« Home | I Prova de Pesca Desportiva de N. Sra. da Graca » | Domingo da Sra. da Graca » | So merda e outras coisas » | Baú das recordações » | VI Festival de Folclore do Porto Formoso » | Democracia no Porto Formoso » | O império reerguido » | Enquanto não chega o Império dos Moinhos... » | Obras da SCUT no Porto Formoso » | Bandeira vermelha »

Resumos das Festas de N. Sra. da Graça

o guiao

as opas

o andor da Sra. da Graca

inumeras pessoas a assistir a despedida da imagem

a igreja enfeitada a preceito

as arrematacoes (neste caso de dois belos coelhos)

a bencao das oferendas dos pescadores

Para aqueles que estao longe da sua terra nada como umas fotos das festas para faze-los sentir mais perto das suas origens.
Cada vez mais o ponto alto da festa tem sido a procissao. As ruas estavam lindas como sempre, cheias de gente durante a procissao e na despedida da imagem. O sol brindou a todos com a sua presenca ao longo de todos os dias de festa.
Uma festa em cheio, portanto.

Um obrigado muito especial ao Sergio Monte que durante a ausencia do Regedor tem sido o correspondente desta casa durante estas festas, contribuindo assim para que estas bonitas imagens possam chegar a todo o mundo.

CONVERSAS DA TRETA

1 - Acabaram-se as festas e com elas o Padre Leonardo Cabral terminou o seu apostolado no Porto Formoso.

É curioso recordar aqui alguns factos:

- O Porto Formoso já teve dois Padres;
- O Porto Formoso tinha um padre residente na freguesia;
- O Porto Formoso tinha um padre residente na freguesia que também prestava assistência a São Brás;
- O Porto Formoso, com o Padre Leonardo passou a ter a assistência de um pároco que residia em S.Brás e
- O Porto Formoso tem actualmente a assistência de um padre que reside na Maia.

Cada um tire as suas conclusões.

2 - Acabaram-se as festas, os nossos emigrantes partiram, terminaram as férias, os miúdos voltam à escola e começa o Inverno.

3 - A economia norte-americana parece que está a recuperar, a fazer fé nos muitos emigrantes que nos visitaram;

4 - Faleceu o sr. José Plora, com ele partiu o "Último Merceiro" do Porto Formoso.

5 - Há muita curiosidade em saber qual vai ser a gestão do Salão Multiusos com a entrada em cena do novo pároco, assim como o relacionamento entre a Igreja, a Junta de Freguesia, O Governo e a Câmara Municipal.

Espero que o novo padre seja inteligente e evite meter-se em jogadas sujas com a C.Frabriqueira e com a CMRG.

Nunca fui adepto do Padre Leonardo mas desejo as melhores felicidades para ele. Tentou fazer o seu melhor.

Adeus

A Câmara da Ribeira Grande passa o tempo com geminações e outras passatempos que em nada contribuem para o desenvolvimento do concelho.
Em comparação com o dinamismo de outras autarquias essa Câmara é uma miséria

CONVERSAS DA TRETA

1 - Partiram hoje do Porto Formoso os últimos emigrantes que nos visitaram este Verão.

2 - Acabou a época balnear e vamos assistir mais uma vez à degradação dos balneários da Praia dos Moinhos, com a fúria das ondas. A preguiça da Ribeira Grande Mais não lhe permite fazer um pequeno muro para proteger os bálneários durante o Inverno.

3 - É deveras desolador ver o que os Donos do Mundo foram discutir esta semana na ONU. Não serão capazes de reduzir em 25% a fome até ao ano de 2015, como haviam planeado
Quem mundo é este com tanto egoísmo. Em cada seis segundos morre uma criança de fome.
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6. Já morreu mais uma criança e nós continuamos de consciência tranquila a esbanjar bens que moralmente não nos pertencem
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6

A crise vai instalar-se nos Açores quando uma empresa de construção civil anunciar a rescisão de contrato de trabalho com mais de 200 trabalhadores

Faleceu hoje em sua residência José Mendonça Paulo da Silva.
Filho de Elzira Conceição Mendonça e de José Paulo da Silva, ambos falecidos, deixa com a sua dor seus filhos, netos, irmãos, sobrinhos e amigos.

José Paulo da Silva, nesta tua viagem para a Eternidade, quero que em meu nome, dês um abraço a todos familiares e amigos que foram modelos de vida, dignos de constar no mais lindo livro da Eternidade.

A família agradece a todas as pessoas que acompanharem-no à sua última morada bem como a todas aquelas que manifestarem o seu pesar.

Cumprimentos.

Manuel Paulo da Silva

De regresso à ilha mas não à minha terra de Porto Formoso.

A estrada desde Saõ Brás e o Porto Formoso, a que passa pelo centro da freguesia e a que liga o Porto Formoso aos Moinhos (com a excepção do troço da Ribeira Seca) está a sofrer imen so com as obras da SCUT, visto passarem camiões e muito trânsito nas referidas estradas.
Visto que estas estradas não estão preparadas para isso, istão a ficar com o piso irregular, cheias de buracos e de remendos em cima de remendos.
Espero que no final da obras da SCUT a rede viária do Porto Formoso seja remodelada, porque mais uns meses neste ritmo e ficamos só com buracos.

Cumprimentos

Não conheci o que pagaram os anti-facistas para a implantação da democracia em Portugal, mas sinto na pele o quanto custa sustentá-la.
É impossivel continuar a viver com as restrições que nos são impostas pelo governo e ver esses miseros políticos e embaixadores a continuarem a viver à grande e à francesa.

TEXTO IMPORTANTE PARA OS NOSSOS EMIGRANTES

“ Suponho que na América pouco se sabe dos Açores. De todos os passageiros do nosso paquete, não havia um único que soubesse o que fosse sobre estas ilhas (…). A comunidade é principalmente portuguesa – ou seja, pobre, apática, modorrenta e preguiçosa (…). A população das ilhas perfaz cerca de 200 000 almas, quase todas portuguesas. Tudo está perfeitamente establecido, visto que a região já tinha cem anos quando Colombo descobriu a América. A colheita principal é o milho, que eles cultivam e moem tal e qual faziam os seus tetravós (…). Os bois pisam os espigas de trigo, segundo o costume do tempo de Matusalém. Não há um único carrinho de mão em toda a terra: levam tudo à cabeça, ou em cima das mulas, ou numa carroça com caixa de vime e rodas de madeira maciça cujo os eixos giram em simultâneo com as rodas. Não há qualquer arado moderno naquelas ilhas, e nem uma só ceifeira. Todas as tentativas de introduzir essas ferramentas agrícolas falharam. Os bons católicos dos portugueses benzeram-se e pediram a Deus que os guardasse do desejo herético de quererem saber mais do que os seus pais antes deles. O clima é ameno; nunca têm neve ou gelo, e não há uma única chaminé em toda a povoação. Os burros e os homens, as mulheres, e as crianças da família comem e dormem todos na mesma casa, e apresentam-se sujos, cheios de bichos e extremamente felizes. As pessoas mentem e enganam os estrangeiros, e são terrivelmente ignorantes e não têm quase nenhum respeito pelos mortos. Por esta última característica bem se vê que são pouco melhores do que os burros com que dormem e comem.”

Excerto de A Viagem dos Inocentes de Mark Twain, edição Tinta da China de 2010, originalmente publicado em 1869.

Ainda hoje se está vendo muitas dessas coisas. Continuam preguisosos e ignorantes.

Adeus

post novo esta semana...

CONVERSAS DA TRETA

1 - Na noite da Sexta para o Sábado o mar do Norte galgou o porto dos barcos, projectando algumas pedras para a zona da varadouro. O mesmo mar invadiu os balneários da praia dos Moinhos deixando o seu interior cheio de areia;

2 - O tapete da estrada entre o miradouro de Santa Iria e a entrada do Porto Formoso está quae concluído. Para terminar a obra nesta zona apenas faltam os separadores metálicos, a pintura do estrada e os acabamentos junto às bermas;

3 - O Outono está com muita chuva e humidade. A temperatura desceu um pouco.

Caro Regedor
Onde está o novo post?

CONVERSA DA TRETA

1 - A semana passada foi marcada pela libertação dos mineiros no Chile. Interessante como muita daquela gente soube manter a sua fé. Foram poucos os que repararam na inscrição que um mineiro tinha no seu capacete - O SENHOR VEIO EM MEU AUXÍLIO.

2 - Na casa do Espirito Santo dos Calços colocaram um portão de alumínio. Não me digam que foi para proteger a Coroa dos ladrões. Se foi esta a intenção, onde é que isto vai parar.

3 - A semana passada tive a visita no meu escritório de dois amigos que residem no estrangeiro. Foi interessante a conversa que mantivémos.

O primeiro lamentou a pasmaceira que vai no Porto Formoso, ninguém sai de casa, já pouco se conversa no Jardim e à saída da Missa. Agora é só ver telenovelas. No seu tempo apenas havia os romances na rádio, como por exemplo - Simplesmente Maria, as Duas Orfãos ou o Romance da Gata, transmitidos ao meio-dia e meia. Tudo isto nos chegava através do Rádio Clube de Angra. Acrescentei eu que costumava ouvir No Mundo dos Pequeninos, na sapataria do Mestre António, ao Sábado à tarde. Disse-me também aquele amigo que, enquanto as mulheres se entretinham com as novelas os homens ouviam o relato da bola com o Luciano Barcelos.

O outro amigo, mais novo do que eu, é um grande entusiasta desta Casa, que frequenta todos os dias. Fiquei surpreso com facto de me ter brindado com uma oferta, assim como ao meu filho, que não conhece pessoalmente.

Dois exemplos de pessoas que, embora vivendo longe, não esquecem o berço que os viu nascer.

O Sítio dos Amigos do Porto Formoso desapareceu e parece que a Casa da Mosca hibernou. O Regedor prometeu um novo posto e nada. Penso que não é por falta de temas no Porto Formoso

Enviar um comentário

Locations of visitors to this page