« Home | Merendários! » | RESULTADOS Referendo - Porto Formoso » | Fórum REFERENDO » | Bolsa de Turismo de Lisboa » | Loja ou taberna (do Sebastião) » | Ribeira do Lugar - o que é preciso saber » | Quebrada à beira-mar » | Casa do Povo » | Um pulo atrás » | Boas Festas »

Arruinados



Quem, num belo dia de sol, percorrer as ruas do Porto Formoso repara facilmente em muitas e muitas casas em risco de ruir. A Casa do Povo está em risco de ruir. O outro dia ruíu uma parte da encosta do "nosso Calhau" e soterrou vários barcos. Os habitantes da Canada das Gentes queixam-se dos seus quintais estarem a ser levados pela ribeira. Agora é a torre da igreja em risco de ruir.
Estamos arruinados?

Pois é meu caro, o Porto Formoso, assim como outras Freguesias à beira das encostas - Rabo de Peixe há muito que tem casas em risco de ir parar ao mar -, estão condenadas a sofrer com a erosão, provocada pelas intempéries (por sinal cada vez mais fortes), e por algumas construções que não tiveram, no seu tempo, o devido cuidado em pensar e planear futuras situações de risco.

Não li a noticia do "Açoreano Oriental", mas pelo titulo, com honras de capa, leva-me a pensar que o risco provocado pela torre da Igreja se deve aos Tremores de Terra, mais do que ao seu peso sobre a encosta. É isso, caro "Regedor"?

O que é certo é que a vossa Freguesia tem sido das mais afectadas pelos abalos císmicos (eu prórpio senti aí um forte em Outubro de 2005)dos últimos meses, o que faz com que a terra vá cedendo, até ao ponto de rotura, como aconteceu no Porto de pesca.

Li um comentário aqui, que dava conta de previsões feitas pelo vulcanólego Victor Hugo Forjaz em relação ao Porto Formoso e às suas vulnerabilidades. Há que pensar, rápidamente, em soluções, e pô-las em prática.

Espero, muito sinceramente, que as soluções não venham depois da desgraça.

Cumprimentos

Caro amigo PP,

no caso da torre da igreja, o facto de estar em risco de ruir deve-se principalmente às ultimas crises sísmicas.

No entanto, nem só a mãe Natureza tem culpa de tudo o que está a ruir no Porto Formoso. Também o ser Humano é causa de muitas ruinas.

Portanto... estamos Arruinados?

Cumprimentos

No Porto Formoso o que não está para cair, está para em breve ser roubado!

O meu bisavô carregava a carroça de alfaias agrícolas, nos Sábados ao fim da tarde, para conseguir chegar ao mercado de Ponta Delgada na madrugada de Domingo.
Nestas viagens, deve-se ter cruzado com grupos de jovens soldados caminhando a pé, para o fim-de-semana junto das famílias; noivas sentadas em burros, com a “redoma” nos braços e fazendas para o dote na cevadeira; criadas de servir e rendeiros (em sentido contrário) com uma galinha debaixo do braço, para agradar ao senhorio …
Toda a gente matava a sede, esperava pelos mais atrasados e dava de beber aos animais nas fontes á beira da estrada. A que se encontra para além do Miradouro de Santa Iria, a que está fotografada no último Post e a Fonte do Garajau que deixou de existir, porque foi ROUBADA!

No último Post também me surpreendeu o nome do “Merendário das Pedras Brancas”. Aquele local era conhecido por “Santinha” e ali existiu uma imagem de Nossa Senhora. Uma imagem de grande simplicidade, provavelmente com pouco valor artístico. Mas com algum significado, para as gerações de alunos da Escola do Porto Formoso que em Maio rumavam aquele local.
Na década de oitenta, os que de passagem, deram por falta da imagem no degrau escavado na pedra. Associaram a ausência ás obras de beneficiação da estrada que então decorriam. Os responsáveis pela obra, pensavam que algum “benemérito” tinha recolhido a imagem! Conclusão também foi ROUBADA!
Saudações Formosas!

A ladroagem parola!

Agora se me permite o Regedor, não é a minha área de formação, vou traçar o Perfil Psicológico dos indivíduos que roubaram o “Fontanário” e a “Santinha”. Isto tem de ser ao estilo dos filmes forenses, com “Cereais Killer surpresa”.
Como os crimes ocorreram á alguns anos não á impressões digitais que resistam. Mas o ladrão do fontanário mora numa rua, com pelo menos duas casas com fontanários no jardim. O indivíduo mantém uma competição silenciosa com a vizinhança. A casa do suspeito é de um estilo moderno o fontanário deve estar absolutamente desenquadrado. Para completar o cenário, no local deve existir uma roda de carroça pintada de vermelho a apodrecer lentamente …
O indivíduo da “Santinha” deve ser um pelintra, armado em ladrão de arte sacra. A imagem provavelmente está escondida numa “Quinta”. Sente-se dividido entre recoloca-la no local e ser descoberto. Ou já ganhou uns trocos nos mercados da especialidade.

Dizem as más-línguas que alguns dos nossos fontenários estão a embelezar os quintais das casas de emigrantes na costa leste dos E.U.A.
A ser isto verdadade, nunca mais poderão ser recuperados, restando-nos viver de recordações

Relativamente ao meu último comentário. Por toda a ilha de São Miguel, existem inúmeras casas de gente honesta com fontanários e rodas da carroça pintadas de vermelho! Aliás, não me identifico com o estilo, mas respeito!
Não vejo aqui oportunidade para conclusões ou interpretações maliciosas!

A reportagem foi para o “ar”, ontem no telejornal da RTP Açores acerca da torre da igreja. Com imagens fantásticas da freguesia, foram entrevistados, o vulcanólogo Victor Hugo Forjaz e o elemento promotor da iniciativa do grupo de jovens.
Os “outros” não quiseram prestar declarações.
Mais uma vez o regedor aplica uma expressão, que se enquadra perfeitamente no que eu acabei de referir: “ Também o Ser Humano é causa de muitas ruínas.”

Ps: penso que toda a gente percebeu, o termo os “outros”.

Com um forte abraço.

quando a torre cair é que vão ser elas !!!!

que bela introdução sr. regedor "estamos arruinados"
não encontro de momento nenhuma expressão melhor para caracterizar o que se passa no porto formoso:
- o padre passa mais tempo fora do que na freguesia e ao que parece não se importa com o estado dos bens da igreja, "é uma ruina"
- a comissão fabriqueira idem idem "outra ruina"
- a junta arruinada está
- a casa do povo é só ver as instalações e não é preciso dizer mais nada
conclusão ainda bem que temos o grupo de folclore, oxalá com tanta ruina não vá ele também ficar arruinado

O Regedor esqueceu-se de falar na maior ruína do Porto Formoso!
O centro multiusos!

Adeus

Bem, isto para quem visita o site pela primeira vez, parece que o Porto Formoso se tornou na capital do Iraque...
Isto são guerras entre junta e a comissão com o apoio da casa do povo, que se pode comparar às guerras entre sunitas e xiitas...
Depois existe as forças intermédias, que são as que juntam elementos das duas facções, como o grupo de jovens e o grupo folclórico...
Pelo andar das coisas temos guerra por muitos e muitos anos...
Na minha opinião, com estes conflitos todos vocês não chegam a lado nenhum...

Cumprimentos

José Faria

Este comentário foi removido pelo autor.

Alguns senhores do poder no Porto Formoso não usam o poder para ajudar a freguesia e ajudar o zé povinho.

Todos os senhores do poder gostam de entrar em lutas de poder e divertem-se com isso, mas entre a populaçao não ha gerra nehuma.

Uns senhores antes não estavam acostumados a críticas mas agora estão e vão fazendo alguma coisa pela freguesia.

Outros senhores mesmo com toda a gente a criticar eles continuam sem fazer nada. Esses senhores podem ter um carro, casa e terras mas perderam o mais importante a Vergonha.

Uma postura de louvar.

Referia o autarca da Ribeira Grande professor Ricardo Silva, no programa televisivo, que a entrada para a Caldeira Velha, local turístico da R.Grande, irá ser pago.
Quem certamente gosta de viajar, de certo verifica para cada local que pretende visitar paga. Visita a museus, entrada para jardins botânicos, jardim zoológico, auquaparques e até para uma “simples” visita a um sanitário.
Com esta atitude o autarca, dá um importante contributo para a mudança de mentalidade de muitas pessoas.

Com um forte abraço.

Caro blogger sono1,

eu até não concordo com o facto de as pessoas terem de pagar para verem locais de interesse público, mas devido aos actos de vandalismo e selvajaria (carros assaltados, lixo por todo o lado, etc.) acabo por concordar com a medida.

Cumprimentos

e na Maia? está tb alguma em risco?

Enviar um comentário

Locations of visitors to this page