Voando


foto de avião sobre o Porto Formoso. ano 2004


Quem me dera ter asas e voar! Quem me dera ter uma avioneta ou um parapente e pairar sobre o Porto Formoso!
Quem me dera viver para sempre no Porto Formoso! Pode ser?
Se não, quem me dera que, lá no céu, haja uma janelinha com vista sobre o Porto Formoso.

Comentários

JASRAPOSO disse…
Na reunião havida entre a Secretaria Regional de Habitação e a nossa Junta de Freguesia ficou decidido lançar um concurso para o alargamento do ramal do Porto Formoso.
Só após esse concurso é que o ramal poderá ser pavimentado.
deus2 disse…
O Governo Regional e a Junta de Freguesia estão fazendo boas obras na freguesia.
Infelizmente não se pode dizer a mesma coisa da Câmara da Ribeira Grande...

Não ouvi falar de algum concurso para a Casa do Povo em Fevereiro. O Presidente da Casa do Povo disse que o concurso para recuperar a casa fantasma ia ser em Fevereiro.
Não fui tolo ao ponto de acreditar na entrevista do Presidente da Casa do Povo, estou a dizer isto para mostrar mais uma vez a incompetência da Direcção da Casa do Povo.

Bela fotografia! Nunca tinha visto a fregusia vista do ar.

Adeus
AGUIA disse…
Segundo me informaram as coisas não andam na Casa do Povo porque só no final de Fevereiro é que registaram a edifício no seu nome. Se o edifício estivesse em nome da Casa do Povo o transformador da TMN ia ficar no seu edifício e não no multiusos.
gfransilva disse…
Hi

I´m from USA but my grandfather was from Porto Formoso. He told me great stories from your land and I´m wishing for the day that I go see the places were these stories took place.

Porto Formoso is great!

Abraco a toda gente
PP disse…
Meu Caro Regedor,
também eu já sonhei, uma ou outra vez, ser um pássaro e poder voar. (na ilhas os cagarros levam vantagem).

Quanto ao céu: somos nós quem escolhe o seu lugar celestial, e o teu, terá seguramente uma vista semelhante à da foto. ;)

Grande Abraço
JASRAPOSO disse…
Há casais no Porto Formoso que trabalham arduamente para conseguirem dar aos seus filhos uma vida melhor no futuro. Esta melhoria de vida passa essencialmente pelo estudo e formação profissional, que conduzirão a uma situação económica mais desafogada.

Alguns desses filhos procuram corresponder aos pais, tornando-se meninos bem ensinados na sua freguesia, participando em tudo o que lhes confira o estatuto de "pessoas de bem".

O lamentável é muitos desses jovens venham para Ponta Delgada e aí, desrespeitando-se a si próprios e à educação que receberam, ultrapassam o que é razoável.

Vem isto tudo a propósito de facto de eu ter visto uma jovem da nossa terra num bar, durante uma tarde, em estado de embriaguez e com companhias pouco recomendáveis.

Aliada a esta companhia, a referida jovem fazia-se acompanhar, entre outras coisas, por um "balde" de whisky.

É verdade que uma andorinha não faz a Primavera, mas exige-se aos jovens respeito e verticalidade para quem tudo faz por eles - OS PAIS.

Bem sei que somos habitualmente mais exigentes com a ética alheia do que com a nossa, não aceitando que os outros façam o que nós justificadamente faríamos, mas não poderia deixar de relatar aqui este episódio pela estima e consideração que me merecem os pais desta jovem.
quebra_queixo disse…
que jovem?
JAGPacheco disse…
Ferreira Moreno, Correio dos Açores, 12 Março 2007-03-12

“O episódio, historicamente verídico, que ora tenciono narrar, ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial, na freguesia do Porto Formoso, pertencente ao concelho da Ribeira Grande, em São Miguel, Açores. P´ra avivar a memória, vamos recuar ao ano de 1944, numa noite de Fevereiro…
Ao largo do Porto Formoso, os tripulantes de um barco de pesca avistaram uns “flares” (sinais luminosos), aproximando-se lentamente na vastidão do mar. Era já madrugada quando os pescadores se aperceberam tratar-se dum “laif-boat” à deriva. A bordo encontravam-se 13 náufragos, totalmente exaustos e sem forças p’ra remar.
Rebocados p’ra praia pelos pescadores os náufragos encontravam-se tão enfraquecidos que não conseguiram saltar do “salva-vidas, e simplesmente tombaram na areia desfalecidos.
Acudiu então gente da terra em socorro dos náufragos, servindo-lhes café bem quente e cobrindo-os com roupa e agasalhos. Entre o pessoal que ocorreu ao local, encontrava-se António Lima Raposo, proprietário do barco de pesca.
Lima Raposo (já falecido) exerceu em vida as funções de presidente da Junta de Freguesia e de vereador da Câmara Municipal ribeiragrandense. Foi ele quem procurou falar inglês com os náufragos, e arranjou-lhes pousada p´ra descansar.
Atempadamente ficou-se a saber que os náufragos eram membros da tripulação de um cargueiro sueco, acometido no Atlântico por um submarino alemão, que os obrigara a abandonar o navio, torpedeando-o logo após os tripulantes serem lançados á deriva, em dois salva vidas.
Um dos barcos foi parar a Nazaré, em Portugal continental, enquanto estoutro alcançou o Porto Formoso ao fim de três semanas Há cinco dias que os náufragos não tinham comida e já sem água há dois dias.
No dia seguinte ao salvamento dos náufragos, chegava a Ponta Delgada um navio sueco. Lima Raposo levou-os a bordo, de regresso à terra natal. Durante muitos anos foi trocada correspondência entre os náufragos e Lima Raposo.”
JAGPacheco disse…
Se o “Turismo” também é conhecido por “Industria da Paz”, porque promove o intercâmbio cultural entre povos. Então o fenómeno do turismo Nórdico nos Açores nasceu no Porto Formoso, à mais de cinquenta anos, com um episódio que comprova a generosidade e o saber receber do nosso povo.
Saudações Formosas
O Regedor disse…
Amanhã estarei voando em direcção a São Miguel.
Espero que o meu primeiro post após chegar seja mais um sobre as nossas "relíquias" (as pessoas mais caracteríticas da freguesia).

Cumprimentos
AGUIA disse…
Há por aí algumas pessoas que se julgam donos do trabalho dos outros. Não pagam a renda, não abandonam o estabelecimento e privam a população de um lugar onde conviviam.
Para estas atitudes nada como a justiça da noite
carruncho disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
carruncho disse…
Nasci e vive muitos anos no Porto Formoso e confesso que foi necessário ter internet para ver que a nossa freguesia foi e é muito importante na história dos Açores. Estou supreendida com as histórias que aqui leio, no bom e no mau sentido.
Minha avó só nos contava as histórias dos castigos de Deus e mais nada ......
Cavalete disse…
Não deixem de visitar os blogs do Prof. Sá Couto.

http://www2.blogger.com/profile/09387042309033093211
O Regedor disse…
1- Excelente a idéia do Prof. Sá Couto de fazer blogs para os alunos das suas turmas.

Um exemplo a seguir por mais professores.

2- Caro blogger carruncho,
ainda bem que fica surpreendida! A nossa freguesia foi e será muito importante para a história dos Açores.
Espero que estas novas gerações acabem com esses conceitos "dos castigos de Deus" e acabem com todos esses preconceitos que existem no Porto Formoso. Temos o dever de ensinar as nossas crianças de uma forma diferente: respeitando-se a si e aos outros, na igualdade e na diferença. Aprendendo a pensarem por si próprios, a questionarem aquilo que lhes é dito. Só assim podemos evoluir.

Sinceramente, penso que A Casa da Mosca é um exemplo desta nova forma de pensar.
Aqui, todos podem escrever a sua opinião.
Mesmo que uns tenham uma opinião contrária aos outros, todos cabemos na Casa da Mosca! Quem lê tem a Liberdade de concordar, discordar, pensar, ignorar, investigar, contrapôr, etc.
Aqui, não há verdades absolutas em que todos respondem Amén!
JASRAPOSO disse…
O Governo Regional transferiu para a Câmara da Ribeira Grande 412 mil euros para, entre outras obras, proceder à execução de infra-estruturas de saneamento básico e reabilitação de arruamentos no Porto Formoso.
Cá estamos para aguardar as obras...
JAGPacheco disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
JLRebelo disse…
AGUIA
Não é do meu hábito dar ouvidos nem ligar puto a coisas anonimas nem a desconhecidos
Mas para não julgares que o resto dos bens do sr. Antonio Lima Raposo foram passados a ferro vou responder a esta tua calunia
Sr. Antonio LIma Raposo tinha quatro casas «não três» conseguiu vender duas uma ao sr. José da Ponte Raposo,outra ao sr.Luis Amaral Rebelo, ficando por vender um garnél uma casa de despejo e os terrenos
Por morte do sr. Antonio Lima Raposo ficou como herdeiro seu filho Gilberto Fernandes LIma Raposo
Vivendo nos Estados Unidos da América resolve desfazer-se dos seus bens aqui no Porto Formoso
Deixando como procurador o Banco Nacional Ultramarino ,que pos á venda os terrenos e os imóveis
Eu negociando com o Banco acabei por comprar o garnel «que agora é uma sala de jogos» e a casa de despejo «que estavam em ruinas» em Fevereiro de 1987 por 250 contos tenho o recibo passado pelo Banco neste valor á ordem do sr. Gilberto Fernandes Lima Raposo
«que o vou afixar na parede ao lado da maquina de tabaco para quando quiseres tirar duvidas sem te dares a conhecer as tirares e ficares a saber que os restos dos bens do sr. Antonio Lima Raposo não foram abarbatados» FORAM COMPRADOS
As iscrituras foram feitas a usacapião pela seguinte razão os imóveis estavam em nome do sr. Antonio Lima Raposo e como se tinha que passar primeiro para o nome do filho Gilberto depois para meu nome as coisas iam-se complicar e demorar muito então concordamos eu e o Banco a resolver desta maneira
Falar um advogado duas testemunhas e o Banco Nacional Ultramarino passou-se as iscrituras sem interrupções nem aldrabiçes,por preços acordados por ambas as partes entre eu e o Banco

Portanto nunca julgues os outros como tu ou por ti se foi este o teu caso

Saude para todos

José Luis Rebelo
pregalheefoge disse…
ora ai está uma explicação, caso para dizer e esta emh
pregalheefoge disse…
No portal do Governo Regional dos Açores, surge a noticia de uma transferencia por parte deste no valor de 412.000€, destinados a apoiar a execução de infra-estruturas de saneamento básico e reabilitação de arruamentos no Pico da Pedra e Porto Formoso e para apoiar o arrelvamento sintético do campo do Pico da Pedra, ora o que me deixa muito confuso, e porquê? porque a obra do campo de futebol do Pico da Pedra já está concluido, e inaugurada conforme noticia publicada no site da autarquia.
POsto isto, o saneamento básico do POrto Formoso tambem estará? ou será dinheiro que vai ser "enterrado" nao aparece.
Antes de ir, devo dizer que desconheço o sr. josé rebelo mas tem a minha admiração por deixar bem claro que não "abarbou" casa nenhuma e deixa provas disto mesmo, que não é o caso de outros bloggers que nada mais fazem do que "cuspir para o alto" e ainda incentivam a justiça pelas proprias maos.
Cumprimentos
JASRAPOSO disse…
Vivemos a época da Quaresma. Uma época em que o bom senso aconselha à contenção de palavras e juízos.

Melhor do que emitirmos juízos sobre as atitudes alheias, nada como recordar quem sabiamente escreveu sobre essa matéria:

" Não julgueis para que não sejais julgados. Pois com o critério que julgardes, sereis julgados; e com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também" - Mateus 7:1-2.

Mais comentários para quê??

PS - Contaram-me a maneira como decorreu a cerimónia da chegada dos romeiros. Foi deveras comovente e digna de uma meditação aprofundada.
Galarias disse…
Amigo José Luis
Gostei muito do teu comentário e da tua grande coragem de afixares na parede a tua decomentação para provares a tua razão,não havia necessidade disto mas infelizmente enquanto houver «pelintras» destes que nada mais sabem fazer senão criticar tudo e todos temos que passar por estas situações
Mas um homen seguro e com toda a legalidade não teme criticas,embora se torne muito chato
Como é possivel nos dias de hoge ainda haver pessoas que passam a vida debaixo de um enrêdo,brincando com falsas noticias,entretendo-se com a vida dos outros ? isto é lamentavel

isto só sai é de Gábirús

Adeus
jomacor disse…
No século em que vivemos coisas deste gênero não podem acontecer

levantar falsas declarações

este Aguia é um desastre

nós estamos lhe pagando o ordenado para ele em vez de ensinar criticar

é caso para dizer, mal empregadas mamas que lhe deram de mamar

Até Já
quebra_queixo disse…
depois do que li só me resta fazem o seguinte comentário:
ó sr. regedor como é possivel que o sr. não tenha apagado o comentario do
blogger águia, é que mais uma vez fica demonstrada a sua dualidade de critérios. já li comentários menos graves serem apagados (é o que faz ser amigo do blogger aguia).
O Regedor disse…
Caro blogger quebra-queixo,

como ando um pouco desligado de intrigas, mexericos e de guerras pessoais não percebi a indirecta do blogger águia, nem percebi o tipo de acusação. Devido à resposta que se seguiu, compreendi o assunto em causa e decido apagar o comentário por conter acusações pessoais não provadas.

Contudo, deixe-me dizer que não conheço a identidade de blogger águia nem tenho grande curiosidade em sabê-lo.

Cumprimentos

Mensagens populares deste blogue

Trilhos pedestres no Porto Formoso, onde?

Águas Medicinais da Ladeira da Velha