O Taxista que fez parte da nossa história


O Sr. Manuel Casinha junto ao seu taxi Morris, o primeiro de sempre no Porto Formoso.
Foi este homem que transportou a maioria dos nossos emigrantes para o aeroporto durante a década de 60.
Precisamos de pessoas assim... que sejam as primeiras a fazer algo bom para a freguesia.

Comentários

Cavalete disse…
Mais um excelente contributo do regedor!

Seria importante discutir neste post os problemas de transito da nossa freguesia e possiveis solucoes. Algum blogger com ligacoes a junta de freguesia poderia informar os outros bloggers e populacao em geral sobre as intencoes futuras de reordenamento do transito.

Dado o aumento crescente de carros de residentes do Porto Formoso e de forasteiros, torna-se fundamental planear a longo prazo.

Julgo que as seguintes medidas sao fundamentais:
1) Lombas em zonas de maior transito pedestre. O jasraposo ja informou que estas lombas estao a cominho.
2) Criacao de mais tres parques de estacionamento: no terreno acima da loja do Sr. Jose Plora ou no coucinho; na zona do cilos; e na zona dos aluminios do Porto formoso na ponte.
3) Introducao de sentido unico na canada nova e na rua do cemiterio.
4) Proibicao de estacionamento em todas as zonas proximas de curvas e cruzamentos. E evidente que o codigo da estrada ja preve esta regra mas a policia demonstra pouco interesse em a fazer cumprir. A junta e as pessoas em geral deveriam "pressionar" a policia a fazer cumprir esta regra.
5) Melhoria da sinalizacao turistica da freguesia. Nao basta ter um trilho pedestre se este nao esta devidamente sinalizado a entrada da freguesia.
sono1 disse…
Como os tempos mudam …

Já lá vai o tempo em que o taxista era uma referência no P. Formoso, foram o pronto-socorro de muitas famílias. Andavam sempre numa grande azafame cheios de trabalhos, era para ir ao hospital, visitar famílias ou simplesmente ir ao cinema.
Hoje vivem tempos muito difíceis, porque não souberam adaptar-se a nova realidade, perdendo o “protagonismo” que possuírem.

Uma palavra de apreço para o Sr. Manuel Casinha, que soube investir, teve visão, rentabilizou o seu dinheiro, apostou obtendo sucesso.
Tomara que muitas pessoas tivessem uma postura como esta …

Com um forte abraço.
gnussen disse…
"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades", para Camões o contexto era esse, hoje podiamos anexar a esta máxima camoneana a palavra " necessidades", como complemento de "vontades". Realmente,volvidos umas ímpares décadas, os taxistas deixaram de usufruir da incapacidade económica, ´social e até cultural das pessoas, para fazerem o seu digno negócio.
Actualmente, é mais fácil apanhar uma boleia, e é ai que eles perdem mais. Cada familia tem dois, tres carros e uma garagem, a tabela preçaria dos taxistas parece que sofre de alguma incontinência, estes dois factores conjugados dão, como é lógico, inovação.
A inovação não está só em por um multibanco no Porto Formoso, ou aparecer na RTP Açores sempre a falar do CHÁ(será que a gorreana tambem passou por isso, aquando da projecção do seu chá!vê-se quanto desenvolvida está!?, o desaparecimento dos taxistas é sinónimo de desenvolvimento!
é preferível que um familiar transporte um seu familiar do que um taxista, fica bem e tem mais moral...Já vi pescadores mudarem de profissão, para poderem acompanhar a actualidade...estes senhores que façam o mesmo!
Sei que é uma profissão um quanto sedentária, e sempre dá para ler uns jornalinhos e ouvir a bola branca (antes do meio dia)...não há rigidez de horário, enfim, quem gosta que nunca desista.

PS. Viver na periferia do aeroporto, se calhar dava mais jeito!

Um Abraço.
O Regedor disse…
O meu amigo gnussen escreve num registo um pouco polémico, o que, só por si, não tem nada de trágico. Contudo, polémica gera reacções, e cá vai a minha.

Concordo com "o desaparecimento dos taxistas é sinónimo de desenvolvimento!". Embora esteja dito de uma forma demasiado cruel a verdade é que se há menos taxistas e menos trabalho para eles executarem porque o nível de vida das pessoas subiu muito nos últimos anos. Como dizes, quase todos temos um carro ou se não temos há um familiar que tem e que nos pode dar uma ajuda.

Apesar do fim da época de ouro dos taxistas (época em que ninguém tinha carro), eles ainda têm muita utilidade: para quem vem de fora, para quem tem o carro na oficina, para quem quer sair e beber uns copos mais vale ir de taxi, para quem perdeu o autocarro e não pode chegar atrasado, etc.

Outro caso diferente é o do 1º taxista do Porto Formoso, o Sr. Casinha.
Esse senhor, ao ver que ninguém tinha transporte naquela época, percebeu a oportunidade e investiu. Ao mesmo tempo que trabalhava, prestava um serviço único e indispensável às gentes do Porto Formoso.

Cumprimentos
JASRAPOSO disse…
O sr. Manuel Casinha faz parte do meu imaginário de infância, uma vez que morava duas casas acima da minha, na Canada das Gentes.

A história da sua família é bem o tipo daquilo que se passava naquela altura nos Açores.

Ora Vejamos. Este senhor teve quatro filhas:

- A Delfina que casou com o José António da Canada Nova;
- A Maria da Luz que contraíu matrimónio com o Alsuíno, que também vivia na Canada das Gentes;
- A Almerinda que casou com o Manuel Pedro que residia no Ramalho e
- Duas filhas gêmeas, a Inês e a Maria do Carmo, tendo uma delas casado com o José Vizinho, também morador na Canada das Gentes.

Era assim a vida naquela altura...

Após a morte do pai, estas raparigas emigraram para o Canada, onde vivem na cidade de Montreal.

Após emigrarem, acabaram por casar com gente da sua terra.

Quanto ao senhor Manuel Casinha, era um Homem de trato afável e muito simpático para com toda a gente.

Guardo uma "mágoa" deste senhor. Só fui no seu taxi - o AR-33-00 - levar pessoas ao aeroporto; nunca tive o prazer de ir buscar alguém.

Ainda hoje procuro visitá-lo no nosso cemitério, no quarteirão à direita quem entra.

Fica aqui a minha singela homenagem ao sr. Manuel Casinha e sua família.
O Regedor disse…
A Casa da Mosca Está em obras!

Já estava uma pingueira no quarto de trás, uma rachadela nos azulejos da casa de banho, humidade na sala e uns paranhos na chaminé.

Sendo assim, quase a fazer uma ano de vida, A Casa da Mosca entra em obras de remodelação que vão durar alguns dias. Entretanto tudo continua a funcionar da mesma forma.

Espero que o blog fique mais bonito, original e funcional.
Uma das idéias é pôr uma foto do Porto Formoso no lugar daqueles senhores com os computadores nas mãos.

Cumprimentos
AGUIA disse…
Na fotografia deste post podemos verificar que naquela altura não haviam parasitas no jardim.

Agora aquele local está infestado por vermes que vivem à sombra do Rendimento Mínimo e outros subsídios indiciadores de preguiça.

É este o elevado preço que alguns contribuinte sérios e honestos têm de pagar para viverem em democracia
AGUIA disse…
O jornal Açoriano Oriental, na sua edição de hoje tem um artigo com o seguinte título "MOINHOS MANCHA IMAGEM DOS AÇORES".

No texto volta à baila o saneamento básico na zona dos Moinhos o que faz com que a nossa praia devesse apresentar uma bandeira vermelha.

Os contactos do jornalista com a edilidade da Ribeira Grande para saber alguma coisa sobre a matéria foram infrutíferos.
sono1 disse…
Decorre durante um mês na Alemanha o campeonato do mundo de futebol. A nossa selecção faz parte de um conjunto de selecções, possíveis candidata ao título.
Um dos patrocinadores da selecção portuguesa de futebol é a nossa conhecida cerveja sagres.
Que valores poderão transmitir aos nossos jovens, quando se gasta tanto dinheiro em campanhas publicitárias à moderação do consumo de álcool, sendo a nossa selecção o modelo para muitos jovens, a patrocinar uma bebida alcoólica?

Na costa litoral do continente português (costa algarvia) existe uma zona chamada Sagres. Este local foi de primordial importância por altura dos descobrimentos, foi um ponto estratégico para o embarque das naus portuguesas.
A partir daqui fomos navegando em águas profundas, descobrindo o mundo, povoando terras longínquas …

Com um forte abraço.
sono1 disse…
Decorre durante um mês na Alemanha o campeonato do mundo de futebol. A nossa selecção faz parte de um conjunto de selecções, possíveis candidata ao título.
Um dos patrocinadores da selecção portuguesa de futebol é a nossa conhecida cerveja sagres.
Que valores poderão transmitir aos nossos jovens, quando se gasta tanto dinheiro em campanhas publicitárias à moderação do consumo de álcool, sendo a nossa selecção o modelo para muitos jovens, a patrocinar uma bebida alcoólica?

Na costa litoral do continente português (costa algarvia) existe uma zona chamada Sagres. Este local foi de primordial importância por altura dos descobrimentos, foi um ponto estratégico para o embarque das naus portuguesas.
A partir daqui fomos navegando em águas profundas, descobrindo o mundo, povoando terras longínquas …

Com um forte abraço.
gnussen disse…
A minha intenção nunca é a de promover polémica, mas sim a de difundir o meu estilo de escrever e consequentemente a minha forma de pensar. Respeito qualquer profissão desde que não interfiram na minha dignidade. Logicamente, esse senhor Casinha teve na na sua era, a perspicácia de saber encontar onde estava o mal que viesse lhe fazer bem...há males que vem por bem...e esse foi por uma boa causa!
Actualmente, e como foi elucidado pelo regedor, os taxistas têm ainda, embora esporádicas, possibilidades de fazer negócio...Viva aos taxistas, ao Benfica, ao porto Formoso, aos Açores...a Portugal e a todos...!
deus2 disse…
As festas do Espírito Santo foram uma grande desilusão andam-se a arrastar até desaparecerem de vez. As comissões não fazem nada de novo mas ninguém fala nisso porque fica mal falar mal do senhor Espírito Santo.

Adeus
AGUIA disse…
As únicas festas de cariz popular no Porto Formoso são as de S. João na Canadas das Gentes.

Ali tudo é genuino.
sono1 disse…
Meu caro amigo águia o próprio cariz das festas proporciona isso mesmo.

S. João para ver as moças
Fez uma fonte de prata
Se as moças não vão à fonte
S. João quase se mata

Com um forte abraço.
James Dean disse…
Ao Senhor Regedor
Não sei se está a par deste assunto, mas há rumores que está para abrir uma Casa de Streap Tease em São Brás. Como é relativamente perto, de certo terá impacto na freguesia do Porto Formoso. Pode ser um assunto a debater-se aqui.

Cumps

James Dean
gulantina disse…
São João, São João dá cá um balão para eu brincar.

Se abrir uma casa strip em São Brás vai ser uma revolução para as nossas freguesias.
Rosa disse…
Já estou a imaginar os divórcios...lol!
Cuidado mulheres...

Beijos
verdascada disse…
A minha opinião é que deviam abrir dois bares de strip.

Um bar de strip masculino e um bar de strip feminino.

Os homens em vez de estarem nos cafés iam para o strip e as mulheres em vez de estarem à espera dos homens virem dos cafés iam para o strip.

Acabava com muitas frustações e fazia bem a algumas almas que estão a precisar de lavar as vistas.

Tenho dito

ps. o dono dos bares vai ter ataques ferozes da igreja e beatas da zona.
pregalheefoge disse…
Tou a prever grande barraca para um futuro bem proximo; no entanto, é sempre bem vindo numa epoca de festividades e do Divino Espirito Santo "carne fresca".
É desta que a freguesia de São Brás terá um MULTIBANCO (1ºP.Formoso + 1 vez).
JAGPacheco disse…
Ao entrar na “Casa da Mosca” até pensei que me tinha enganado no número da porta, ainda não fez um ano, mas já se preocupa com o visual, parabéns!

Este post é mais um pouco da nossa história e da nossa identidade. O transporte de passageiros, para R. Grande e Ponta Delgada anteriormente ao Morris era efectuado de “charabão”.
Curiosamente, já o veículo de tracção animal circulava na mesma maldita estrada, que ainda hoje circulamos, sem que esta tenha sofrido grandes alterações de traçado, até á R. Grande e até aos nossos dias.

As más acessibilidades, levavam a que no princípio do século xx o transporte das favas produzidas no Porto Formoso, fosse feito por barco. Ainda existem pessoas que se recordam da “calha” onde as favas deslizavam do Jardim até ao porto, afim de serem embarcadas. Eu que tinha uma fotografia do Barco das Favas ancorado no Porto Formoso, tive a ingenuidade de a emprestar para uma exposição na Ribeira Grande. Na época não havia “Casa da Mosca”, nem ninguém que tivesse maneira de a digitalizar, fiquei a ver navios.

Saudações Formosas
JAGPacheco disse…
A ilha Terceira na época dos descobrimentos conheceu um grande surto de desenvolvimento económico. Era ali que as naus de regresso da Índia faziam a ultima aguada antes de chegar ao Reino. Em Angra, porto de abrigo, efectuavam-se as primeiras transacções comerciais de especiarias e metais preciosos.
Ali também ganhavam a vida muitas mulheres, algumas delas provenientes e famosas até em muitas capitais da Europa. As “casas de passe” localizavam-se naquela que se chama hoje a Rua de Santo Espírito. Após ano e meio de viagem e provações, os marinheiros encontravam ali possibilidade de satisfazerem os desejos carnais, com alguém da mesma cor.

As casas de Strep em S. Miguel, só podem ser encaradas como sinónimo de desenvolvimento turístico. Como estes negócios para serem sustentáveis tem de ter em conta a população residente, havemos de ver muitas carrinhas com bilhas na caixa, nos seus estacionamentos, para o que der e vier.
Saudações Formosas
AGUIA disse…
A "Direcção" da Casa do Povo não tem dinheiro para dar uma acção de formação na área da informática ao pessoal do Porto Formoso?
Se tiveram ocasião de ver o telejornal de hoje puderam verificar que se está a fazer formação de computadores na freguesia dos Arrifes.
A Junta de Freguesia tem já os computadores, mas emperra com a má-vontade da Casa do Povo, que não é capaz de arrajar um simples formador.
Até quando os cidadãos do Porto Formoso irão tolerar o desleixo da direcção da Casa do Povo?
pregalheefoge disse…
nao posso deixar de apreciar o ultimo paragrafo do blogger japacheco, e concordar.
claro que depois é RODA A EGUA, E GANDE GUEIXA
AGUIA disse…
A Câmara da Ribeira Grande transferiu ontem, mediante protocolos, 54 mil euros para várias instituições do concelho.
Foram contempladas Casas do Povo, Comissões Fabriqueiras etc.
Será que coube alguma coisa para o Porto Formoso?
Se foi para pagar campanhas (?) eleitorais como antigamente é melhor não terem transferido nada.
O Regedor disse…
Caro jagpacheco,

A Casa da Mosca ainda está em obras! Penso ser necessário colocar umas cores (laranja,azul,preto) e alterar o tamanho das letras, bem como, mudar a foto do cabeçalho.
Que tal a ideia de por uma foto de um lavrador e de um pescador com uns computadores portáteis na mão?

Cumprimentos
James Dean disse…
Não sei se os bloggers já notaram, mas estão a pintar o edifício da Câmara Municipal da Ribeira Grande de cor-de-rosa.
Já sabia que eram fanáticos, mas até ao ponto de pintarem o edifício com as cores do partido...

Cumps

James Dean
JAGPacheco disse…
Caro Regedor!
Embora não se conheça o projecto, estamos a gostar das obras no Blog. Obras são sinal de beneficiação e de continuidade, por isso estamos satisfeitos.
Um pescador e um lavrador de portátil na mão, á vinte anos no Porto Formoso seria uma imagem digna do filme “ a guerra das estrelas”. Hoje poderá já não ser, nem queremos que sejam coisas do mundo da ficção.
A Casa da Mosca poderia roubar a ideia (por ser boa) ao logótipo do “Bar Epicentro”, afinal sem ser sismo tem provocado muita agitação. Na “muche” poderia estar poisado um moscardo “estilizado” sinal de que o Blog está sempre no centro das atenções.
Não sei se isto é exequível e existem blogers muito criativos, esta é apenas uma ideia …
AGUIA disse…
Afinal a apetência pelo controle das Casas do Povo não é só no Porto Formoso.
O jornal Expresso das Nove desta semana noticia que já não há eleições na Casa do Povo de Rabo de Peixe à muitos anos.
A situação anómala do Porto Formoso acaba por não ser caso
virgem.
Será que os dirigentes do Porto Formoso aprenderam com os de Rabo de Peixe ou foi o contrário?
JASRAPOSO disse…
Já se discutiu bastante aqui no blog a falta de uma antena no Porto Formoso para dar cobertura aos telemóveis.
Pessoa amiga da TMN informou-me que a mesma não foi montada no Porto Formoso, em finais de 2005, por culpa da Câmara Municipal da Ribeira Grande.
A referida pessoa mostrou-me o conteúdo da deliberação contida na acta da reunião extraordinária de 2005/10/04.
Convido as pessoas a lerem a referida acta.
pregalheefoge disse…
boa noite

antes de mais informo que estou de boca semi aberta por saber que a camara da ribeira grande apos se tornar socialista está a transmitir esta vontade para o seu exterior, nomeadamente (à pedro moura "nomeadamente")pintado o exterior da edilidade de ROSA. dassssssssssssss, mais informo que, deasconfio muito mas muito mesmo que a camara da ribeira grande já tenha transferido a verba acima mencionada, protocolada (54.000euros) se de protocolos assinados antes e ainda nao receberam nada, afinal como ficamos?
AGUIA disse…
Sobre as festas do Espirito Santo convém realçar o programa proposto pela comissão dos Calços. Foi pena o mau tempo ter estragado parte da festa.
No resto a festas resumiram-se a umas bebedeiras acompanhadas de alguns socos à mistura.
O Regedor disse…
Caro Jagpacheco,

gostei da idéia para o logotipo, contudo, os meus saberes acerca da contrução de páginas são muito rudimentares. Estou à procura de alguma alma caridosa que me dê uma ajuda. A ver vamos.


Quanto às festas do Espírito Santo são isso mesmo... a procissão e segue-se a barraca com uns grandes "calores" à mistura.

Em relação às Casas do Povo muito já foi dito (bem e mal) aqui neste blog e nada mudou. Desta vez apenas queria formular um desejo: que as casas do povo sejam um exemplo de democracia e que sirvam a população e não seja um poiso para alguns caciques da praça.

Cumprimentos
O Regedor disse…
PS. Próximo post durante o dia de hoje (sexta-feira).

Bom fim de semana.
AGUIA disse…
Sr. Regedor,

A Casa da Mosca já ultrapassou as 30.000 visitas, pelo que fico a aguardar o seu prometido jantar. Espero que não seja como alguns políticos que tudo prometem, mas pouco cumprem.
O Regedor disse…
Realmente já lá vão 30 000 mil visitas e ainda faltam umas 3 semanas para A Casa da Mosca fazer 1 ano de vida.

Em relação ao jantar, penso que o blogger águia interpretou mal o que eu escrivi na altura. Escrevi, em tom de brincadeira, que vou fazer um jantar só para mim com os melhores ingredientes da nossa terra para me recompensar do algum trabalho que dá manter este blog activo e para festejar as 30000 visitas.

eheheheh

Cumprimentos
mardonorte disse…
Parabéns ao Blog, ao Regedor e a todas as "moscas" que contribuem com os seus posts.
Citando o espanhol José Luís Orihuela "se Guttemberg tivesse nascido hoje, em vez da imprensa teria inventado os blogs".
A verdade é que o blog criou um novo conceito de comunicação.Na blogosfera, não há editores, nem chefes de redacção, nem critérios jornalísticos a cumprir. É pensar, escrever e publicar. É um verdadeiro instrumento ao serviço da liberdade de expressão que está a ter um grande impacto na sociedade actual, impacto esse que é bem visível ao nível deste blog.
Bom fim de semana e que amanhã ganhe Portugal!

Mensagens populares deste blogue

Trilhos pedestres no Porto Formoso, onde?

Águas Medicinais da Ladeira da Velha