Programa das Festas

Programa das festas (resumido) em honra de Nossa Senhora da Graça

Dia 12 6ª Feira
20H00 - Mudança da imagem de N.S.da Graça, da Casa do Artur para a Igreja
Inauguraçao da Iluminaçao
Recitaçao do terço
Abertura do Bazar, da exposiçao etnografica e de pintura da Ines Pastor

Dia 13 Sábado
20H00 - Missa vespertina
21H30 - Danças de capoeira
22H30 - Conjunto Musical

Dia 14 Domingo
07H00 - Alvorada
13H00 - Missa solene
16H30 - Procissao solene
22H00 - Serao Musical

Dia 15 2ª Feira
07H00 - Alvorada
09H00 - Romagem ao cemitério
15H30 - Procissao ao porto de pescas
17H00 - Recolha de oferendas
20H00 - Arremataçoes

DIA 16 - 3ª Feira
11H00 - Missa do Emigrante
20H30 - Arremataçao do gado

Dia 17 - 4ª Feira
21H00 - Dancing Fire
22H00 - Sorteio a favor das festas
22H15 - Tuna Académica da Escola de Enfermagem da Universidade dos Açores
24H00 - Despedida da Imagem de N.S. da Graça com Salva de Honra.

Boas Festas para todos!

Comentários

aguia disse…
O importante e que Sexta-Feira o Governo vai lançar a primeira pedra da obra do porto dos barcos.
Manuel disse…
E mais importante é lançar uma obra grande como esta sem que o presidente de Junta saiba do seu projecto.
Foi sempre contra esta obra e agora prepara-se para me convidar para o lançamento da obra!

Eu não preciso de convite!!!!!!!!!
Gracinha disse…
Também ainda não li o programa das festas, no entanto através do blog e em conversa com algumas pessoas ouvi que a imagem de N.Sra. da Graça irá permanecer em casa do Sr.Artur estes três dias.
Confesso que nunca tal coisa vi, não acho a minima piada, até ja chegamos ao ponto de não termos Triudos na nossa igreja. Qual será a proxima "aventura"?!
Concordo com uma homenagem à falecida Sra. Maria da Luz, mas não uma coisa destas, na minha opinião não faz sentido.

Onde é que isto vai parar...Parece-me que quanto menos, melhor!

Bem haja.
Gracinha
Cavalete disse…
A mudanca de habitos sempre gerou controversia ao longo da Historia...
certo disse…
Este último comentário diria que é politicamente correcto.
aguia disse…
A imagem de Nossa Senhora da Graça foi encaixotada e transportada clandestinamente da igreja para casa do sr. Artur Moniz,tendo-se realizado lá hoje o primeiro tríduo. A isto atrevo-me a chamar a subordinação da igreja ao poder económico.
Será que o senhor bispo tem conhecimento de mais esta aventura do padre Leonardo?
Será que se pode celebrar missa numa garagem sem autorização do senhor bispo quando a igreja está em condições?
Não passo de uma ignorante na matéria mas penso que tenho direito de questionar esta decisão.
Qual a posição da Comissão de Festas? Obedecem como carneirinhos.
Coisas destas só no Porto Formoso
falange disse…
Sempre fui muito céptico no que à Religião Católica diz respeito.
Fazer da falta de divulgação do programa de festas um motivo de critica e desconfiança, é como pedir esmola a um pedinte, sabendo nós que ele era um pedinte.
Faço essa comparação, porque lembro-me de crescer com a ideia de que a Igreja existia para ajudar os *pobres. Porém, à medida que ia crescendo por dentro e deixando de crescer por fora, reparei que eram os *pobres que ajudavam a Igreja a aumentar a sua riqueza.
Nessa lógica, não me espanta que Nossa Senhora da Graça esteja na casa do senhor Artur; espantava-me sim, se Ela estivesse em casa de minha avó.

* Pobres, leia-se, pobres em termos monetários e não de espirito.

Que o segundo fim-de-semana do mês de Setembro deste ano, não seja somente o prenúncio de uma festa programada....a fé não se programa!

Um grande abraço.
Paulo disse…
Vamos à festa...!
deus2deus disse…
Fiquei espantado quando li o programa das festas!

Isto cabe na cabeça do senhor Padre Leonardo e das inteligencias que pertencem à comissão de festas!

Deve-se fazer uma homenagem à senhora Maria da Luz, mas nunca levar nossa senhora para casa de alguém.

Abriu-se um precedente muito perigoso: de agora em diante toda a gente de Porto Formoso pode pedir para ter a senhora da Graça em sua casa.
Ou será que a comissão de festas só autoriza a senhora da graça a ir para casa de alguns?

A senhora da Graça é padroeira de toda a gente do Porto Formoso! Haja vergonha.

Amigo blogger falange, eu também me admirava se a senhora da Graça fosse para a casa de uma pessoa pobre. Ao que isto havia de chegar!



E a culpa não é do senho Artur Moniz e muito menos da senhora Maria da Luz.
Esta comissão passou os limites! Um programa de festas miserável e igual todos os anos, mas lembraram-se de inventar esta ideia luminosa!!!

Os que abandonaram a comissão tinham razão...

Adeus

Adeus
aguia disse…
Alguém consegue explicar porque razão a comissão de festas emprestou o salão para o grupo folcolórico fazer uma barraca e negou o pedido o grupo de jovens de Nossa Senhora da Graça?
O Regedor disse…
Confesso que sou um crítico de alguns comportamentos adoptados pela Igreja Católica desde a sua fundação. O Papa Bento XVI deve pensar o mesmo, pois pediu desculpas, em nome da sua Igreja, aos povos de alguns países que visitou nos últimos tempos. De facto, se o próprio Papa pediu desculpas, restarão poucas dúvidas sobre a capacidade da Igreja de cometer erros graves. Considero normal esse facto: a Igreja é formada por pessoas e as pessoas erram e pecam. É a nossa condição de humanos.

O que não considero normal, é que cidadãos do mundo fiquem calados perante os comportamentos de alguns membros da Igreja, apenas porque é a Igreja.

Caros bloggers, a Igreja, como bem me ensinaram na catequese, são as pessoas. Ao criticarmos a Igreja, não estamos em discordância com Deus, mas sim com as pessoas dessa mesma Igreja. E que mal tem discordamos de outras pessoas? Vivemos num país livre e laico.

Na nossa freguesia acredito existirem muitas pessoas que não concordam com atitudes tomadas pela Igreja, só que a tradição manda que nunca se discorde da Igreja. Ou melhor, apenas se pode discordar da Igreja se for numa conversa de grandes amigos ou então se for n´A Casa da Mosca, de preferência disfarçado de anónimo.

Porque senão o que acontece? Discriminação. Um exemplo: lembro-me perfeitamente quando o José António Monte foi candidato à Junta de Freguesia foi criticado por não concordar com a Igreja.

Aprecio o José António por ter dado a cara numa freguesia conservadora como a nossa.

Hoje, vivemos em tempos em que a bandeira da casa do Sr. José Garoupa, aquela que dizia “WE STILL CARE” (em português “NÓS AINDA NOS IMPORTAMOS”) não tem significado para todos.

No fundo, ninguém se importa. O pensamento dominante é “Para quê me chatear com isso? Só vou arranjar conflitos!”

Enquanto as pessoas com princípios éticos não querem intervir por recearem o conflito e as repercussões desse conflito, a nossa situação não irá melhorar.

Assim, por não querer alinhar nos que já não se importam com nada, digo aqui o que sei e o que sinto: o que sei é que dezenas de pessoas falaram comigo e manifestaram-se contra a saída da Sra. da Graça da igreja (igreja com letra pequena por se referir ao edifício), mas não o dizem publicamente; o que sinto não sei bem explicar... talvez revolta.

Revolta por a Senhora da Graça ser comandada por pessoas!

Tenho a certeza, que se Deus e a Sra. da Graça mandassem, a imagem iria a casa de todos os Portoformosenses porque somos todos filhos de Deus.

Mais, tenho a certeza que se fosse dada a oportunidade a muitos Portoformosenses de poder ter a Sra. da Graça em casa, muitos iriam querer. Para muitas senhoras e senhores idosos seria uma graça de Deus se a Senhora da Graça fosse a casa deles.

A Sra. da Graça gosta de todos nós e é de nós todos!

Quero ver no próximo ano como irá ser se, no seu direito, 3 ou 4 pessoas, algumas delas sem posses, pedirem para a Senhora da Graça passar uns dias em sua casa. Qual vai ser a resposta?

Se a resposta for NÃO, então fica claro que há uns que são mais filhos da Senhora da Graça do que outros e espero que daqui a uns anos venha um Padre que peça desculpa aos Portoformosenses pelos actos praticados pela sua Igreja.



Cumprimentos.

ps. era bom que escrevessem outras opiniões sobre o assunto. Ficar calado é o pior.
Faria disse…
Boas,
Para não quebrar a tradição e os usos e bons costumes do Porto Formoso, a Festa de Nossa Senhora da Graça antes de se realizar já está envolta em polémica.
Já é 5.ª Feira e programa nem vê-lo.
Talvez lá para 3.ª ou 4.ª da semana que vem vamos ver o que perdemos da festa, quando publicarem o programa.

Paz e Amor para todos...lol
certo disse…
Por aquilo que me tinha apercebido... o grupo de jovens também ia fazer uma barraca no multiusos, tal como o grupo de folclore. Não será assim? Foi recusado? Apenas o grupo de folclore poderá FAZER CERCA DE 3 A 4 MIL EUROS de lucro e os outros não podem?
Gosto do porto Formoso, gosto do grupo de folclore, mas também "gostava" do grupo de teatro (que cedeu as suas verbas ao grupo de folclore para a roupa, de forma obscura), do grupo de jovens que tem o mesmo direito, bem como do novo grupo de escoteiros que se iria formar e que não vai por causa deste pároco e alguns elementos da comissão. ASSIM NÃO DÁ!!!
falange disse…
(...) A Festa não ultrapassará menos do que uma semana...
Assim de longe e assistindo como blogger, aos preliminares da grande e Festa grande do Porto Formoso, noto que os interesses estão para além das plantas que invadem as ruas da freguesia, dos visitantes fiéis, da Igreja decorada de lâmpadas...da autenticidade da festa.
As barracas, o grupo de jovens, a Imagem que virou "hóspede", as ideias contra os ideais...tudo junto faz com que o Folclore receba mais atenção. Porque o que está a suceder, com a aproximação da festa, só faz relembrar a tal expressão por mim já lembrada aqui nesse blogue :"tanto folclore para nada!".
Toda essa celeuma de comportamentos, atitudes e decisões, que roçam o desrespeito pelo povo da freguesia, só vem desacreditar o pouco que ainda heverá por acreditar no seio de quem representa a Igreja.



Um Abraço.
JAGPacheco disse…
Na ilha de S. Miguel existem alguns registos de fenómenos “sobrenaturais” que envolvem imagens sagradas a desaparecer das igrejas (geralmente durante a noite) aparecendo em locais afastados das povoações.
Estes “milagres” nocturnos por vezes eram recorrentes, levando os crentes a interpretar a mensagem divina, como indicação de dever construir uma ermida em evocação da respectiva imagem, no local dos reaparecimentos.
Algumas destas ermidas ainda estão ai de pedra e cal.
No entanto, conta a lenda que á muitos anos a população de São Braz também assistiu a um fenómeno deste género. Souberam resistir, prevaleceu o bom senso, mas até á poucos anos era assunto Tabu naquela freguesia. Ninguém se atrevia a perguntar se realmente o “Santo de São Braz tinha fugido para o Pico com o mesmo nome”.

No caso actual, do Porto Formoso, a imagem da Senhora da Graça é retirada do seu local de culto e veneração, a igreja de Nossa Senhora da Graça para uma casa particular.
Se durante muitos séculos a imagem só se ausentou daquele espaço sagrado em cortejo processional e acompanhada por todos os seus fieis. Então isto só pode ser “milagre”.
O próximo episódio até poderá ser um pedido de beatificação á Santa Sé …
Manuela disse…
Is it not the tradition to have the holy image of Senhora da Graca and all the other holy images used in the procession sent to someone's home in this case Mr. Arthur Moniz so it can be restored to good condition if necessary, cleaned, decorated and then taken back to the church.

Could someone explain.

Boas festas

Manuela
sonia disse…
olá.amanhã por volta das 11h será lançada a primeira pedra das obras do tão esperado ''novo'' porto de pescas.esperemos é k não seja só lançar uma primeira pedra pk as eleições estão ''à porta''...
boas festas
O Regedor disse…
Caros bloggers,

A CASA DA MOSCA vai entrar em pequenas alterações.
De momento é lançada na zona lateral do blog mais uma divisão: a AGENDA.

É um local onde se pretende divulgar as poucas inicitivas culturais da nossa terra.

Quem quiser pode mandar um email para acasadamosca@yahoo.com ou falar comigo para divulgar algo.

Começamos a AGENDA com a Exposição de Pintura de Inês Pastor. Uma senhora cá da terra que já expôs em tantas galerias e penso que nunca tinha exposto na sua terra natal.
Parabéns pela iniciativa à Junta de Freguesia. Em primeiro lugar porque a Sra. Inês Pastor terá muito gosto em expôr na sua terra e em segundo lugar porque os Portoformosenses têm oportunidade de ver as suas obras.

Cumprimentos
Cavalete disse…
Depois de vários comentários sobre este assunto, ainda não consegui encontrar uma justificação objectiva para a imagem da N.S. da Graça não poder estar em casa de uma pessoa/família para ornamentação.

QUAL É O MAL QUE ISSO CAUSA À IMAGEM, À RELIGIÃO OU AOS CATÓLICOS DO PORTO FORMOSO? Deixará de haver procissão por causa disso? Alguém deixará de pedir graças à N.S. da Graça por causa disso?

Até parece que a paróquia do Porto Formoso é a primeira a ter esta iniciativa. Caros bloggers, a ornamentação de santos/padroeiros em casas de família por altura de procissões acontece em várias paróquias de religião católica por esse mundo fora!

Deixem o Padre Leonardo trabalhar!
Élia disse…
Muito bem
Élia disse…
Boa tarde meus amigos cada vez fico mais desiludida com esta gente
Caro Aguia eu consigo explicar pk razão a comissão de festas emprestou o salão ao grupo folclorico
1º O Grupo não está lá de Graça por isso o salão não foi emprestado
2º o Pedido foi negado pk o Grupo já tinha pedido primeiro
3º o Grupo sempre fez muito por aquele centro os elementos estiveram lá a esfolar os dedinhos para o centro ficar pronto

Agora diz me uma coisa a comissão devia ter cedido o espaço pk é o grupo de jovens de Nossa Sra. da Graça e o Grupo Folclórico é Grupo Folclórico do Porto Formoso?

Caro Águia adorava saber quem és.


Em resposta ao nosso caro colega (certo) para sua informação o Grupo de Teatro não cedeu o seu dinheiro ao Grupo Folclórico para eles comprarem os seus trajes

O Grupo Folclórico comprou os seus trajes com o dinheiro que fizeram numa barraca ao pé do porto de pescas que fica no lado de baixo do cantinho do cais, ou seja com o próprio suor dos elementos que vestem as roupas

mas pk é que vocês são assim falam sem saber das coisas que mania.

Para muita gente o Grupo tem tudo dado, são sempre os preferidos, não é.
mas estão mal enganados muito que eles fazem para poder ter as coisas e alguns elementos da freguesia só sabem criticar criticar e criticar fogoooooooooooooooo
Élia disse…
Esqueci me de dizer duas coisas caro águia, para além do montante que o grupo dá ah igreja, tb empresta um palco que custou 4 mil euros que se fosse para alugar era 600€, e tb costuma fazer uma actuação dada na festa que este ano vai ser um desfile. Adeus
certo disse…
Cara(o) blogger Élia, eu sou das pessoas que acredita e sabe que o grupo de folclore da casa do povo do porto formoso surgiu, manteve-se e permanecerá graças ao grande esforço e dedicaçao das pessoas que o constituem. Ponto 1. Espero que o grupo se continue a desenvolver e que a direcção continue a fazer o bom trabalho que tem feito. Ponto 2.

Ponto 3. É fácil entender que a Élia, embora até esteja há algum tempo no grupo, não tem conhecimento de alguns pormenores importantes (ou de sui menos importância conforme o lado do prisma). Quando o grupo fez uma barraca de comes e bebes no antigo forno da cal foi um autêntico sucesso. Boa comida, excelente atendimento e, claro, alguma bebida arrecadaram um lucro de sensivelmente 5000 euros. Muito Bom! Por isso mesmo, talvez não precisassem de mais 200 contos que estavam adstrictos ao então Grupo de Teatro do Porto Formoso. pode vir a neve que vier que para saber e ver isto... ninguém me tira. Provavelmente algumas pessoas que estão a ler este comentário sabem e partilham da mesma opinião.

Ponto 4. Á semelhança do que aqui foi escrito há anos transactos, concordo que a cedência de espaço para realização de barraca no centro multiusos deveria ser objecto de um pequeno leilão (mini concurso) entre os interessados. Seria a opção mais vantajosa para a igreja e a mais justa para todos os interessados.

Ponto 5. É um facto que alguns elementos do grupo de folclore esfolaram os dedos e mãos a recuperar/preparar o espaço para poderem ensaiar (ou herdar um espaço para fazer dinheiro na barraca), não obstante, outras pessoas já demonstraram a mesma vontade, mas viram os seus pedidos serem "desviados" (recusados). Volto a afirmar com conhecimento de causa "Não há escoteiros porque não quiseram!!!!"

Ponto 5. Sou do porto Formoso e sinto-me orgulhoso por isso, mas tal não me impede de achar que a verdade e justiça são mais importantes do que o sucesso de um grupo!

No barómetro da visão estou HOJE mais à esquerda!
Élia disse…
Caro amigo gostei de saber que gostas do grupo e que dás valor a quem luta por ele.
Em relação aos comes e bebes, não foi na altura que a comida e a bebida era boa, pk até agora ninguém falou mal.
Em relação a fazerem um leilão ou seja mini concurso isto já é desição da comissão de festas.
Em relação a heranças, naquele centro niguém herda nada, aquele centro vai ser para ajudar e servir as forças vivas da freguesia, como por exemplo o grupo folclórico o grupo de jovens etc....
Quanto a pessoas terem ido lá oferecer se para ajudar é mentira, que a comissão não ia recusar a ajuda de ninguém.
certo disse…
Não vim escrever para aqui para estar a dizer mentiras e refiro-me a outras forças que não o folclore.
Élia disse…
Como por exemplo?
deus2deus disse…
Amiga Elia tu estás muito verdinha nestas coisas.... deves de acreditar em tudo o que te contam!
Deves de acreditar no pai natal.
Pede para o blogger certo te contar umas histórias para ficares mais dentro da realidade que eu já percebi da maneira que ele fala deve estar dentro dos assuntos...

NO respeito à barraca no ponto 4 do blogger certo eu estou cem por cento de acordo.
Também sou dos que sabe que o grupo folclorico muito trabalha para ter a qualidade que tem mas o multiusos é da igreja e a maneira mais justa de fazer as coisas é fazer um concurso ou leilão e todos poderem concorrer, não é favorecer uns e deixar outros para trás.

A blogger élia é nova nessas coisas pela maneira como fala porque se fosse investigar só um bocadinho a história sabia que à uns anos atrás o grupo folclorico não pagava nada à igreja. O aluguer da barraca ficava pela actuação do grupo no sábado e mais nada.

adeus
certo disse…
certo! Quando apareceu um grupo de particulares também a querer fazer uma barraca naquele espaço, aí sim, passou a haver uma percentagem do lucro para a igreja. Também é verdade que antes, salvo erro durante dois anos, só existia aquela barraca de jeito e acabava por fazer um... "serviço público".
JAGPacheco disse…
Enquanto (na Casa da Mosca) o sucesso do Grupo de Folclore do Porto Formoso vai incomodando alguns e serve para desviar a atenção de outros.
Estranha-se o silêncio dos “formadores de opinião”, que habitualmente aqui comentam, sobre um acontecimento tão importante:
O “Lançamento da Primeira Pedra do Porto de Pesca do Porto Formoso”.

Sei que á volta deste projecto tem havido um autêntico “Segredo de Estado”. E muitos, tal como eu, não tiveram oportunidade de assistir ao vivo ontem pela 11h00,
nem ao telejornal da RTP Açores. Mas esta manhã consultei o vídeo da notícia, na página da RTP Açores e gostei sinceramente do que vi.

Além da comovente entrevista do “nosso” Américo junta da sua embarcação, deu para perceber que o projecto envolve toda a requalificação da zona do porto;
a construção de um cais, com 25m, para pesca do lado do Castelo; um outro cais, com 20 m, para recreio do lado do Calhauzinho;
Uma rampa de varagem espaço para barcos em seco …

Uma baia com 500 anos de utilização pelos nossos antepassados, que pela primeira vez sofre uma intervenção de fundo.
Penso que os benefícios económicos e sociais da intervenção irão compensar a alteração na paisagem.
Um projecto que á escala do Porto Formoso é as nossas “Portas do … Porto”
aguia disse…
O padre Leonardo parece que respondeu ontem à noite no fim das cerimónias às críticas que lhe foram dirigidas sobre a ida da imagem de Nossa Senhora da Graça para casa do sr. Artur Moniz.
Pensa que é falando alto que se tem razão, o que é um erro.
A demonstração está no número de pessoas que se dirigiram ao local para rezar o terço e que ele teve o cuidado de contar.
São estas e outras atitudes que afastam as pessoas da igreja
Atenta disse…
Umas boas festas para todos,divirtam-se e sejam felizes .
Emanuel disse…
Neste dia de festa de N.S.DA GRAÇA. desejo a todos voces umas boas festas divirtam -se muito e que tudo corra pelo melhor que faça muito sol que todos os caminhos vaiam parar ao Porto Formoso. o Emanuel um grande abraço para todos .Festajem porque esta a que e a nossa FESTA.
acor disse…
ola caros blogger!!
nao tenho por habito expressar a minha opiniao aki neste blog, mas costumo ler atentamente tosdos os comentarios ke aki sao expostos.
em 25 anos de vida, este ano (por motivos profissionais) pela 1ª vez nao vou estar presenta na principal festa da nossa amada terra!
confirmo a velha maxima que diz que só damos o devido valor as coisas quando nao as temos! a tristesa que sinto nos outros dias por estar afastado da minha familia e de todos ou meuas amigos, nos outros dias é compensado com o trabalho e amigos ke ká tenho, mas neste dia a tristesa nao tem compensaçao... fico um pouco triste kaundo vejo certos komnetarios que aki sao feitos e que quase tokam o insulto... mas tudo isso faz parte da nossa cultura (basta entrar num cafe para assistir a cessas trocas de ideias).
por tudo isso e por muito mais, queria desejar-vos a todos os que vao poder estar presentas, que ponham de parte as vossas diferenças de opiniao e que aproveitam ao maximos os dias de festa em honra de Nossa Senhora Da Graça.
um abraço a todos os portoformosenses
deste vosso amigo Luis Botelho
falange disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
falange disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
falange disse…
No Porto Formoso, mais propriamente no porto de pescas nao faltam pedras para lançar. Isso de lançar pedras qualquer pessoa lança. Se a pedra foi lançada na sexta-feira da festa; se as eleições para a Assembleia Legislativa dos Açores estão, quiçá, à distancia dessa pedra lançada...faz tudo parte da praxe politica.
Dinamizar o porto de pescas formosense é mais importante do que os timings manipulados pelos senhores da politica.
Acredito, nao muito seriamente, porque nunca levei a politica a sério, que daqui a quatro anos não necessitarão da pedra que lançaram quatro anos antes, para terminar obra.

Um abraço.
Faria disse…
E o Kit da Autonomia....
Grande cena, mesmo antes das eleições...
5.ª Feira vão baixar um pouco os combustíveis, mas mais para perto das eleições vai haver outra baixa de preços. Não sou contra a baixa de preços, até pelo contrário, não concordo é com os timings.

Abraços
catarina disse…
isto é uma vergonha cinseramente!!!!!!!!!! pk tanta critica ao facto da senhora da graça ter estado em casa do s.artur moniz durante 3 dias? que eu saiba nao lhe aconteçeu nada...este povo é um ingrato andam sempre a inventar para poderem estár sempre a falar mal do padre leonardo!!!!!!!!!!!! agora vos pergunto quantos padres já tiverem na sua paróquia que fizerem o que faz o padre leonardo??sejam onestos pelo menos uma vez na vida e tenhem vergonha nesta cara é que nunca fazem um elogio já virem? mas criticas é o que nao falta!!!!!! e mais feio ainda nao sabem dar a cara se querem dizer algo deiem a cara pk falar sem querer que saiba quem é!!!!!!! é sinal de cobardia.....e para finalizar tenho mais uma para voz dizer de tanto falarem mal já repararam que as festas forem sempre com agua até pareçe castigos da providençia divina só é péna que por meia duzia de ignorantes pague toda a população.....bjs fiquem bem e desculpa a sinçeridade mas disse tudo o que me ia na alma um bem aja a todos
frito e cozido disse…
bom dia minha gente!
Gostaria de aqui comentar alguns comentários aqui deixados por algumas bocas mal dizentes do Porto Formoso e afins......
amigo Certo, para sua informação TUDO o que é património do grupo Folclore do Porto Formoso , foi fruto do suor de cada elemento, tanto faz a nivel de trajes como a outros niveis!
em relação ao pedido do Grupo de Jovens: estao no seu direito mas será que iam dar 1000 Euros à Igreja?
meus amigos o Grupo é a maior força viva da Freguesia( nao tirando o valor aos outros), é um Grupo que já lutou muito para levar o bom nome da freguesia para outras terras,sao elementos que tiram tempo da sua vida para divulgar a nossa cultura!
sim porque folclore é cultura e nao danças modernas como se ouve e se lê por ai....
será que merece ser tao criticados?
acho que não !!!
merecem simplesmente o nosso apoio e o nosso respeito!!!!
há outro aspecto que o certo está redondamente enganado: há sete anos atrás, um grupo de jovens( a pedido da comissao ) explorou uma barraca junto ao Centro Multiusos, foi o primeiro ano que se fez Barracas naquele espaço que ainda nem estava edificado, para sua informaçao o lucro reverteu para a igreja.foi entao apartir dai que o Grupo começou a explorar a Barraca!!
na minha sincera opiniao acho muito bem que seja o Grupo! sim porque aquele centro é de toda a comunidade, logo se nao fosse o Grupo a explorar seria como é obvio um Grupo de particulares que em vez de divulgar o nome da Freguesia ia enfiar os lucros na algibeira, e três dias depois começava novamente a denegrir a imagem do Porto Formoso com comentarios estupidos e sem nexo!!!!
faz-me confusao porque é que o Folclore imcomoda tanta gente....
acho que esta gente precisa mas é de dar um pezinho de dança para ver se toma juizo....
adeus e até outro dia
certo disse…
Sem querer conflitos, mas a verdade, apetece-me dizer umas coisas:
- Pelo menos 200 contos não foram do vosso trabalho;
- 1000 euros para dar à igreja é o mesmo preço que foi oferecido por particulares para explorar uma barraca junto aos carrinhos há 5/6 anos. parece-me muito pouco. numa proporção de 30% não tinha que tirar 1500;
- não tenho nada contra o folclore nem contra as pessoas que o compõem (especialmente a direcção que tem feito um trabalho muito bom);
- Apesar disso, não percebo qual o vosso (de quem haja que não se pode dizer nada porque o trabalho tem sido útil )problema em receber críticas. Se repararem, antes de porem em marcha este processo de vitimização, algumas criticas são construtivas para o bem da freguesia e outras são mais constatações de uma realidade que poderá incomodar... mas, meus amigos... sou defensor da verdade nua e crua!;
- Apoio o david para presidente da Junta;
- O Padre Leonardo Cabral foi muito sensato!
anonimo disse…
Caro Certo. como é que pode afirmar que 1000 Euros( sim porque ja lá vão os escudos) nao foram fruto do trabalho dos elementos do Grupo Folclorico???
Já agora: Também me apetece dizer umas coisas;
1º 1000 euros para um Grupo que não recebe apoios é muito dinheiro. traduzindo é preciso trabalhar bastante para obter este valor.
2º o Grupo não é um grupo particular.
3º Se achas 1000 euros pouco, entra para o Grupo, vai trabalhar para a barraca e vais ver o que custa.
4º Nao me parece que os elementos do folclore tenham problemas em receber criticas, mas em todo o caso tens que ter em conta que são 40 elementos ( acho eu) e ninguém é igual a ninguém!
5º Se fosses defensor da verdade nua e crua nao afirmavas que 200 contos do teatro reverteram para o Folclore.
já agora se te informares bem vais apurar que o dinheiro do Teatro foi doado ás vitimas da catástrofe da Ribeira Quente!
na minha opiniao foi um gesto muito nobre.
E agora que é o defensor da VERDADE NUA E CRUA ?????

Mensagens populares deste blogue

Águas Medicinais da Ladeira da Velha

Trilhos pedestres no Porto Formoso, onde?