« Home | Património Edificado » | 19 - Porto Formoso » | Fotos do Sound Set Sun System » | Sound Set Sun System - Praia dos Moinhos » | SALVEM a Lagoa de São Brás » | Último dia das festas de S. João » | Heráldica - parte II » | Documentário - Porto Formoso » | Escuteiros ou Escoteiros? » | Império da Santíssima Trindade »

IV Festival de Folclore de Porto Formoso


Este fim-de-semana haverá o IV Festival de Folclore de Porto Formoso. Da organização espera-se o sucesso dos outros anos e o melhorar dos pormenores que só se aprende com o tempo e com a experiência. As previsões são de bom tempo!
Segue-se o programa em mais pormenor:

Dia 8 de Agosto de 2008

20h00 – Concentração dos Grupos junto á rotunda pequena do lado poente da Freguesia de Porto Formoso;

20h30 – Desfile Folclórico e Etnográfico até ás futuras instalações do Centro Multiusos da Igreja de Nossa Senhora da Graça de Porto Formoso;

21h00 – Início do IV Festival de Folclore de Porto Formoso nas futuras instalações do Centro Multiusos da Igreja de Nossa Senhora da Graça de Porto Formoso, com a participação dos seguintes Grupos:

- Grupo Folclórico da Casa do Povo da Ribeira Grande (Irró, Bela Aurora e Pézinho da Vila)

- Grupo Folclórico dos Arrifes (Pézinho Velho, Mangericão e Sapateia)

- Grupo Folclórico “ A Gaivota” da Casa do Povo de Rabo de Peixe (Cana Verde, Saudade e Balho dos Pescadores)

- Grupo Folclórico da Casa do Povo do Livramento (Balho dos Fenais, Raminho de Salsa e Tanchão)
- Grupo Folclórico de São Pedro da Lomba do Cavaleiro (Pézinho Velho, Balho da Povoação e Balho das Domingas)

- Grupo Folclórico Ilha Verde (Santa Maria, Lélé e Merciana)

- Rancho Folclórico “As Macanitas” da Tercena – Oeiras – Portugal Continental

- Grupo Folclórico da Casa do Povo de Porto Formoso (Ciranda, Chamarrita e Balho Furado)

24h00 – Encerramento, com entrega de lembranças, seguindo-se convívio e beberete entre todos os participantes e entidades convidadas.

Contactos do Grupo Folclórico da Casa do Povo do Porto Formoso
SEDE: Rua Padre Manuel Tavares Resendes, nº13 / 9625 – 430
(Centro Pastoral e Social de Porto Formoso);
Tel: 969893096 / 916036339/ 296442285
E-mail: GrupoFolcloricoPortoFormoso@sapo.pt

que silencio...

Basta abrir os jornais diários e vê-se publicidade da Câmara de Ponta Delgada a anunciar as festas de Verão das várias freguesias do concelho. A Câmara da Ribeira Grande gasta o seu dinheiro a festejar o passado através da feira quinhentista. Pensam que é festejando o passado que se vive o presente e prepara o futuro. É um autêntico insulto a quem paga os seus impostos e uma maneira de manter o povo alienado da grande crise em que estamos a viver.
Tavez a Câmara da Ribeira Grande tenha razão e seja esta a maneira mais adequada de lidar com a sociedade que temos.

porque será o silencio? nada de novo, já se passou o mesmo em outras actividades, temos que admitir embora seja duro de roer que a maioria das pessoas que fazem comentarios na casa da mosca e quando o fazem são sempre sobre assuntos relacionados com porcarias quando toca a boas causas são poucos os intervenientes.

blogger aguia estava a escrever quando você mandava o seu comentario simplesmente quero dizer que subescrevo na integra o seu comentario

Basta ver os jornais e abrir a RTP Açores para se observar os inúmeros festivais que por aí andam.

As Câmaras gastam rios de dinheiro na importação de artistas do Continente e do estrangeiro, indo buscar dinheiro para pagá-los não se sabe aonde.

Todos dizem que o país está em crise, mas aparece sempre dinheiro para sustentar estes artistas e embalar o pobre povo.

Parece que estamos perante uma estratégia de marketing em que as Câmaras, através destes espectáculos, disciplinam o espírito das pessoas com a finalidade de as tornar mais estúpidas.

É uma técnica moderna que faz com que as pessoas fiquem de tal maneira alienadas, acabando por rir sem saber de quê e gritar sem saber porquê.

Felizmente que esta receita ainda não chegou às freguesias, que se limitam aos grupos folcolóricos e a alguns artitas que se fazem pagar barato.

Bom festival para amanhã no POrto Formoso

Basta mesmo só ver a RTP e os jornais para ver onde é que esses políticos incompetentes e sem escrúpulos gastam o dinheiro que têm e que não têm.
Felizmente que ainda há pessoas que não dependem desses pseudogestores e que pensam pela sua cabeça mas que sutentam esses políticos através dos seus impostos.
Onde é que este país à beira mar plantado irá parar com tanta incompetência junta?
Felizmente que ainda há liberdade de expressão neste blog para podermos emitir as nossas opiniões

Dizem os sabidos quer LER JORNAIS E SABER MAIS. Neste caso ficamos a saber o tão mal como estamos a ser governados por estes políticos de palmo e meio.

Uma vez mais não percebo as prioridades da CMRG!

Pode ler-se na acta da reunião da CMRG de 1 de Julho de 2008 a atribuição 50.000€ à Associação Musical Lira do Espírito Santo da Maia para apoiar nas obras de construção da nova sede.

Sobre a Feira Quinhentista, parece-me evidente que o seu custo torna insuportável a sua realização numa base anual.

isto de dizer que se esta a usar o dineiro do povo e que se podia usar em outras coisas muito bem,mas tem que se ver o outro lado,e que o governo nao pode fazer tudo , e quando as bandas sao boas e vem-em de longe tem-de se pagar, ja vi grupos de folclorico em noites de verao dandas filarmonicas que sao pagas tambem e ainda bem porque so assim e que se pode ouvir melhor musica,e o dinheiro volta outra vez pro povo,e ainda bem que se ouve musica porque se nao era tudo um pouco mais triste nesta ILHA linda,. peace pessoal, o amor e o que esta a dar.

Chegou o dia!
Ultima-se os preparativos, para assistir ao maior evento cultural realizado na freguesia.

Muda-se os tempos muda-se as vontades…
Se num passado longínquo o bailarico ou dança surgia de uma forma espontânea e improvisada num canto de uma rua ou canada.
Hoje, tornou-se num espectáculo!
Um espectáculo que nos traz à memoria as vivências colectivas das gentes açorianas!

Com um forte abraço.

Por mais que agente pense que vai mudar alguma coisa fica tudo na mesma

O Grupo Folclórico da Casa do Povo do Porto Formoso continua a ter “CASA DE POVO” no meio. É triste para um grupo de folclore com o calibre e qualidade deste grupo ter o nome “CASA DO POVO”! Uma casa de fachada podre onde não há eleições, ilegal, falida e a cair aos bocados. O Grupo devia chamar “Grupo Folclórico do Porto Formoso” não precisa da Casa do Povo para nada e eu sei que a maior parte dos elementos do grupo concorda comigo.

A mudança do festival para a parte de fora pavilhão multiusos que nunca fica pronto é uma boa aposta porque no campo de futebol a assistência estava muito espalhada e parecia que não tinha ninguém a ver.

Vou la estar

Adeus

Noite esplêndida, local invejável e muito…muito público a assistir ao IV Festival de Folclore de Porto Formoso.
Os grupos ficaram agrupados nas janelas viradas para o mar do Centro Multiusos, com muitas “mantas” feitas de retalhos sobre a rampa de acesso ao mesmo edifício.
Em baixo estava o palco muito bem decorado!
As entradas e saídas dos grupos em palco ganharam outra ênfase com esta disposição.
O Grupo de Folclore do Porto Formoso para além da magnífica actuação brindou os presentes com uma reconstituição da apanha do chá.
Estava recriado o ambiente para se assistir a um grandioso festival de folclore!
E assim foi, uma vez mais o Porto Formoso “respirou “ cultura!

Com um forte abraço.

mais uma vez fica registado a importancia que os bloggers da casadamosca dão à cultura do Porto Formoso comentarios no que diz respeito ao IV festival folclore do porto formoso ZERO o unico veio de um elemento que faz parte do proprio grupo

a começar por ti, anónimo(a) das 21h22... também não comentaste!

Para quem vive longe do PORTO FORMOSO da muito valor ao Grupo Floclore Venha dai umas fotos para matar saudades das nossas Gentes.O EMANUEL..

Hoje no programa Bom Dia Açores destaque para o festival de folclore do Porto Formoso.
Parabéns ao Padre João Furtado pela comemoração de 25 anos de sacerdócio.
A Feira Quinhentista na minha opinião é uma grande iniciativa e com um programa muito interessante. Apesar de ser apenas a segunda edição, esta festa já se conseguiu afirmar não só pela grande envolvência da sociedade civil ribeiragrandense mas também pela valorização e divulgação cultural. Este ano contou com a presença do grupo Folclorico do Porto Formoso.
Fica a sugestão de se realizar esta grande festa no próximo ano na freguesia do Porto Formoso aquando a comemoração dos 500 anos da sua fundação.

Amigo Emanuel, estou a tentar conseguir fotos do festival, uma vez que não pude estar presente.



Quanto à relação assuntos/comentários da Casa da Mosca é claro que os assuntos culturalmente mais ricos são, salvo raras e boas excepções, os menos comentados. É um facto. Uma vez escrevi um post, já lá vão uns meses ou anos acerca da importância de uma comunidade activa e culta para o desenvolvimento de uma freguesia.



A verdade é que nesse aspecto continuamos quase iguais. Li em algum lado que podia-se avaliar a qualidade de sociedade pela quantidade de associações cívicas que existem nessa mesma comunidade. Concordo. É pela intervenção das pessoas na comunidade que as coisas avançam. Não é o Governo, a Junta ou a Câmara que tem de fazer tudo.

Associações cívicas no Porto Formoso, só conheço duas: o Grupo Folclórico e o grupo de Jovens. Outras freguesias, aqui bem ao lado, têm banda de música, escoteiros, grupos de cantares, associações culturais, clubes desportivos, grupos de teatro, cursos de artesanato, etc., etc.

Daí o meu receio em relação ao aproveitamento do centro multiusos. Um edifício enorme que poderia ser muito aproveitado se... houvesse quem o aproveitasse. Estou a ver o anfiteatro com capacidade para 200 pessoas aberto para se fazer uma conferência e dois ou três espectáculos por ano. Pois se não há associação cultural, grupo de teatro ou clube de cinema que dinamize o espaço, o que se espera?

A não ser que a abertura do multiusos dinamize a população. Pode ser que sim! Uma teoria inovadora: primeiro compra-se o barco e depois há-de aparecer a tripulação. Quem sabe? Nunca se sabe.

Faltam elementos que se interessem pela freguesia e que a “puxem” para a frente, elementos com capacidade para dinamizar e contagiar os outros.

Ver telenovelas ou beber uma cerveja encostado ao balcão é mais fácil.

No Porto Formoso a participação cívica é ZERO ou perto disso.

"Faltam elementos que se interessem pela freguesia e que a “puxem” para a frente, elementos com capacidade para dinamizar e contagiar os outros.

Ver telenovelas ou beber uma cerveja encostado ao balcão é mais fácil.

No Porto Formoso a participação cívica é ZERO ou perto disso."
a começar por si sr. regedor

E esta hem!

VOSES DE BURRO NAO CHEGAM AO CEU

"VOSES"!!

... e o burro sou eu, ah, e o burro sou eu?

Q paciência tem o regedor com esta gente...

tambem concordo consigo anonimo por isso devia ser como era antes só pessoas registadas e com mail é ke podiam fazer comentarios na casa da mosca. Desta maneira é só abrir a boca e dizer disparates.

Até fica feio para o blog estes tristes comentarios.

Devia haver quem pudesse os eleminar, claro que o Regedor tem mais ke fazer outras pessoas com autorizacao para Tal.

Em Reflexão

Já há algum tempo que pessoas pelas quais tenho grande respeito pelas suas opiniões vêm-me alertando para o facto dos "anónimos" serem proibidos no blog.

Como sabem n`A Casa da Mosca, no ínicio eram autorizados anónimos, depois deixou de ser e desde há uns tempos atrás voltou a ser autorizado.

Esta é uma questão muito delicada.

Se barnir-mos os anónimos, todos os que quiserem fazer comentários terão de fazer uma conta no Google. Ora, há uns meses atrás fazer um registo no Google era algo complicado para pessoas que não lidam diariamente com a internet. Assim, muitas pessoas queriam participar e não sabiam como.

Além disso, os anónimos fazem parte da vida. Todos os dias da nossa vida nos deparamos com pessoas que fazem afirmações sem dar a cara. Aqui no blog é a mesma coisa. A casa da mosca é um espelho da vida.

Por outro lado, a verdade é que a maior parte dos comentários realizados por anónimos não contribuem para um enriquecimento da discussão. Há bloggers que se aproveitam do anonimato para lançar a confusão e a calúnia.

No fundo, não há uma decisão certa a tomar. As duas têm coisas boas e coisas más.

Cumprimentos.

PS. Agradecia se algum blogger quiser contribuir com a sua opinião.

não sei quem foi a primeira pessoa a criar este sistema de comunicação (blogger) naturalmente quando o criou deu a possibilidade de a pessoa ficar em anónimo senão nao existiria essa opção, agora nada de confusões um comentário de um anónimo tem o valor que tem como também fazer comentários num blogger tem o valor que tem as coisas são assim na vida para terminar concordo plenamente com o regedor.

eu acho que se deveria acabar com esses safados desses anónimos!

e eu acho que se deveriam manter esses lindos anónimos!

ai, ai, aia, ai, ai... afinal como é que ficamos srs anónimos? Por favor decidam-se!

Mas afinal o deus, o sono1, o cavalete, o evaristo e o águia também não são anónimos?

respeito o anónimo anterior e subscrevo pelo facto de ser manuel ou antonio não deixa de ser anónimo e par ficar esclarecido causo as estâncias judiciais ou as forças policiais entenderem podem através da ACACOM -Autoridade para a Comunicações saberem quem comentou já que todos que têm Internet quando os mesmos vão registar a mesma é atribuido um número portanto ninguém é anónino ao abrigo da Lei em vigor.

não é acocom mas ANACOM.

se é assim, então fica desde já aqui o meu IP: 12.39.74.256

agora chamem a judite!

OMG!

http://br.youtube.com/watch?v=W5PXpbpnpqA

o meu nome é do tamanho de um qualquer "José", o que eu penso chega a atingir metade do que eu sinto. A outra metade faz parte da minha irracionalidade...fazer-se de anónimo ultrapassa a racionalidade...pode ser sintomático... é uma atitude de auto desprezo, incapacidade de acreditar no que está sentindo ou pensando. É olhar para o espaço da sua própria casa, à procura do espelho que nao existe. A simplicidade está na forma como nos identificamos.
Algumas pessoas do Porto Formoso começam a ser reconhecidas pelo nome da freguesia e nao pelo seu próprio nome. Ter liberdade de pensamento não é fazer dessa liberdade o anonimato. Muito pelo contrário...o anonimato acabará por ser o refugio de uma liberdade que não se tem.
Um abraço a todos, mesmo àqueles que querem um abraço, mas que eu não sei quem são!


Braga.

Mesmo sem saber quem este senhor BRAGA .estou de acorde com ele a casa da mosca devia ser para sevir os interesses das pessoas do PORTO FORMOSO as pessoas deviam ser reconhecidas pelo seu propio nome o meu e EMANUEL VIEIRA MARQUES que vos deseja a maior sorte do MUNDO .Um obrigado muito grande ao regedor es na verdade o qrande AMIGO .De todos os Portofosenses espalhados pelo mundo .OBRIGADO PARA SEMPRE....

E mudar o post, não...???

Enviar um comentário

Locations of visitors to this page