« Home | Um orgulho muito nosso » | A velha, a nova e o futuro » | Sopas! Sopas mesmo sopas! » | Ténis de mesa renasce » | Procura-se » | Até sempre » | Teatro para todas as idades » | Abril é o mês do Chá » | Desfile de Carnaval » | Valsa da Meia-noite »

Melhor praia dos Açores

lado esquerdo da Praia dos Monhos. Foto: Duarte Pacheco
A melhor praia dos Açores, agora tem uma piscina natural de água doce. Tudo criado pela mãe Natureza. Para aproveitar enquanto dura.

Vale o que vale!...


Assunto: Vêr o que fez o François Hollande (em 56 dias de presidência) ......
Para:

«Será? Too good to be true»

Isto é o que fez o François Hollande (não palavras ... actos) ... em
56 días no cargo:


- Suprimiu 100% dos carros oficiais e mandou que fossem leiloados; os
rendimentos destinam-se ao Fundo da Previdência e destina-se a ser
distribuido pelas regiões com maior número de centros urbanos com os
suburbios mais ruinosos.

- Tornou a enviar um documento (doze linhas) para todos os órgãos
estaduais que dependem do governo central em que comunicou a abolição
do "carro da empresa" provocativa e desafiadora, quase a insultar os
altos funcionários, com frases como "se um executivo que ganha ?
650.000/ano, não se pode dar ao luxo de comprar um bom carro com o seu
rendimento do trabalho, significa que é muito ambicioso, é estúpido,
ou desonesto. A nação não precisa de nenhuma dessas três figuras " .
Fora os Peugeot e os Citroen. 345 milhões de euros foram salvos
imediatamente e transferidos para criar (a abrir em 15 ago 2012) 175
institutos de pesquisa científica avançada de alta tecnologia,
assumindo o emprego de 2560 desempregados jovens cientistas "para
aumentar a competitividade e produtividade da nação."

- Aboliu o conceito de paraíso fiscal (definido "socialmente imoral")
e emitiu um decreto presidencial que cria uma taxa de emergência de
aumento de 75% em impostos para todas as famílias, líquidas, que
ganham mais de 5 milhões de euros/ano. Com esse dinheiro (mantendo
assim o pacto fiscal) sem afetar um euro do orçamento, contratou
59.870 diplomados desempregados , dos quais 6.900 a partir de 1 de
julho de 2012, e depois outros 12.500 em 01 de setembro, como
professores na educação pública.

- Privou a Igreja de subsídios estatais no valor de 2,3 milhões de
euros que financiavam exclusivas escolas privadas, e pôs em marcha
(com esse dinheiro) um plano para a construção de 4.500 creches e
3.700 escolas primárias, a partir dum plano de recuperação para o
investimento em infra-estrutura nacional.-

- Estabeleceu um "bónus-cultura" presidencial, um mecanismo que
permite a qualquer pessoa pagar zero de impostos se se estabelece como
uma cooperativa e abrir uma livraria independente contratando, pelo
menos, dois licenciados desempregados a partir da lista de
desempregados, a fim de economizar dinheiro dos gastos públicos e
contribuir para uma contribuição mínima para o emprego e o
relançamento de novas posições sociais.

- Aboliu todos os subsídios do governo para revistas, fundações e
editoras, substituindo-os por comissões de "empreendedores estatiais"
que financiam acções de actividades culturais com base na apresentação
de planos de negócios relativos a estratégias de marketing avançados.

- Lançou um processo muito complexo que dá aos bancos uma escolha (sem
impostos): Quem porporcione empréstimos bonificados às empresas
francesas que produzem bens recebe benefícios fiscais, quem oferece
instrumentos financeiros paga uma taxa adicional: é pegar ou sair.

- Reduzido em 25% o salário de todos os funcionários do governo, 32%
de todos os deputados e 40% de todos os altos funcionários públicos
que ganham mais de ? 800.000 por ano. Com essa quantidade (cerca de 4
milhões) criou um fundo que dá garantias de bem-estar para "mães
solteiras" em difíceis condições financeiras que garantam um salário
mensal por um período de cinco anos, até que a criança vai à escola
primária e três anos se a criança é mais velha. Tudo isso sem alterar
o equilíbrio do orçamento.

Resultado: Olhem que SURPRESA !!!

O spread com títulos alemães caiu, por magia.


A inflação não aumentou.


A competitividade da produtividade nacional
aumentou no mês de junho, pela primeira vez em três anos.

Há 3 anos atrás também houve uma imensa e funda piscina de àgua doce no ilhéu da Ribeira Seca. Água geladinha, limpissima e que atravessava toda a praia era um regalo para banhos de manhã quando o sol apertava :)
A àgua corria das nascentes e atravessava toda a praia indo depois desaguar por cima das rochas, para o mar!

Melhor praia dos Açores e melhor esplanada dos Açores o serviço nem sempre o melhor...

Vivemos numa sociedade doente.

As pessoas têm a cabeça ocupada por tantas coisas que não conseguem equacionar que estão doentes e que deixaram de viver num clima saudável. A situação é de tal maneira grave que qualquer dia vamos assistir a uma campanha pedindo CINCO MINUTOS DE SILÊNCIO, de modo a que as pessoas possam fazer uma pequena introspecção.

A juntar a tudo isto está uma comunicação social a vender um mundo de ilusões, esquecendo-se de abordar com profundidade os problemas graves que provocam grande ansiedade nos indivíduos, de tal modo que se implantou a cultura o estar calado.

Toda esta situação atinge os jovens adultos que, mercê do facto de possuírem alguma cultura, optam por sofrer em silêncio as amarguras que a sociedade lhes impõe, ficando a ideia de que quanto mais falsos somos mais sociáveis e politicamente correctos nos tornamos.

Enfim, palavras chatas e difíceis de enquadrar na beleza da Praia dos Moinhos.

Alguém me explica porque as ruas do Moinho, Vale Formoso e Ladeira da Velha estão a meter nojo??? Não há ninguém para tratar deste assunto???
E alguém me explica também porque 3 anos após a construção do mamarracho na praia, vulgo balneários, a ribeira deixou de correr por baixo, pelos moinhos e no antigo lavadouro??
Mas afinal de contas não há ninguém responsável na freguesia que se veja isto?


Olá Carla,

Pelo teu escrito parece que ainda acreditas na pai natal. Não te lembras quando puseram cimento na Ladeira da Velha até onde é que foi o primeiro troço?
Já a água dos lavadouros estou de acordo contigo, sempre dava uma graça ao local

Por acaso prefiro a praia sem a ribeira a passar debaixo do bunker (balneários), pois a praia fica maior, mais bonita e sem cheiro a esgoto, mas preferia a água a passar nos antigos lavadouros (os quais têm falta de 4 ou 5 telhas vai para uns 3 anos). Contradições...

Bill Cosby "I'm 74 and Tired" (Born July 12th. 1937)






Tenho 74 anos e estou cansado. Exceto um breve período na década de 50, quando fiz o meu serviço militar, tenho trabalhado duro desde que eu tinha 17 anos. Trabalhava 50 horas por semana, e não caí doente em quase 40 anos. Tinha um salário razoável, mas não herdei o meu trabalho ou o meu rendimento. Eu trabalhei para chegar onde estou, e cheguei economizando muito, mas estou cansado, muito cansado.

Estou cansado de que me digam que eu tenho que "distribuir a riqueza" para as pessoas que não querem trabalhar e não têm a ética de trabalho. Estou cansado de ver que o governo fica com o dinheiro que eu ganho, pela força, se necessário, e o dá a vagabundos com preguiça para ganhá-lo.

Estou cansado de ler e ouvir que o Islamismo é uma "religião da paz", quando todos os dias eu leio dezenas de histórias de homens muçulmanos a matar suas irmãs, esposas e filhas pela "honra" da sua família; de tumultos de muçulmanos sobre alguma ligeira infração; de muçulmanos a assassinar cristãos e judeus porque não são "crentes"; de muçulmanos queimando escolas para meninas; de muçulmanos apedrejando adolescentes, vítimas de estupro, até a morte, por "adultério"; de muçulmanos a mutilar o genital das meninas, tudo em nome de Alá, porque o Alcorão e a lei Sharia diz para eles o fazerem.

Estou cansado de que me digam que por "tolerância para com outras culturas" devemos deixar que Arábia Saudita e outros países árabes usem o dinheiro do petróleo para financiar mesquitas e escolas madrassas islâmicas, para pregar o ódio na Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, Estados Unidos e Canadá, enquanto que ninguém desses países está autorizado a fundar uma sinagoga, igreja ou escola religiosa na Arábia Saudita ou qualquer outro país árabe, para ensinar amor, tolerância e paz.

Estou cansado de que me digam para eu baixar o meu padrão de vida para lutar contra o aquecimento global, o qual não me é permitido debater.

Estou cansado de que me digam que os toxicodependentes têm uma doença, e eu tenho que ajudar no seu tratamento e pagar pelos danos que fazem. Eles procuraram sua desgraça. Nenhum germe gigante os agarrou e encheu de pó branco seus narizes nojentos, ou à força injetou porcaria em suas veias esquerosas.

Estou cansado de ouvir ricos atletas, artistas e políticos de todas os partidos falarem sobre erros inocentes, erros estúpidos ou erros da juventude, quando todos sabemos que eles pensam que seus únicos erros foi serem apanhados. Estou cansado de pessoas sem senso do direito, sejam elas ricas ou pobres.

Estou realmente cansado de pessoas que não assumem a responsabilidade por suas vidas e ações. Estou cansado de ouvi-las culpar o governo e a sociedade de discriminação pelos "seus problemas."

Também estou cansado e farto de ver homens e mulheres serem repositório de pregos, pinos e tatuagens de mau gosto, tornando-se assim pessoas não-empregáveis e, por isso, reivindicando dinheiro do governo (Dos impostos pagos por quem trabalha e produz).

Sim, estou muito cansado. Mas também estou feliz por ter 74, porque não vou ter de ver o Mundo que essas pessoas estão CRIANDO.

Mas estou triste por minha neta e os seus filhos. Graças a Deus estou no caminho de saída e não no caminho de entrada.

Não há maneira de isto ser amplamente divulgado... A menos que cada um de nós colabore, enviando e ganhando força para contrariar esse (mau) caminho que o Mundo, por força de (péssimos) governantes, nos está proporcionando.

Inaugurado o caminho
da Canada do Mato

O caminho da Canada do Mato, na ilha de São Miguel, foi inaugurado ontem pelo secretário regional da Agricultura e Florestas.
As obras de beneficiação naquele caminho foram levadas a cabo numa parceria entre o Governo Regional e a Câmara Municipal da Ribeira Grande.
O caminho situa-se na freguesia do Porto Formoso, possui uma extensão de um quilómetro, beneficia o acesso a uma dezena de explorações agrícolas e cerca de 23 hectares de pastagem.
Da parte da secretaria regional da Agricultura e Florestas, a beneficiação deste caminho representou um investimento de cerca de 85 mil euros na pavimentação em betão betuminoso.


Com a prevista passagem do furacão Gorden pelo Porto Formoso o presidente da junta acaba de reunir quatro caixas de cervejas frescas, dois quilos de camarão e os amigos do costume para enfrentar a tempestade

COISAS DO CORISCO…

1 – A inauguração oficial do troço que liga a Canada do Mato do Outeiro à Estrada Nacional não pode fazer esquecer duas coisas:

1A – Há um campismo selvagem na zona dos Moinhos pelo facto da Câmara ainda não ter construído o respectivo parque e
2A – Parece não haver pouco mais de vinte mil euros para mobilar o edifício da Casa do Povo e torná-lo operacional. Se o parque de campismo pode esperar, aqui o assunto necessita de resolução urgente, porquanto este edifício irá permitir um maior desenvolvimento à nossa freguesia, tanto no aspecto social, como de saúde.

2 – Uma socióloga apresentou um estudo sobre os nossos emigrantes e tirou algumas conclusões muito interessantes:

2A – Os homens desejam gozar a sua reforma na terra natal, ao contrário das mulheres que preferem manter-se no estrangeiro, argumentando com o convívio dos filhos e netos.
2B – Os netos mostram mais interesse pela terra dos avós, em termos culturais, do que os pais

3 – Na minha infância era costume dizer-se que se vivia num atraso lá para os lados dos Moinhos. O comportamento das pessoas daquela zona demonstra o contrário.

Já que falámos em emigrantes, vamos então recordar a história de um homem dos Moinhos que está são e salvo entre nós.

O Senhor Herculano, casado com a senhora Vieira (minha antiga vizinha na Canada das Gentes) embarcou sozinho para o Canada, se não estou em erro para Edmonton. Ainda emigrante procurou dar estudos aos seus filhos enquanto aqui viveram. Decidiu mais tarde chamar a esposa e filhos, mantendo sempre em mente o sonho de ver os seus descendentes com excelente formação profissional. Finda esta missão, regressa à sua terra, onde vive uma recompensada reforma na companhia da sua esposa, na rua Nossa Senhora do Carmo. Nesta sua casa é visitado regularmente pelos filhos e netos ausentes no Canada.

Aqui está o exemplo de um homem e de uma família de sucesso que fazem da descrição uma maneira louvável de viver a vida.

A par deste nosso amigo é bom também trazer à memória o Janeiro que embarcou para o Brasil ao encontro do pai, a meados da década de sessenta do século passado – Homem também dos Moinhos, com mais ou menos a minha idade – que acompanha a sua freguesia através deste blog e que, tenho a certeza, não irá morrer sem visitar o torrão natal. Morava na primeira casa da direita quem entra a praia dos Moinhos, que é hoje propriedade do engenheiro Hermano Mota.

Aqui fica a minha pequena e singela homenagem aos nossos queridos emigrantes.

Federação: Organismo tem ao seu dispor 13 veículos fornecidos por Joaquim Oliveira

Olivedesportos dá carros a Vítor Pereira e a Gomes
Saiba quantos carros fornecidos por Joaquim Oliveira tem a Federação Portuguesa de Futebol

Esta vem no Correio da Manhã de hoje. Ainda há gente que perde tempo a ver futebol

HARRY TRUMAN foi um tipo diferente como presidente. Provavelmente tomou tantas ou mais decisões em relação à história dos EUA como as que tomaram os 42 presidentes que o precederam.
Uma medida da grandeza talvez permaneça para sempre: trata-se do que fez DEPOIS de deixar a Casa Branca.


A única propriedade que tinha quando faleceu era uma casa na qual morava, que se encontrava na localidade de Independence, Missouri. Sua esposa a havia herdado de seus pais e,
fora os anos em que moraram na Casa Branca, foi onde viveram durante toda a vida.

Quando se retirou da vida oficial em 1952, todos seus ingressos
consistiam numa pensão do Exército de $ 13.507 por ano. Ao saber o Congresso que ele custeava seus próprios selos de correio, lhe outorgou um complemento e mais tarde, uma pensão retroativa de $ 25.000 anuais.

Depois da posse do presidente Eisenhower, Truman e sua esposa voltaram a seu lar no Missouri dirigindo seu próprio carro... sem nenhuma companhia do Serviço Secreto.

Quando lhe ofereciam postos corporativos com grandes salários, os rejeitava dizendo: “Vocês não me querem a mim, o que querem é a figura do Presidente, e essa não me pertence.
Pertence ao povo norte-americano e não está a venda...”.


Ainda depois, quando em 6 de Maio de 1971 o Congresso estava se preparando para lhe outorgar a Medalha de Honra em seu 87°
aniversário, se recusou a aceitá-la, escrevendo-lhes:
“Não considero que tenha feito nada para merecer esse reconhecimento, venha ele do Congresso ou de qualquer outra parte”.
Como Presidente pagou todos seus gastos de viagem e comida com seu próprio dinheiro.


Este homem singular escreveu: “Minhas vocações na vida sempre foram ser pianista numa casa de putas ou ser político. E para falar a verdade, não existe grande diferença entre as duas!”.





Amigo José Raposo, não sei de onde foste tirar esta informação, do Manuel Janeiro, da sua residência. Sempre os conheci a morar na casa ali na agua da Senhora da Graça. Casa pertence ao nosso conterrâneo Nuno Ponte, foram dali, quando o pai emigrou para o Brasil , viver, para a casa da avó, ali na entrada do parque de campismo(salvo se tal residência na entrada da praia podia até ter sido logo no principio da vida de seus pais)mas foi sempre ali, que os conheci. Mais tarde foi viver, na citada moradia, seu tio Manuel da Estrela como era conhecido!

Max Gehringer

Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN e peço licença para lê-la na íntegra, porque ela nem precisa dos meus comentários.
Lá vai: "Prezado Max, meu nome é Sérgio, tenho 61 anos e pertenço a uma geração azarada: Quando era jovem as pessoas diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios. Agora dizem que tenho que escutar os jovens, porque são mais inteligentes.

Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. E eu aprendi muita coisa... Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 30.000,00. Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 12.000,00 e assim por diante. Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário.
Bastava não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 500.000,00 na conta bancária.

É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?

Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade. Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre.
Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje, aos 61 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde. Portanto, viajar, comer pizzas e cafés, não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual!

Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida".

"Não eduque o seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz.
Assim, ele saberá o valor das coisas, não o seu preço."

Ia subindo a canada do mato quando chego lá cima e quero virar no Sentido de São Bráz e não dá porque tem uma linha continua na SCUT!

É a mesma situação da Ladeira da Velha! Quem sai do Porto formoso por estes caminhos vai parar à ribeira grande nunca mais pode ir para cima. Pobres dos lavradores quando vão levar o leite à leitaria de São Brás. Vejo todos os dias infrações e qualquer dia levamos uma multa que ficamos sem carta.
Polícia fecha os olhos que não vês os carros em cima da linha amarela na praia.

Adeus

Alguém vê por aí o presidente da junta nas suas funções ou foi de férias como fazem os ministros e primeiros-ministros?
O secretário da junta passa a vida a substitui-lo faz muito bem esse papel. Ou é estrategia para as eleições do ano que vem?

boa tarde o sr presidente da junta do porto formoso esta de ferias há muito tempo e ele que precisa tanto de ferias . o homem trabalha tanto para a nossa terra . e vai continuar a trabalhar mas perto de casa . ou seja na casa do povo . não ´é preciso ir a votos porque ele ganha tudo . há grande presidente

COISAS DO CORISCO…

1 – É notável o esforço que a Comissão de Festas está a fazer para levar a cabo um programa novo e que se enquadre na época de crise que estamos a viver. Oxalá haja a colaboração de todos e que o bom tempo nos visite nessa altura.

2 – O restaurante Cantinho do Cais vai voltar ao Porto Formoso. Ficará situado no edifício em frente às antigas instalações. O projecto já foi aprovado e tudo levar a acreditar que as obras comecem ainda este ano.

3 – Goste-se ou não, o snack-bar O Moinho é uma mais valia para a praia dos Moinhos. O seu proprietário, assim como os colaboradores, sabem tratar muito bem os clientes. A prova disso é que, neste Verão, esteve sempre muito frequentado. Realce para o espectacular serviço de esplanada.

4 – O Governo vai obrigar os recebedores do Rendimento Mínimo – RSI – a trabalharem 15 horas por semana em serviço à Comunidade. Uma medida acertada e que vai permitir fazer muita coisa no Porto Formoso. Assim haja quem saiba mandar.

Blogger Raposo o snack-bar o Moinho não tem serviço de esplanada porque tem escrito na porta ORDER INSIDE. às vezes consegue pedir cá fora, depende do ""tempo"".
Abraço

Caros,

tenho deixado fora uns dois ou três comentários sobre a Junta de Freguesia sem publicação, pois os mesmos colocavam em causa o bom nome das pessoas referidas.

Quem quiser criticar, comentar, sugerir o que lhe aprouver é bem-vindo por aqui, basta que não abandalhar porque depois quem é o "dono" da casa é que dá a cara por ela e não os anónimos.

Espero que compreendam.

Cumprimentos

boa noite

Sou o Joaquim Teixeira
Um micaelense de coração e raça
Que durante a vida inteira
Expressar-se-á com a sua maneira
Sem temor de ameaça

Faz precisamente um ano quando me encontrava aqui no Porto Formoso de visita tal como agora que usei este “site” para emitir um tema que tinha por titulo:
“Há sempre uma fuga para eles; leia se quiser então quem eles são”
Ora o meu tema tanto entrou como saiu do “site” ! …
Será que os críticos responsáveis por este “site” preferem aderir aos provedores de fuga, ou então proteger os corruptos a quem de fuga usufruem? ...
Espero que desta vez não venha a acontecer o mesmo visto que este tema tem por título:
“O nosso Porto Formoso, e os seus conterrâneos licenciados”
Permita-me caro leitor mencionar que de uns tantos conterrâneos do nosso Porto Formoso com licenciatura, o Engenheiro Agrónomo José António Pacheco foi o que se destacou em colocar o porto Formoso no patamar internacional, isto porque o produto do chá na mencionada freguesia, nos anos 80, estava morta e sepultada, e quanto a sua ressurreição no ano de 2001 é sem dúvida ao José António que no-lo devemos.
Considero que o facto de milhares de turistas e nem só terem visitado aquelas instalações, as quais fazem parte do tórax da nossa magnifica baia, é ás inspirações deste senhor que os conterrâneos do respetivo local se deveriam sentir gratos e orgulhosos.
O José António com o puro entusiasmo do seu falecido irmão Nuno e apoio do falecido pai e outras entidades, fê-lo acreditar e apostar na sua freguesia, algo que não se propaga com uns tantos conterrâneos licenciados que tem optado sair do Porto Formoso para se integrarem nas cidades e que me parece terem dissipado o afecto nostálgico pelo solo no qual encontram inseridas as suas próprias raízes …
Mas porquê esta integração na cidade e abandono á sua terra? … Será que os conterrâneos do Porto Formoso acreditam que ninguém é profeta na sua própria terra?
Please note:
Na margem norte da estrada nacional da nossa vizinha Gorreana nasceu um Baby Boy. Ele cresceu, obteve a sua licenciatura (médico) e sem nunca ter dissipado o afecto nostálgico que o irradiou durante a sua infância, hoje usufrui a sua residência permanente anexa ao seu consultório a onde aquele gorreanense se destaca não só como medico, mas também como profeta e rei … de aquém e além mar. If you understand what I mean.
E quanto ao conterrâneos do nosso Porto Formoso com licenciatura? …
I bag you pardon Porto Formoso, what could we do to make you brighter?
Eis aqui a resposta:
Necessitamos de conterrâneos com inspirações tal qual as inspirações do José António Pacheco! …
Entretanto seria uma ignorância, uma ingratidão da minha parte, não mencionar aqui o meu apreciado vizinho Artur de Sá que apesar de possuir e gerir as suas instalações empresariais na área de Ponta Delgada, ele continua a marcar a sua presença habitacional na freguesia, na qual se encontram inseridas as suas próprias raízes, e sem esquecer, com características de benevolência á comunidade! …
Por isso com merecida apreciação:
Thank you José António Pacheco
Thank you Artur de Sá
Quero terminar e desejar as boas vindas de inserção no Porto Formoso aos NOSSOS CONTERRANEOS licenciados. Sede bem-vindos á freguesia que vos viu nascer “IF YOU WILL”

O Porto Formoso é um painel vistoso
Quem o contempla assim o diz
És o único designado Formoso
Dos tantos que existem no nosso País


Em frente à tua baia fui nato
Inseridas, lá estão as minhas raízes
Hoje sou um emigrante
Com valor e amor consagrado, em dois países


Baia suprema
A mais bela do mundo para mim és tu
Avéc mom couer tous jour je te ame
With my heart I always love you


Sou o Joaquim Teixeira
Um porto formosense de coração e raça
Que será a vida inteira
Um paroquiano da padroeira
Virgem mãe senhora da Graça

Enviar um comentário

Locations of visitors to this page