, realmente fui dar uma volta à freguesia, e qual é o meu espanto, deparo com a nossa Bandeira a desfraldar no lado Nascente do Jardim, chovia e assim parece que foi quase todo a tarde, parei o carro e como quem não quer acreditar lá fui espreitar!... Sim!... É a nossa Bandeira. Há mas fiquei tão triste, olhei para o cimo da torre da nossa igreja, lá vejo a Bandeira Nacional "assim me pareceu ser ela" a desfraldar ao vento, que bonita estava, mas espera ai algo aqui não está bem, de quem é a culpa, não é da comissão Fabriqueira, há pois não, mas eu se fosse presidente da Junta de Freguesia alguma vez deixava a nossa Bandeira desfraldar assim num mastro sem serem perfilados e a compasso apropriado, não Senhor presidente a que-lo Jardim é Património de todos nós e da responsabilidade do Município, já lá devia ter três mastros perfilados à distância normalizada, ao centro da quê-lo jardim e de frente para a via publica, com a altura de forma a sobressair de todos os mastros. Assim é que não. Eu ainda hoje, mandava por mãos há obra e de certeza, que no Sábado de manhã lá estaria as Bandeiras a desfraldar, que muito bem iriam ficar. A culpa não é da comissão mas sim da Junta de Freguesia, do Porto Formoso.
Hája vontade e os mastros aparecem. Continuação de Boas Festas.

P.S. Que fique de emenda. há comissão das festas, as bandeiras de Representação, não são colocadas em mastros quaisquer, come de simples bandeirólas.
Silva disse…
Nem dá para acreditar!........


Será tudo isto verdade, o que eu acabo de ler? Não, não é, esta a gente que eu sei serem, podem ter errado, há!... Mas vão por tudo, na linha, isso não tenho duvidas, então no Jardim de domínio publico por três Bandeiras, a Nacional, Regional e a da Freguesia, em mastros como outros que há por ali que desempenham outras bandeirólas, só vendo para acreditar. Então a Junta de Freguesia como foi que embandeirou na cede!... Claro em três mastros, perfilados e no jardim "denominado Chafariz"já lá devia constar três mastros perfilados para ocasiões festivas, desfraldar as Bandeiras com representação, Local, Regional e Nacional, então do que estão há espera, que se venham rir das nossas fraquezas, somos muito pobres mas ainda conscientes, daquilo que somos capazes.
"Antes morrer livre, do que em paz sujeitos"Não vamos ter vergonha,e repor aquilo, que falta "Antes tarde, do que nunca", que Ela Senhora da Graça os ajudo.
Vamos todos à festa.
deus2deus disse…
Verdade verdadinha!

A bandeira está lá! Acabou tudo em paz, não interessa de quem foi o atraso a bandeira está lá.

O senhor silva e o senhor virafoto têm a sua razão porque uma bandeira nacional a dos Açores e a do Porto Formoso não podem ficar nums mastros tortos iguais aos outros como fosse bandeirolas da festa.

Boas festas

Adeus
Sá Couto disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Sá Couto disse…
Meu coração, bandeira içada

O nosso amigo Falange e a sua Bandeira da Imaginação.
Vejam só os valores que ele apresentou: "as flores das ruas do Porto, e o início das aulas a seguir à Senhora da Graça."
Como sei que o Falange gosta de Fernando Pessoa, lembrei-me de o recordar sobre este floreado temático.

” Meu coração, bandeira içada
Em festas onde não há ninguém...”

Ou,

” Sei que, frequentemente, os sinais e os símbolos exteriores, visíveis e tangíveis da sorte e da ascensão, só aparecem quando, na realidade, tudo já se põe de novo a declinar”.

E sobre ele próprio, arremata:

“Mas o que Sou? O trapo que foi bandeira,
As folhas varridas para o canto que foram ramos”

P.S.- Na realidade Sant Exupery tinha razão quando dizia:
“O essencial é invisível aos olhos”

Boas Festas, e bom início de aulas.
James disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
James disse…
Alguns aspectos em ter em conta sobre o hastear de bandeiras
Decreto-Lei n.º 150/87, de 30 de Março
Artigo 3.º
1 - A Bandeira Nacional será hasteada aos domingos e feriados, bem como nos dias em que se realizem cerimónias oficiais ou outros actos ou sessões solenes de carácter público.
2 - A Bandeira Nacional poderá também ser hasteada noutros dias em que tal seja julgado justificado pelo Governo ou, nos respectivos territórios, pelos órgãos de governo próprio das regiões autónomas, bem como pelos governadores civis ou pelos órgãos executivos das autarquias locais e dirigentes de instituições privadas.
3 - …
Artigo 6.º
1 - A Bandeira Nacional deverá permanecer hasteada entre as 9 horas e o pôr do Sol.
2 - Quando a Bandeira Nacional permanecer hasteada durante a noite, deverá, sempre que possível, ser iluminada por meio de projectores.

Artigo 8.º
1 - A Bandeira Nacional, quando desfraldada com outras bandeiras, portuguesas ou estrangeiras, ocupará sempre o lugar de honra, de acordo com as normas protocolares em vigor, devendo observar-se, designadamente:
a) Havendo dois mastros, o do lado direito de quem está voltado para o exterior será reservado à Bandeira Nacional;
b) Havendo três mastros, a Bandeira Nacional ocupará o do centro;
c) Havendo mais de três mastros:
Se colocados em edifício, a Bandeira Nacional ocupará o do centro, se forem em número ímpar, ou o primeiro à direita do ponto central em relação aos mastros, se forem em número par;
Em todos os outros casos, a Bandeira Nacional ocupará o primeiro da direita, ficando todas as restantes à sua esquerda;
d) Quando os mastros forem de alturas diferentes, a Bandeira Nacional ocupará sempre o mastro mais alto, que deverá ser colocado por forma a respeitar as regras definidas nas alíneas anteriores;
e) Nos mastros com verga, a Bandeira Nacional será hasteada no topo do mastro ou no lado direito quando o topo não estiver preparado para ser utilizado.
2 - Em instalações de organismos internacionais sediadas em território nacional ou em caso de realização de reuniões de carácter internacional, a Bandeira Nacional será colocada segundo a regra protocolar em uso para esses casos.
3 - A Bandeira Nacional, quando desfraldada com outras bandeiras, não poderá ter dimensões inferiores às destas.
Artigo 9.º
Os mastros deverão ser colocados em lugar honroso no solo, nas fachadas ou no topo dos edifícios, competindo aos responsáveis dos serviços a aprovação da forma e do local da sua fixação.
Silva disse…
O que todos nós cidadãos devemos saber, desconhecia o desfraldar à noite, pensava que era do nascer do sol e por de sol, mas sim, se a Lei diz que pode, desde que haja os projectores, acho bem.
Um exemplo a seguir.
Sá Couto disse…
Caro amigo James.
Tudo certo o que disse, mas, francamente, a Bandeira do Porto Formoso ainda não chegou a essa "dignidade".
Só a Bandeira Nacional está sujeita, e bem, a essas restrições.
As restantes, como a de uma Escola ou de uma Junta,estão isentas. Pode ser hasteada, desfraldada, ou colocada a maia-haste, sempre que o órgão o decidir.
falange disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
falange disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
falange disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
falange disse…
Desfraldar!


Vêm os ventos sem avisar a rosa!
Por cima deles, corre um tecto de nunvens,
O azul do céu está na memória do dia anterior,
Há um prenúncio de chuva que tarda,
Na tarde onde as horas lembram o que o tempo tem de pior.

Quando o tamanho das fraldas não têm idade,
Há uma parte do corpo que se esconde na inocência,
De uma criança à procura de identidade,
Ou de um velho, que para viver pede ajuda à paciência.

E o vento empurra o ar com força!
A bandeira segura-se à verticalidade;
E vai dançando a dança que nunca cança...

Bandeira desfraldada como um bébé já sem fralda.
Fazem das palavras, uma procura, demorada, pela curiosidade,
Que termina, com a última rima encontrada.


Um Abraço
Sá Couto disse…
Belo momento de inspiração...

Lembrei-me de, na infância, (já sem fraldas) ter aprendido:

Falange
Falanginha
e
Falangeta!

Como as falanges são os ossos que formam os dedos das mãos, obrigatório se torna, que desfraldem a "tenra" Bandeira (ainda de fraldas).

Abraço
James Dean disse…
Caro Prof. Sá Couto,

Não esquecer que quando falaram aqui nas bandeiras, falaram sempre na Nacional, Regional e na do Porto Formoso. Portanto se a Nacional está envolvida no assunto as outras têm que obedecer também à Lei... penso eu de que...

Cumprimentos
deus2deus disse…
Já se sabe que sim.

A lei é clara para a bandeira de Portugal e para as outtras que fiquem ao lado.

ao menos endireitem os mastros porque estão tortos tortos.

adeus
virafoto disse…
................A BANDEIRA..................


Ó minha linda Bandeira
És a mais bela dos Açores
Amarelo cor verdadeira
A melhor de todas as cores

Fostes a mais bem escolhida
Por aqueles que tem bom gosto
Durarás para toda a vida
A desfraldar no teu posto

O meu Porto Formoso
Ó minha terra verdadeira
Tem um povo generoso
Bem mereçem esta Bandeira

Sá Couto trovador
Regedor impaciente
Silva contestador
Certo benevolente

Águia pronta a atacar
JOASRAPOSO moderante
JAGPacheco o melhor redactor
Virafote contestante

Falange contestadora
O James o ordenador
Deus2Deus contentadora
Todes eles sem podor

Não vejo mais nada que se faça
Vamos todos levar a bandeira
Ao lado da Senhora da Graça
Porque é ela a nossa Padroeira

O melhor da festa, é esperar por ela


Viva à Bandeira do Porto Formoso
Viva à festa
Gracinha disse…
Sim senhor, temos poeta :).

Boas festas a todos!
Bem haja.
virafoto disse…
Hehehe, ele à cada um!... Qual deles é o poeta? Há vários por aqui.
Boas festas, há nossa Gracinha. "Da Senhora da Graça" qual delas pensavas? Obrigado.
Sá Couto disse…
Com P se escreve Porto
Com O se diz o não
Com R, o respeitinho
E com T de trabalhinho
Tod O o nosso ganha pão.

Com F se faz a festa
E com Ó se diz amor;
Pelo R repenicam
Sinos M ais que milagrosos
Que O povo tanto adora.
Com S se diz Senhora
De nOssa Senhora da Graça.
aguia disse…
 entrada para o Centro Social está um placard com os candidatos do PSD para a Junta de Freguesia, acompanhados do sr. Filomeno Gouveia, tendo ao lado uma barraquinha que vende gelados e que quase tapa os referido placard.
Fico sem saber se aquela barraquinha oferece gelados a quem se comprometa votar naqueles candidatos ou se foi colocada ali estrategicamente para tirar visibilidade ao placard.
Quem souber que explique e satisfaça a minha curiosidade
virafoto disse…
Este plakard, deve ser anão!... Se uma barraquinha o tapa, então não tem pernas para andar, home essa não havia, lugar mais bem alto onde se pode-se fixar este? Isto é a má sorte, igual ás bandeiras, quem com ferro mata com ferro morre.
Há mais Plakard.
Interventor disse…
Vamos celebrar mais uma festa com respeito e alegria boas festas até breve!
Sá Couto disse…
O Império da Senhora da Graça,
no Porto Formoso.

Com um Programa tão pobre e, apenas, rico em datas históricas que não dizem nada às gentes do Porto, estamos nas Festas do Porto Formoso. Franca miséria. Que “nojo” de palco é aquele, mesmo em frente, e na saída do adro da Igreja? Tenham paciência: não é digno do Lugar.

Mais parece uma Freguesia, não com história, mas da pré-história.
virafoto disse…
Hoje fui ao arraial começou a chover, claro lá fui ver uma exposição de umas fotos antigas, pensei que fossem muito mais antigas, quase todas com algum valor histórico, eis quando ao ler em roda pé vejo uma que diz ser de 1967, Pàraco, Padre João Botelho do Couto, claro penso que ele neste ano já tinha falecido se alguém acha que eu estou errado, que me confirme por aqui.
Bem haja a todos. desde já o meu muito obrigado.
virafoto disse…
MAMARRACHO À FRENTE DO ADRO DA IGREJA DO PORTO FORMOSO


Já lá vai alguns anos que o mesmo palco tem sido contestado, Não sei como é que o Padre Leonardo, que dizem ser uma pessoa de boas maneiras, consente tal mamarracho? Ou será, que ele também vai no pezinho de dança? O Padre Leonardo mostra que o Profano deve ser fora das redondezas da Igreja a meu ver era no mesmo dia, mandar o carro da Camara e limpar todo aquele lixo!... Sim lixo, porque é de lixo, que se trata! Que haja respeito nesta freguesia!...
Silva disse…
Onde pára as forças vivas do Porto Formoso


Não sei onde pára as forças vivas, do Porto Formoso. O mamarracho aqui referênciado, já à alguns anos a esta parte, tem servido de palco a inventes profanos, por esta altura das festas, da Senhora da Graça, pois eu não sou contra, a que tais inventos se faça, mas no sítio de onde é costumo é que não. Ora veja-se no lugar onde está os carrinhos, servia perfeitamento, para o efeito, estava ali tudo tão perto. Já à alguns anos, estas forças vivas contestaram por alguém ter introduzido um arco felorído no andor da Senhora da Graça, e acabaram por vencer, embora se diga que tal arco em nada tinha de mal, mas o povo dizia, que era assim que estavam habituados a vê-la e eu também concordo.
Ontem fui á missa da parte da noite, após esta não ter bem ainda terminado, no tal mamarracho, puseram som de tal forma que nem deu para entender, o que o padre dizia, parecia propositadamente, e como ainda, não basta-se alguns veículos, mal estacionados na via publica começaram a buzinar, claro por não conseguiam sair dali. Que diabo eu não vejo, motivos para que os cidadãos cívicos desta freguesia, tragam o carro para viram à missa e ali deixam os veículos, projudicando terceiros, com todos estes pequenos reparos e não só, estou como alguem diz, não é uma freguesia com história mas sim da pré história. Haja civismo e que os responssáveis sejam punidos severamente, pelas forças vivas do Porto Formoso.
Que a festa continuo a ser festa.
Sá Couto disse…
Hoje é o dia em que o Porto Formoso muda de nome!
Passa a Jardim Formoso.

Nunca me canso de elogiar, e de admirar,as ruas floridas do Porto.
Ela nunca me disse, mas garantidamente a Senhora da Graça, mandou parar a chuva só para poder verificar se existiam novas variedades de ortigas.
Vale a pena percorrer as ruas, devagar, para nos encantarmos com a beleza e variedade destas plantas.

Também gostei imenso de ver o adro da igreja, limpo daquela porcaria de palco.

A tradição mantém-se no Porto, e ainda bem.

Boas festas aos amigos bloguistas, e, é claro que hoje não é dia de aparecerem por aqui.
Silva disse…
Porto Formoso um jardim, que não há igual


Realmente o porto Formoso estava um jardim, a procição, corria sem problemas, poucas ópas, e até menos mulheres, mudanças dos tempos, será falta de fé, ou desmotivação? Os parabéns há Comissão Fabriqueira e ao padre Leonardo, pelo esforço despendido e bem merecido, nestas festas e a todos os que colaboraram nela.
Bem hája a todos
JC disse…
Boas,

Recebi este mail hoje, é a procissão de Nossa Senhora da Graça em Power Point.

É só clicar aqui

Cumps
Silva disse…
Obrigado ao JC, pelo bonito Album ficamos mais ricos nesta casa da Mosca com o seu trabalho bem composto. Mais palavras para quê!....
Bem hája
virafoto disse…
.............Um exemplo a seguir, e porque não.........

Vindo dos Fenais da Ajuda o nosso Bloguista amigo, José Carlos dei-nos uma ajuda com as suas belíssimas fotos, espero em breve descobrir o truque, e proceder da mesma forma"mete inveja a muitos dos bloguistas"assim o nosso Regedor, não fica à espera dos clix certeiros do nosso amigo Luis Furtado.
Bem haja vontade e as fotos aparecem.
JC disse…
Boas

Caros bloggers, agradeço as palavras de apreço, mas estas fotos não fui eu que as tirei. Mas sim o Sr. Paulo Garcia.

Cumps
aguia disse…
Um líder do alto do seu púlpito mostra num discurso que está insatisfeito com o seu povo e proclama que O POVO DO PORTO FORMOSO NÃO VALE A PONTA DE UM CORNO.
A este povo humilde e inteligente é negado o direito de resposta por isso pensa para consigo UM FRACO LÍDER TORNA FRACA A FORTE GENTE
aguia disse…
João Carlos Vieira
Ruben Adriano
Elsa Silva
José Monte
Luís Tavares
Fátima Botelho
José Maria Cabral
Eugénio Rodrigues
Marina Medeiros
Paulo Carreiro
Paulo Soares
Tânia Faria
Duarte Melo
Paulo Senra
Paula Costa
João Carlos Cabral
António Silva
Sandra Paula Luís

É esta a lista do PSD à autarquia do POrto Formoso.
aguia disse…
1 – Emanuel Faria
2 – Nicolau Timóteo
3 – Patrícia Teixeira
4 – Emanuel Furtado
5 - Rogério Águia
6 – Helena Botelho
7 – João Branco
8 – António Custódio
9 – Florida Araújo
10 – Duarte Lopes
11 – Floriano Rodrigues
12 – Daniela Faria
13 – João Gançalves
14 – Luís Furtado
15 – Sónia Graça
16 – Paulo Silva
17 – Aníbal Medeiros
18 – Sara Furtado
19 – Manuel Araújo
20 – Rui Janeiro
21 – Marlene Silva
22 – Paulo Branco
23 – José Câmara
24 - Catarina Amaral

Lista do PS à autarquia do POrto Formoso
JAGPacheco disse…
Está patente nas Portas do Mar, em Ponta Delgada, uma exposição sobre o artista Leonardo Da Vinci. Esta pode ser vista até ao final do mês de Setembro.
A mostra, denominada “Leonardo Da Vinci – O Génio” está dividida por áreas temáticas. Estas mostram as várias facetas que Leonardo Da Vinci possuía.

Será esta uma iniciativa do próprio Leonardo …
JAGPacheco disse…
"PEIXE DESCONHECIDO"

Na era de mil e quinhentos e trinta e seis ou sete anos entre Porto Formoso e a Maia, na ponta de São Brás, no pesqueiro do Demo, chamado assim por ser ruim e trabalhoso, em uma angrada de calhau saiu um peixe que não era baleia, sem osso nem espinha, de quarenta e dois côvados em comprido e oito de largo, de quinze palmos de alto, e da ponta da boca até a da guelra tinha vinte e cinco palmos; o que vendo alguns homens disseram que, se abrira a boca, bem pudera caber e entrar por ela uma junta de bois com seu carro. Achando-se ali com
a maré vazia, em tempo de grande tormenta, o ataram com cordas pelo rabo e cabeça, porque o mar o não levasse quando enchesse. Tinha da cabeça até ao rabo cintas pela banda de cima, por onde subiram os homens a ele, como sobem pelas cintas a um navio. No primeiro
dia, andaram cem homens cortando nele com machados; no segundo, cento e cinquenta, e todos cortavam juntamente, uns de uma banda, outros da outra, e outros em cima, sem um estorvar a outro. O primeiro que meteu o machado nele foi um Afonso Pires, morador na Maia, o qual o arrombou pelo arcabouço, e deitou pela ilharga tanto azeite claro, que bem pudera
encher duas ou três pipas, que logo se coalhou, entrando na água, donde depois o tiravam com cestos e joeiras, pelas quais escoando-se a água, ficava o azeite branco e coalhado como manteiga.
Cortando todos e derretendo em fogueiras que ali fizeram tiraram muito azeite, o qual, além de aproveitar para a candeia, aproveitou depois de mezinha para sarna e matadura de bestas e cangueira de bois, e para frialdade, untando-se com ele. Como disse, não tinha osso, senão
um junto com o pescoço e outro perto da rabadilha, os quais não eram propriamente ossos, senão como cabos que todos se derretiam em azeite; e todo o mais dele era polpa sem osso e sem espinha. Os nervos eram de tal qualidade e tão rijos, que depois tiravam e arrastavam madeira na serra com eles, como com tamoeiros de arrastar, sem nunca quebrarem, e traziam bois e bestas presos nas relvas, como com ataferas do Algarve, e eram ainda mais seguros e fortes que elas. Enchendo depois a maré e embravecendo mais o mar, tanto o alevantou por vezes que quebraram as cordas e, partindo-se pelo meio, deitou no mar grande cópia de azeite. E ametade dele foi ter defronte da ribeira que se chama Gorreana, onde dele se
aproveitaram uns mouriscos e outras pessoas. Não conhecia ninguém que peixe era; alguns
dizem ser trebolha, afirmando-se todos não ser baleia. Um homem de fora, que ali se achou e
já fora a Guiné, disse que era peixe espadarte, de que em Guiné havia muitos.”


TUBARÃO-FRADE

Tendo ficado curioso relativamente á especie de peixe descrita, neste texto histórico aqui colocado pelo Bloger Sá Couto. Enviei-o a um amigo, especialista em Biologia Marinha, o Prof. João Pedro Barreiros que me respondeu o seguinte:

“Pelo texto magnífico parece-me tratar-se de um Tubarão-Frade (Cetorhinus maximus) - vd. ilustração em anexo. Sobretudo a referência à quantidade de óleo e à descrição do que me parecem ser as longas fendas branquiais.”

Logo podemos concluir que a história do Porto Formoso também pode ser revisitada. E o enorme “peixe desconhecido” que deu á costa naquilo que hoje chamamos “Calhau miudo”. Terá sido um um enorme exemplar do pacífico Tubarão-Frade que pode atingir os 12 metros de comprimento e nem sequer é carnivoro, pois apenas se alimenta de plancton e pequenos crustácios.
JASRAPOSO disse…
Terminaram ontem, com chave de ouro, as festas em honra de Nossa Senhora da Graça. Por volta das 23H30M teve lugar a surpresa - Um bolo e champanhe para festejar os 500 anos, para brindar todos os presentes. A par disso houve também o tão aguardado fogo de artifício.

Entre os presentes encontrava-se o dr. Ricardo Silva e a esposa, que se moveram entre a população como peixe dentro de água.

Para quem critica a postura arrogante do dr. Ricardo Silva, nada melhor do que ter estado ontem no adro do Porto Formoso onde o convívio e a boa disposição entre todos foi a tónica dominante.

Em resumo - As festas estiveram à altura das comemorações dos 500 anos
JASRAPOSO disse…
Há um problema que se arrasta de ano para ano nas Festas de Nossa Senhora da Graça e que parece não ter solução - O acesso à freguesia das viaturas com as pessoas no Domingo.

É triste ver a fila de carros de vários kilometros no Ramalho assim como no Coucinho.

Aqui vai uma sugestão para o próximo ano:

- As viaturas que entrassem pelo Ramalho eram encamilhadas para o lugar da Ponte, num sentido único. Quando às dos lados do Coucinho, também com sentido único, iam estacionar para o campo de futebol.

Assim as ruas fechavam mais tarde e as pessoas não seria obrigadas a longas caminhadas.
JAGPacheco disse…
Infelizmente o problema do estacionamento no Porto Formoso não se resume apenas ao 2º Domingo de Setembro.
É um problema recorrente que muitos de nós sentem no seu dia a dia.
Esperemos que os candidatos á junta e Câmara Municipal apresentem soluções, nos seus manifestos eleitorais, afim de minimizar este flagelo.
Sá Couto disse…
É o máximo.
A Casa da Mosca questiona; a Casa da Mosca resolve.
A Casa da Mosca diz, o problema soluciona-se; seja sobre a história, sobre o infelz palco, seja, ainda, sobre o Tubarão Frade.
Viva a Casa da Mosca. Um blog utilitário e amigo.
Já agora: o que é um mosqueiro?
Será que existem mosqueiros no Porto, Jardim, Formoso?
Abraço.
virafoto disse…
...........................O QUE É UM MOSQUEIRO........................




............Home essa, é um lugar onde há muita mosca!,É a Casa da Mosca, o que pensavas que era?, Antigamente as senhoras faziam faziam de papel e penduravam nos tectos das casas servia de ornamentação e de pouso das moscas, e assim os tectos ficavam com menos pontinhos escuros.
Haja moscas e o mosqueiro apare-se
virafoto disse…
..................Já se foram as festas........................




Felizmente tudo acabou bem, no Domingo, uma criança, foi electrocudada, quando se agarrou, a um mastro de tubo galvanizado que servia de suporto a um palanque no adro da igreja, graças à coragem da sua mãe de de um popular, que conseguiram salvar a criança, caso contrário podia ter havido uma tragédia. Eu no lugar dos pais, apresentava uma queixa crime e outra cível, pelos traumas causados a ela e sua mãe, fazer lembrar que o responsável pela instalação eléctrica, pela forma como atam fios sem suportes isoladores, como mandam o regulamento, daquelas instalações, eu bem sei que ele tem seguro, para casos de acidentes, mas os seguros quando detectam falhas, por má instalação, fogem há responsabilidade, sendo o responsável o seu ator, e pobre de quem perde um famíliar.
Penso que a EDA devia ser mais responsável, quando da vistoria a passar a eventos daquela natureza. Estava tudo bem há vista, como eles enrolavam ou fixavam os condutores eléctricos, só não via quem não tinha olhos. Eu apresentava queixa doa a quem doer. E assim servia de exemplo
Silva disse…
Há mais para o ano se Deus quiser

Sim será virá outras festas, já acabou as bandeiras o mamarracho, provavelmente irá ser montado no mesmo sitio, e tudo será como dantes.

Agora vamos aos políticos, grandes e boas listas apresentadas pelos dois partidos concorrentes, ao Porto Formoso, todos eles com gente capaz, que ganhe o mais forte e assim será, o povo não se enganará.

No dia doze deste mês, fiz em conjunto parte do trilho da Roça do Louro a partir da fabrica do chá, fomos da parte de tarde. Eu Silva o João e o António, entramos na fábria apreciamos o há vontade com que se movem touristas por ali, tudo serve de cenário para uma boa foto, eis quando vejo um casal de Inglezes, tudo quanto era ferro velho, depositado junto à quelos escombros lado esquerdo de quem entra que outrora serviu de escritório e garagem ou oficina e de moradia, ficamos por ali um pouco como eles fotografavam, aquilo ao promenor, e por vezes de joelhos de forma a que nada se perde-se, dali partimos em direcção ao trilho, o joão já o tinha feito, dizia ser conhecedor, chegamos à entrada tinha a seta a indicar, dez metros há frente, tinha-mos de virar para a esquerda, mas não havia indicação, o João dizia que era em frente, mas eu como conhecia do antigamente disse que era ali para a esquerda, e sim mal entramos vimos a indicação que estava-mos certos, passamos a ribeira, mais à frente há um triângulo o joão disse que era para a direita, mas não havia nada a dizer que era para aquele lado, vi que estava correcto, e assim fomos em direcção ao chá ai cerca de cinquenta metros antes havia um canavial que nem dava para entender se era o trilho, o João disse que à cerca de um mês atraz, no tal triângulo tinha uma seta a indicar que era para a direita e que o tal canavial estava limpo, e que a entrada tinha sido em frente e não por onde entramos. Claro para a certificação do trilho estava tudo a contente, e logo ai demos com o chá, realmente é bonito aquela grande extensão muito bem cuidada, a excepção de uma plantação nova, só não era igual ao canavial porque não era canas, mas sim pé de galinha.
Satisfação de todos nós, valeu a pena. Aconcelhar turistas sem guia
nem pensar nisso, da forma como está sem limpeza e sinalética adequada, de uma forma geral de cinco a zero dois pontos.

Em breve vamos fazer um blogs com este trilho e e outros que se seguirão, com muitas fotos a documentar o verídico.
Haja saúde e vontade, os trilhos irão aparecer
Sá Couto disse…
Amigo Virafoto

Eu sei que sabe o que são Mosqueiros. Mas também sei, que não sabe, que Mosqueiro é uma Ilha do Brasil. Entre nós, Mosqueiro, era um artefacto de papel, muito colorido e recortado, que se usava nos quartos das nossas casas, no lugar exacto dos lustres eléctricos hodiernos.
Na semana da Festa da Senhora da Graça, no Porto Formoso, ou na da Senhora do Rosário na Lomba da Maia, não havia casa que não tivesse o seu Mosqueiro Novo. Os Mosqueiros, e a sua qualidade simples, dobrada ou em volumetria, determinava o rendimento económico da casa onde se instalavam.
Mosqueiros de cor simples e única; mosqueiros de duas cores, ou de cores dobradas e, mosqueiros a três dimensões.
A tia Alexandrina “do adro” era especialista em Mosqueiros. Se o actual presidente francês foi alfaiate, como disse Sócrates, os mosqueiros açorianos eram uma escola de Design.
As festas das Freguesias (este ano a do Porto Formoso foi paupérrima) eram avaliadas pelos “mosqueiros” das casas que nós visitavamos.
Eu sei que hoje não é assim, e que deixa de ser verdade, a verdade do que verdade era.
Hoje, para nosso gáudio, não existem os Mosqueiros, mas A Casa da Mosca, onde as moscas repousam e se entem muuito bem.
virafoto disse…
......................O RATO A FUGIR DO GATO...........................


..........Meu caro amigo, Sá Couto, hoje não é preciso ter memória de elefante, para se dizer eu sei, ou não sei, claro fiz de rato, e tu de gato, como eu sabia que havia uma ilha do Mosqueiro, no Brasil, e se eu disse-se que era esta, vinhas com o do papel, e então onde encontrei a resposta, não falava no tradicional, mosqueiro optei, a no suposto "estou certo ou errado" e então homem, o teclado, que serve para escrever, serve para fazer a pesquiza.
E esta, hem!....Papa lá esta para aprenderes.Hehehehehe.
Um abraço
JAGPacheco disse…
Caro Amigo Silva
Agradeço a visita á Fábrica espero que tenha sido bem recebido e tenha gostado do chá.
Curiosamente a colheita este ano terminou no dia 10 de Setembro. Uma boa colheita, para a qual contribuiu a “plantação bem cuidada” e uma colheita atempada. Logo a excepção confirma a regra, a parcela de plantação “nova” perdeu prioridade durante o Verão, mas no dia 16 já estava livre do “pé de galinha”.
A Fábrica tem um projecto de apartamentos turisticos para a zona dos “escombros” que o Silva, muito bem descreve, mas, “Roma e Pavia não se fizeram num dia”. Aliás tenho sido contactado por muita gente a pedir o “ferro velho”, mas penso transforma-lo em peças decorativas. É tudo uma questão de prespectiva, o que a uns aparenta lixo a outros lembra uma obra de arte. Os turistas ingleses lá o sabem …
Quero desejar muitas felicidades para o Blog que vai criar sobre Percursos Pedestres. E não se esqueça ir convidando para os passeios colectivos que venham a organizar.
Sá Couto disse…
Tudo a ver coma Casa da Mosca.

É só gente sábia, seja sobre história e estórias, seja sobre política e construções.

Vem isto a propósito dos “Mosqueiros”.
Então não é que tenho uma sobrinha, a Susana, que é cientista, reconhecida, e que tem como estudo, já há vários anos, imaginem: moscas.
Meu falecido pai nunca percebeu por que razão a Susana ia estudar moscas para a Holanda, para a Alemanha ou para Nova Iorque. Dizia-lhe sempre: então Susana, com tanta mosca que temos por aqui e vais estudá-las para tão longe.
Para já não dizer que não achava piada nenhuma ao facto de a Susana estudar moscas.
P.S. (sem nada a ver com a campanha)
A Susana está a desenvolver um sistema de próteses telecomandadas e, o seu estudo tem por base, o sistema cerebral das moscas.

Quem sabe se o melhor sítio para a Susana fazer o seu estudo não seria nesta nossa casa da mosca?
Sá Couto disse…
Uma proposta cultural para este fim-de-semana

Ir ao Teatro Micaelense ver:
O Deus da Moscas de William Golding (nobel da literatura em 1983).

É uma metáfora sobre a sociedade contemporânea, e tenta demonstrar que, numa situação de micro-mundo,como neste nosso blog, os seres humanos são como crianças numa sala, fechadas, sem a supervisão de pessoas adultas.
Silva disse…
Se uma mosca incomoda muita gente, um mosqueiro, incomoda muita mais. Amigo Sá Couto seria bom pedires à tua sobrinha Susana, que venha fazer um estudo às Moscas desta Casa, provavelmente com tantas próteses não sei se ela passaria a ser uma "cientista louca?" Porque algumas mesmo só memórias de elefantes!...
Abraço.
Txp disse…
Em resposta ao JasRaposo no dia 17;
Como disse o JagPacheco e bem o problema do estacionamento
reflete-se durante todo o ano, é mais um dos assuntos que passa ao lado da actual junta, mas nem entro por ai, como Jasraposo disse as viaturas deveriam se dirigir para o campo de "futebol"!!! será este o nome correcto??? ou será campo das cabras!!!, bem com a velocidade com que os espanhois trabalham ainda conseguiam fazer uma ponte de acesso ao campo do sabado para domingo, pois este nem para parque serve devido á brilhante ideia de lhe cortarem o acesso,, isto para nao falar do corte da energia pois é um grande gasto,, claro... nao existe verbas diz ele ,,basta olhar para a casa da junta á noite,,
Quanto ao Ricardo Silva e á questao de ser arrogante basta olhar para o calendário,,,.
Dahhhhhhhh
Em final gostaria de dar os parabéns á Comissão da Igreja pela organização da Festa, mesmo com todas as dificuldades que enfrentam realizaram um bom trabalho..
falange disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
falange disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
falange disse…
O que faz a grande diferença entre um ser humano e um produto de venda, é a palavra - promoção.
Um produto em promoção é igual a um empregado despromovido!
E quando os produtos sobem de preço, ao invés de ouvirmos falar que os produtos estão em despromoção, chega-nos à audição a palavra inflação.
Por vezes, perco a paciência com a lingua portuguesa. A lógica de muitas palavras portuguesas, sofrem de uma deficiência genéticamente crónica.

P.S- Faz confusão, ler uma crónica jornalistica a falar sobre uma doença crónica.

Um Abraço.
Sá Couto disse…
Tens razão, amigo Falange.

Uma Crónica sobre doenças crónicas?...

Só pode ser uma clara confusão ou, se preferires, uma confusa claridade!

Abraço
deus2deus disse…
Estive uma semana sem internet e não tenho escrito nada na casa da mosca.

Estive lendo tudo e há uma coisa esquisita. Aqui fala-se de tudo o que acontece e ninguém falou do que se passou na missa de sábado da festa??????????

Estão assobiando para o lado a fingirem que não ouviram nada????

Da Junta, do Ricardo Silva, do Folclore e Casa do Povo, estradas, tudo se fala, menos do que se passou na missa de sábado da festa???

É preciso dizer???

Eu digo: o Sr. Padre Leonardo disse na missa de sábado com todas as letras isto:
O POVO DO PORTO FORMOSO NÃO VALE A PONTA DE UM CORNO

Não atiraram com uns tomates podres para o altar?? Não Não comeram e engoliram.

Agora digo eu: O POVO DO PORTO FORMOSO SÃO UNS POBRES DA PISTOLA porque ouvem pela cara que não valem a ponta de um corno e ficam como uns amanhados.

Adeus
virafoto disse…
Pois pois, são coisas do padre Leonardo, já antes tinha dito, que tinha convidado todos os sacerdotes e eis(....)que já tinham sido "Pastores"desta freguesia a fim de ajudar, a celebração da Eucaristia da festa da Senhora da Graça, mas que não tinha convidado o nosso Padre João Furtado. visto o mesmo estar a paroquiar na sua freguesia e o não ter convidado, se foi assim tinha alguma razão, mas como eu costume dizer os de casa estão sempre convidados. O que é certo no domingo da festa havia muitos "sosurus"com alguma indignação de algumas forças vivas, desta freguesia, tal é o espanto na segunda feira cá tinha-mos o nosso Padre João Furtado, como é habito de o vermos sempre nestas alturas, ainda bom que assim foi.

Há dias o nosso blogista "Águia" veio com parte desta história, provavelmente não era difícil chegar ao lado certo, onde o barrete, iria ser enfiado, com o nosso blogista "Deus2Deus", as coisas ficaram no lugar certo, e já não resta duvidas!... Pois quanto à minha opinião o Padre Leonardo tem "razão"porque se o povo do Porto Formoso vale-se(...)já ele à muito tempo tinha saído do Porto Formoso!.....
Que se levante as forças vivas do Porto Formoso.
Haja modos meu Senhor, falaste no colectivo, e eu também faço parte deste povo.

Mensagens populares deste blogue

Águas Medicinais da Ladeira da Velha

Trilhos pedestres no Porto Formoso, onde?