« Home | Quebrada à beira-mar » | Casa do Povo » | Um pulo atrás » | Boas Festas » | Acontece... » | Águas Medicinais da Ladeira da Velha » | Repavimentação da Estrada Regional » | Piquenique no Monte Escuro » | Verão no Outono » | Notícias no Açoriano Oriental »

Ribeira do Lugar - o que é preciso saber

A Ribeira do Lugar
Na época do povoamento, a ilha era coberta de denso arvoredo, sendo por isso difíceis as deslocações pelo seu interior. O porto de abrigo e a ribeira, com caudal de água permanente (durante todo o ano) foram certamente determinantes para o povoamento do “lugar” de Porto Formoso.
A Bacia Hidrográfica
O perímetro da bacia hidrográfica da Ribeira do Lugar, a grosso modo, poderá ser definido por uma linha que passa pela Rua Manuel da Ponte; Canada do Mato do Outeiro; Estrada Regional até ao Garajau; Caminho do Garajau seguindo para nascente até ao caminho do chá do Sr. Amâncio; no final do Caminho junto à Fábrica de Chá Porto Formoso o perímetro parte em linha recta até à entrada da Courela; continua pela rua dos Calços até ao Jardim. A bacia aqui limitada tem uma área de aproximadamente 890 000 metros quadrados
O Uso dos Solos
Nesta bacia hidrográfica nas “terras de pão” onde se cultivava o milho, a batata o feijão, o solo era mobilizado com frequência o que aumentava a taxa de infiltração das águas. Nos últimos anos a instalação de pastagens permanentes, facilita a escorrência superficial da água.
O Clima
No nosso clima são frequentes situações de precipitação, ao longo de vários dias, o que leva á saturação dos solos. Ou seja a água da chuva escorre á superfície quase na sua totalidade. Tem-se verificado situações estremas de precipitações da ordem dos 30 litros por metro quadrado, durante uma hora. Para a área em causa, a pequena Ribeira do Lugar, teria de suportar na sua foz, 26 700 000 litros durante uma hora.
O saneamento Básico
Os esgotos do Outeiro, a partir da Casa do Povo estão canalizados para a Ribeira do Lugar. Dos Calços a partir da entrada da Courela, também estão canalizados para a Ribeira do Lugar. Uma situação que se prolonga á muitos e muitos anos. Sem qualquer tipo de tratamento, águas pluviais esgotos domésticos, tudo é lançado na baía que chamamos, Porto Formoso.
As Conclusões.
As infra-estruturas existentes, ou seja, o aqueduto que passa sob a rua está sub dimensionado para o caudal da ribeira. Mesmo á vista nota-se o afunilamento, havendo registo de vários entupimentos.Por uma questão de saúde pública, respeito pelo ambiente e desenvolvimento económico é necessária a construção de uma ETAR estação de tratamento de águas residuais na foz da ribeira.Então, a partir destes investimentos PÚBLICOS, estão criadas condições para o investimento PRIVADO na zona mais nobre do Porto Formoso, e merecendo todo o apoio.A foz da Ribeira do Lugar carece de um ordenamento URGENTE.

texto da autoria do blogger JAGPacheco

Não há dúvida que a CASA DA MOSCA é lida por muita gente, nomeadamente políticos e comunicação social. Só assim se compreende o repiscar da fotografia, como fala o Cavalete, e a vinda de alguns Secretários ao Porto Formoso na próxima semana.
Também estou satifeita pelo facto do Regedor, apesar de ausente em Lisboa (julgo que não estou errada) continuar a manter o blog com a mesma dinâmica.

Comentário muito bom do Sr Jagpacheco!
A srecretaria do ambiente precisa de ler isto.

Adeus

Abriu hoje no Porto Formoso um novo café, o “ Silencio das Palavras”.
O nome atribuído ao estabelecimento revela muito bom gosto.
Com ligação á Internet (senhor regedor já viu hoje pessoas a entrar no seu blog), com karaoke. Para quem gosta de por em prática os seus dotes vocais. E com uma excelente esplanada, na parte de trás do estabelecimento. Este será uma excelente alternativa, para as noites do Porto Formoso.
Esperamos, todos os amantes do bom ambiente, que as pessoas saibam respeitar este espaço público.
Ao proprietário e seus colaboradores os meus sinceros parabéns!

Quanto ao comentário do bloger JAG Pacheco, silencio…, que se faz ouvir a razão!
Com um forte abraço.

Parabens ao Miguel pelo novo Cafe! Devemos sempre saudar os investimentos de privados no Porto Formoso.

Ontem, as autoridades de fiscalizacao da apanha de peixe desencadearam uma mega operacao no Porto Formoso, apreendendo dezenas de kilos de sardinha. Sao varios os pescadores amadores que agora tem que pagar multas, e alguns deles viram os barcos apreendidos.

Numa sociedade onde tudo anda às correrias, a comunicação é um elemento fundamental.

Neste aspecto a nossa freguesia parece já ter encontrado o rumo certo, apesar de ser necessário continuar a estimular aqueles que no seu dia-a-dia lutam pelo progresso do Porto Formoso.

O Governo Regional já iniciou a asfaltagem da estrada a partir das Gramas até ao Miradouro da Costa Norte;

O BCA já instalou o multibanco no Porto Formoso;

A Junta de Freguesia já disponibilizou os postos de acesso à internete e

A TMM está prestes a colocar a sua antena em funcionamento.

Perante estes factos, não há dúvida que cada vez é mais atractivo morar no Porto Formoso.

Neste ano, se se cumprirem todos os investimentos previstos para o Porto Formoso, vamos assistir a "UM ANO DE VIRAGEM"

OXALÁ ASSIM SEJA...

Isto é tudo muito bonito, mas ninguém consegue acabar com a mau educação que reina entre as pessoas mais jovens e com os larápios que por aqui abundam.
A PSP bem tenda mas eles são espertos e raramente são apanhados

Noticia do AO.

"Economia garante apoio a parque de campismo
22-01-2007
por

O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande obteve a garantia, por parte da Secretaria Regional da Economia, de apoio financeiro para a execução do projecto do parque de campismo do Porto Formoso.
O projecto foi submetido aos pareceres de várias entidades. Segundo o presidente da Junta de Freguesia do Porto Formoso, Emanuel Faria, a Direcção Regional dos Recursos Hídricos emitiu parecer negativo, atendendo à proximidade com a ribeira que passa na zona, “mas a situação deverá ficar desbloqueada em breve”, garantiu. ||pg"

Agora que se aproxima a ida às urnas para novamente se referendar acerca da despenalização do aborto, parece-me, mais do que nunca, que se o regedor tiver alguma disponibilidade pudesse haver um post sobre esta temática.
Infelizmente continua-se a assistir à divulgação de alguns argumentos na comunicação social(de ambos os lados) que carecem de pouco rigor científico. Rigor este de ordem médica, sociológica e psicológica. Assim penso que este blog e todas as pessoas que nele participam (de forma activa ou não) poderiam dar contributos importantes para o esclarecimento da temática, sendo este eventual post também prestigiante para o blog. já neste sentido, gostaria de escrever que um dos primeiros aspectos a ter em conta para a análise e discussão da problemática é a própria questão à qual os portugueses irão responder "Concorda com a despenalização voluntária do aborto desde que requerido pela mulher durante as primeiras dez semanas de gravidez?" (de momento fico com dúvidas sobre a palavra requerido, mas salvo erro é esta a questão).
Convém então perceber e reflectir sobre o facto de que as pessoas não irão votar a favor ou contra a prática do aborto, mas sim a sua despenalização!

Ah! Antes de mais! A questão do aborto, felizmente, é apartidária!!!

ANTES TARDE DO QUE NUNCA

A Secretaria Regional do Ambiente, devido ao deslizamente de terras, acelerou o processo de recuperação da Ribeira do Lugar.

A ida da dra. Paula Marques e da Câmara Municipal da Ribeira Grande ao local foi notícia ontem na RTP-AÇORES e hoje no jornal Açoriano Oriental.

BENDITA DERROCADA e BENDITA FOTOGRAFIA DO REGEDOR NA CAPA DO AO

Se nao fosse a derrocada e a sua divulgacao nada se fazia...

Noticia do AO.

"Obras na falésia e no porto passam a ser prioritárias
23-01-2007
por pAula gouveia

Depois da derrocada na falésia do Porto Formoso, o Governo Regional decidiu dar prioridade a obras de protecção costeira e requalificação do porto, intervenções que, segundo o plano inicial do Executivo, não iriam avançar tão cedo

As obras de protecção costeira e de requalificação do porto da Freguesia do Porto Formoso passaram a ser prioritárias para a Secretaria Regional do Ambiente e do Mar.

Depois da derrocada da falésia que soterrou três barcos de pesca, varados na pequena praia do porto, a secretaria regional decidiu aliar as duas intervenções e deu indicações à empresa encarregue do projecto da rampa de varagem para incluir a consolidação da falésia, a requalificação das dez casas de apresto e a melhoria das acessibilidades ao porto. Deste modo, garantiu ontem Ana Paula Marques, secretária regional do Ambiente, após uma visita ao local da derrocada, as obras vão avançar assim que concluído o projecto, de preferência ainda este ano.

A alteração de planos deve-se ao facto de se ter concluído que a falésia necessita de ser consolidada, para que garanta segurança.

Na sequência da derrocada, os técnicos da tutela avaliaram a estabilidade do talude e concluíram que “o talude que suporta as casas de apresto está um pouco instável, e que as próprias casas de apresto não estão em boas condições”, explicou ontem a secretária regional do Ambiente. Verificou-se que existiam “infroescavações na frente de toda da baía”, refere Ana Paula Marques. E, como estava a ser elaborado um projecto de requalificação do porto, decidiu-se que o mesmo “vai ser elaborado de modo a resolver todos os problemas”, diz a secretária.

“Depois da limpeza e da demolição das ruínas, efectuada pelo privado, o talude está mais ou menos estável”, assegurou, “não se justificava, por isso, fazer uma obra de emergência para consolidar apenas uma parte do talude”. Agora “é uma questão da equipa de projectistas avançar com o projecto e é muito provável que o concurso público para a adjudicação da empreitada se inicie ainda este ano”, adiantou Ana Paula Marques.

No que se refere às queixas dos moradores quanto à instabilidade das margens da ribeira que desagua na baía do Porto Formoso, a secretária regional do Ambiente e do Mar revelou que a avaliação efectuada pelo técnicos detectou que existem esgotos a desaguar para a ribeira. Nesse sentido, é preciso fazer um levantamento, casa a casa, para perceber se são apenas esgotos para limpeza de quintais. Se for o caso, a Secretaria avança de imediato com a requalificação dos muros da ribeira, senão terá de ser concertada uma intervenção com a Câmara Municipal da Ribeira Grande que está a elaborar o projecto do saneamento básico da Freguesia."

E como diz o nosso Povo, “ há males que servem de bem”.
Com um forte abraço.

O último parágrafo da notícia é de interpretação duvidosa.
Afinal quem é que vai resolver o problema da ribeira?
É a Câmara ou é a Secretaria?
Será que irão empurrar um para o outro e nada se irá fazer?
A Junta de Freguesia tem aqui um papel muito importante no sentido de não deixar que este assunto caia no esquecimento

Agora que o presidente da câmara da Ribeira Grande e a secretaria regional do ambiente e do mar foram ao local parece-me que terá de haber obra feita.

Se nada for feito cabe há Junta de Freguesia pressionar a Câmara e o Governo para fazerem a obra, senão já sabem... a votação em Ricardo Silva para a Camara da Ribeira Grande em 2009 está em perigo.

Sem tempo para mais comentários.

Logo há novo post.

Cumprimentos

Enviar um comentário

Locations of visitors to this page