« Home | Ultramar » | Sol quente » | 1 ano de vida » | Sopas de São João » | Atletismo » | O Taxista que fez parte da nossa história » | O primeiro passo » | Apresentação da equipa de Futsal » | O nosso problema » | Entronização da Confraria do Chá Porto Formoso »

Multibanco e posto acesso público à Internet



No nosso Porto Formoso a Junta de Freguesia anunciou a instalação de um caixa Multibanco e de um posto público de acesso à Internet já para este Verão nos antigos tanques da roupa da Rua José do Canto. A instalação do Multibanco resulta de uma parceria com o BCA e o acesso à Internet que até agora era realizado na sede da Junta passa também para os tanques que serão recuperados mantendo a traça antiga.

A Junta responde de forma positiva ao apelo lançado aqui n´A Casa da Mosca e em alguns jornais acerca da necessidade de um Multibanco no Porto Formoso e cumpre com uma promessa eleitoral. A instalação de um posto público de acesso à Internet é também uma grande aposta no conhecimento e a recuperação do património será mais um passo em frente.

Não será necessário ir à Maia levantar dinheiro ou carregar o telemóvel e quem quiser pode utilizar a Internet livremente. Finalmente!

Durante uma viagem tive oportunidade de ver, em duas pequenas freguesias, no do Pico e em São Jorge, diferentes formas de resolver a falta de um caixa Multibanco.
Na Prainha, ilha do Pico, um dono de uma mercearia resolveu colocar, por sua conta, uma caixa Multibanco na parede virada para a rua. Com isto serviu a população e aumentou o seu negócio.
Em Santo Antão, ilha de São Jorge, uma freguesia isolada, a Junta de Freguesia assumiu a colocação de um caixa na parede da sua sede. Como os privados não investiram teve de ser a Junta de Freguesia a colocar um Caixa Multibanco e a suportar os custos da sua instalação e do seu funcionamento.
No Porto formoso vai ser a Junta a fazer.

Caros bloggers,

como estou no Porto Formoso e com um acesso à internet muito lento não consegui colocar fotos neste post.

Daqui a um dia ou dois serão adicionadas.

Cumprimentos

Parabéns aos Portoformosenses pela sua caixa de multibanco,agora já estão em pé de igualdade com os habitantes das freguesias da Maia, Lomba da Maia e Fenais da Ajuda.

Cumps

James Dean

Eventos ao ar livre nos Açores, são sempre arriscados. Infelizmente o primeiro festival de Folclore do Porto Formoso, foi vítima dos condicionalismos climatéricos. No entanto, não se deve esquecer o empenho da junta de freguesia e do seu presidente na realização deste primeiro festival, do grupo de folclore e respectiva Direcção, e de todos os grupos que estiveram presentes e com muita vontade de actuar…

O segundo festival de folclore organizado pelo Grupo Folclore do Porto Formoso, já criou muitas expectativas. Conta com o apoio de inúmeras entidades oficiais, como Direcção Regional da Cultura, algumas Câmaras Municipais, Junta de Freguesia do Porto Formoso e empresas do sector privado e promete ser um grande espectáculo.

Haja bom tempo e muita diversão!

No arquipélago a precipitação (chuva) não é regularmente distribuída ao longo dos meses do ano. Mesmo os mais distraídos, percebem que a chuva é menos abundante nos meses de Verão. Em termos estatísticos a probabilidade de termos um determinado dia com chuva em Agosto, deve ser metade de um determinado dia em Setembro.

Relativamente á Festa da Senhora da Graça, para evitar situações dramáticas, como anos em que não se realizou procissão e outros em que só percorreu metade da freguesia devido ao mau tempo. Sem por em causa tradições e calendário religioso, penso que a Festa da Senhora da Graça, poderia ser mudada para o mês Agosto. Tendo sempre em conta, um domingo que não coincida com a festa da Ribeirinha ou a de São Braz. Esta última ainda á poucos anos, realizava-se no terceiro domingo de Setembro.

Para além das razões climáticas, quantos dos nossos emigrantes, gostaria de reviver e mostrar aos filhos as festas do Porto Formoso, mas não o fazem porque em Setembro, os filhos, já se encontram frequentar a escola.

Saudações Formosas!

sr. JAGPacheco
o sr. tem uma idéia boa, mas não poderá ser porque como é do conhecimento de muita gente o dia de Nossa Sr. da Graça é no dia 8 Setembro de maneira que não se poderá realizar a festa antes do tempo

Se o tempo for mau paciençia
Se for Bom Viva a Festa

Até Já

Sr. Galarias
Como muita gente sabe, a festa da Senhora da Graça, raramente se celebra no dia 8, o dia da nossa padroeira. Realiza-se sim, no fim-de-semana mais próximo daquele dia. Como tinha afirmado não se pretende “por em causa tradições ou calendários religiosos” até porque as mudanças são sempre assustadoras.
Esta ideia aliás, não tem nada de original. São Braz fez esta alteração á poucos anos. Será que a população ainda esta satisfeita com a mudança?

Também estamos de acordo,independentemente da data da realização, Viva a Festa!

Ter um multibanco numa freguesia é tão util como ter um comando remoto para mudar de canal ou até mesmo desligar o televisor. É chato ter que passar fronteiras para enfiar um cartão de plástico num "orifício" mecânico, como tam bém ter que levantar do sofá para ver se ta dando outra coisa de jeito na televisão. Bem, poder-se-ia chamar excesso de comodismo, mas a verdade é que a evolução tem disso mesmo e quando "nasce" é para todos...
A existência de um multibanco deverá ser de uma forma indirecta um factor convidativo para quem é apreciador das qualidades da freguesia. Quanto à Net. torna-se preponderante para a contextualização da juventude da freguesia...
Vai dar tudo certo! Força!

Boas notícias para o nosso povo.

Ainda bem que a Junta está a perceber o que as pessoas da freguesia precisao.

O multibanco era muito preciso e dá muito jeito tratar de varios assuntos e a internet é o novo meio de comunicação do futuro.

Já critiquei a Junta mas desta vez estão a fazer bem e outras instituições não fazem nada.

JAPacheco,
as festas da Senhora da Graça se fossem no verão era muito bom para o movimento e as festas ia ser melhores. Apoio a idéia.

Adeus

A organização do festival de folcolore no Porto Formoso é uma grande oportunidade de promover a freguesia, razão pela qual devemos todos apoiar esta iniciativa.

Não se compreende como é que o Grupo Folcolórico ainda ostenta a designação da Casa do Povo, quando esta se serve do seu nome para receber subsídios e encaminha-os para fins obscuros.

O Grupo Folcolórico devia esclarecer a questão do subsídio com a Casa do Povo, sob pena de ser cumplíce neste desvio de verbas para outros fins...

Do muito bom ao muito mau

O Grupo Folclorico da Casa do Povo do Porto Formoso devia-se chamar Grupo Folclorico do Porto Formoso!

Com todo o prestígio que o Grupo Folclórico está a atingir não pode estar ligado pelo nome nem pelos dinheiros a uma instituição moribunda obscura e em desgraça como é a Casa do Povo do Porto Formoso.
Devia ser independente porque se não for também fica cúmplice do subsídio que a Casa do Povo recebeu da CMRG.

Porque razão Grupo Folclorico não reclame os 15 000€ que tem direito? 15 000€ davam muito jeito ao grupo.

Com a colocação da caixa de Multibanco os principais beneficiários dessa excelente iniciativa da Junta de Freguesia com a colaboração do BCA, são os comerciantes da nossa terra, vai haver mais dinheiro a circular, o que me leva a crer que o livro de “calotes” vai diminuir.
Oxalá que algum tenha a feliz ideia de ir pagar algum calote “antigo”!

Com um forte abraço.

sono 1
A caixa Multibanco não dá dinheiro de borla, para sair de dentro daquela maquina as notinhas é preciso ir depositar as tais notinhas noutro lado , de maneira que quem não tiver lá a pataca continua a ver navios

Adeus

A mania das grandezas!

Um destes fins de tarde, a caminho da Lagoa do Congro, na zona do Altiprado / Pico Meirinho, deparei-me com uma pequeníssima sobra de estrada, que mesmo sem mesas, bancos ou relva, ostentava uma tabuleta com a designação: “Parque de Merendas”.
Aquele espaço deve pertencer á freguesia da Maia?!...senão veja-se:
Um Posto Clínico – Hospital da Maia
Uma Igreja – Matriz da Maia
Um “Calhau” com areia emprestada – Praia da Maia
Um “Frade parecido com o do Porto” – Piscinas Naturais da Maia
A Mata do Doutor, na Achada das Furnas – Jardim Botânico da Maia
Ainda não ouvi nenhum Maiato referir-se ao novo campo, com relvado sintético, mas certamente, já estará baptizado por: “Stadium da Maia”… em latim tem mais estilo!

A um “Parque de Merendas” com uma vista soberba para a Freguesia do Porto Formoso e Costa Norte de São Miguel, nós chama-mos: AS MESAS DE SÃO BRÁS.

Desculpem, mas isto é falta de … Auto Estima!

Saudações Formosas!

Os comentadores que estão sempre a
criticar a Junta de Freguesia não estão a fazer comentários neste Post.

porque sera?
Deve ser porque esta medida da Junta de Freguesia é muito boa e está muito à frente de todas as outras juntas.

Adeus

Noticia do Acoriano Oriental de hoje.

"Freguesia disponibiliza informações na internet
31-07-2006

A freguesia de Nossa Senhora do Rosário, concelho da Lagoa é uma das poucas que disponibiliza uma página da internet sobre a localidade. Através do endereço www.juntarosario.org tem-se acesso a vasta informação sobre a freguesia, bem como contactos e fotografias. O site é de fácil consulta e bastante completo, existindo inclusivamente um serviço de pesquisa. Para além de informação relativa à Junta de Freguesia propriamente dita, incluindo agenda de eventos, e de notícias sobre o Rosário, ainda é possível encontrar-se a caracterização da localidade assim como uma resenha histórica da mesma.
Uma iniciativa a ser seguida por outras freguesias. ||RLM"

Agora com o posto publico de internet, so fica mesmo a faltar a pagina portoformoso.com.

No próximo fim de semana vai haver um grande acontecimento neste bela freguesia à beira-mar plantada. O Festival de Folclore do Porto Formoso.

O festival vai trazer coisas boas e será um sucesso.

Não posso deixar de fazer um reparo à organizaçao.

Estamos a 4 dias e não há Publicidade nenhuma em lado nenhum! Nem nos jornais, nem na rádio nem sequer um cartaz afixado na freguesia.

Não levem a mal e para a proxima melhorem este aspecto porque só se as pessoas souberem é que vêm ver.

Realmente está a haver uma falta de comunicação por parte de Grupo Folcolórico do Porto Formoso. Já tive ocasião de ouvir na comunicação social que vão ter lugar festivais de folcolore na Relva e Covoada. Do Porto Formoso nada se ouve.

Apareço por aqui, neste instante, por que à segundos atrás fiquei a saber que irá haver, ( ou talvez se repetir um outro festival que não teve sucesso algum)um festival na freguesia que me viu crescer. Não entendo como é que para uma "discoteca" versão retiro, houve a dinâmica e subtileza comunicacional, para divulgar (publicitar) esse evento importante para a juventude e, sobretudo, para a desopilação de uma rotina de uma festa que que se entope na regidez do que é tradicional.
Querendo rebobinar, continuo sem compreender como é que um grupo que arrecada fundos e que já detém renome no mundo do folclore, não disponibiliza dinheiro para investir na sua projecção...dinheiro existe de certeza, senão não faria sentido este "folclore todo". Pa quê este dinheiro, para quê?...para quem!? Nem um cartaz, que imaginação é esta. Meu primo não merece isso!Força César_ teu primo!Um abraço.

A Secretaria Regional da Habitação e Equipamentos já lançou o concurso público para a pavimentação da estrada regional, a partir das Gramas.
Esta obra será efectuada ainda no corrente ano.
As chamadas de atenção da Casa da Mosca e do abaixo-assinado contribuiram para acelerar este melhoramento.

Um dos erros mais comuns é tirarmos conclusões a partir de dados insuficientes.

Assim, para se compreender as coisas necessitamos de estar bem informados sobre as mesmas.

A falta de informação sobre um eventual festival de folcolore a realizar no próximo fim de semana no Porto Formoso leva-nos a criar raciocínios sensacionalistas e, eventualmente, errados sobre esta matéria.

A situação é tanto mais grave uma vez que o Grupo Folcolórico é constituído por gente de grande competência e dedicação, alguma da qual - penso eu - escreve neste blog.

Vem isto tudo a propósito de um contacto telefónico que recebi do estrangeiro sobre o facto de nada ser dito sobre esta matéria.

Penso que os leitores da Casa da Mosca têm o direito a alguma informação acerca deste festival.

amigo jasraposo,
o amigo disse muito bem e passo a citar "UM dos erros mais comuns é tiramos conclusões a partir de dados insuficientes. Assim, para se compreender as coisas necessitamos de estar bem informados sobre as mesmas."

pois bem, informe-se antes de falar, porque falar é consigo trabalhar é que não.

Há algumas pessoas na freguesia que quando são criticadas respondem agredindo os outros.

Aprendam a aceitar e a aprenderem com as criticas e se discodarem continuem para a frente.

Sugiro ao Regedor que não deixe essas pessoas sem escrúpolos escreverem no blog.

Adeus

embora a crítica desproporcionada seja mais apetecível ao ser humano, porque exige menos raciocínio e capacidade intelectual sendo uma forma de diminuir a energia gasta pelo corpo (oh1 talvez por isso a população portuguesa tem uma taxa de obesidade tão elevada! AH AH)concordo plenamente com o que deus2 diz. Há que acaber com este tipo de mentalidade! Assim só atrasamos a normal evoluçaõ da especie meus!!!

ah! teus!!!

Boa tarde a todos os bloggers.
Ja não fazia um comentário para acasadamosca ja a alguns meses.

vou dizer pouca coisa porque ñão estou muito inspirado.

Começando pelo senhor Aguia isso não é verdade dois dias antes do II festival de folclore da casa do povo de Porto Formoso falou-se na Rádio Atlantida não tenho culpa se não ouviu.
Faça algo de jeito e largue de mendar bocas. Sim!

Ainda me lembro de ir por diversas vezes á Maia para fazer um simples levantamento,ou até mesmo uns pagamentos.
Não compreendo tanta crítica em relação a um multibanco que a todos dá jeito.
Dado o número de pessoas que nele operam,é uma mais valia para a freguesia.
Já o meu Falecido e querido tio dizia e bem;" Quem nunca teve nada,que chega a ter só o diabo o pode sofrer".

Enviar um comentário

Locations of visitors to this page